10 Projetos com compensado que mostram as possibilidades deste material tradicional

10 Projetos com compensado que mostram as possibilidades deste material tradicional

Cortesia de PRODUCE WorkshopCortesia de AREA and Electrotexture Lab© Rien van RijthovenCourtesy of TOMA!+ 27

Vendido em chapas padronizadas de 4 pés de largura desde 1928, o compensado tem sido um coringa na construção convencional por quase um século. Dimensionalmente forte, fácil de cortar, leve e capaz de criar uma barreira eficaz, painéis de compensado, OSB, agregados e MDF são onipresentes, particularmente para uso como material de revestimento em sistemas de construção de estrutura de madeira. Barcos, aviões e até partes de automóveis já foram construídos, historicamente, a partir de compensados, antecedendo (ou substituindo) aço, alumínio e fibra de vidro. Como um material simples capaz de ser manipulado e moldado em uma ampla variedade de formas, a chapa foi também usada em móveis e projetos arquitetônicos por modernistas, incluindo Charles e Ray Eames, Eero Saarinen, Alvar Aalto e Marcel Breuer.

A instalação TWIST na Timber Expo, Birmingham NEC. Image © Patrick Tanhuanco
A instalação TWIST na Timber Expo, Birmingham NEC. Image © Patrick Tanhuanco

Técnicas de marcenaria baseadas na aderência de finas camadas de madeira remontam ao Egito Antigo, mas as chapas de compensado modernas só tornaram-se viáveis desde meados do século XIX quando Immanuel Nobel (o pai do inventor da dinamite e premiado homônimo Alfred Nobel) inventou o torno rotativo. Esta ferramenta de fresagem processava a madeira bruta em matéria-prima para compensado, descascando toras inteiras em lâminas finas (semelhante a um rolo de papel higiênico sendo puxado de seu tubo de papelão). Até hoje, o compensado é produzido empilhando camadas de lâminas, colando-as e juntando-as em uma prensa, com a orientação das fibras de cada camada rotacionada 90 graus em relação à camada abaixo ou acima dela para obter uma força uniforme nas duas dimensões da chapa. Outras chapas são feitas com partículas de madeira de vários tamanhos e orientação, em vez de lâminas, mas são igualmente coladas e pressionadas juntas.

© Jason Mandella
© Jason Mandella

Hoje, as chapas de madeira são usadas na construção em todas as escalas, mas o material também desenvolveu um estigma como um símbolo visual de deterioração urbana. São comumente usadas para tapar janelas quebradas e portas de casas abandonadas; uma prática que tem sido problematizada com base na estética e prevenção do crime. Em alguns locais, recomenda-se que sejam usadas chapas de plástico transparente, e o estado de Ohio e a cidade de Phoenix, Arizona, proibiram até mesmo o uso de compensado em prédios vazios. No entanto, as tecnologias modernas criaram um novo futuro para chapas de compensado como um material arquitetônico, e os projetistas vem descobrindo novas formas interessantes de construir com esse material.

© Marcin Dondajewski
© Marcin Dondajewski

Durante a maior parte da história de seu uso, o compensado foi comumente empregado como chapas inteiras ou cortadas em porções menores ainda retangulares com serras. No entanto, com a invenção relativamente recente das máquinas CNC e métodos de corte computadorizados semelhantes, tornou-se possível recortar repetidamente folhas de madeira projetada em formas geometricamente perfeitas rigidamente controladas com uma precisão que o corte manual jamais poderia igualar. Isso abriu um mundo de novas maneiras de usar chapas de madeira em projetos, criando possibilidades de transformar o material plano em formas tridimensionais, empilhando folhas como planos paralelos ou costurando-as juntas. As roteadoras CNC também podem transformar chapas de madeira em telas perfuradas ou perfuradas com padrões cuidadosamente projetados, e os projetistas descobriram que cortes estratégicos ou cortes podem permitir que as folhas dobrem e torçam de maneira estável e controlada para criar formas esculpidas e a conveniência de compartilhar Arquivos CAD permitem conceitos de construção de código aberto, como a famosa WikiHouse

Cortesia de AREA and Electrotexture Lab
Cortesia de AREA and Electrotexture Lab

Máquinas CNC também são vitais para a produção da Madeira Laminada Cruzada (MLC). Esses painéis grossos são fundidos a partir de tábuas de madeira maciça, em vez das lâminas finas de compensado, e prometem as capacidades de suporte de carga do concreto armado, mantendo os benefícios de sustentabilidade da madeira natural. Enquanto a MLC, híbridos de madeira e plástico e a promessa de novos produtos revolucionários como madeira transparente podem parecer o futuro dos materiais de construção, os projetos abaixo mostram como abordagens criativas e o uso inventivo da tecnologia moderna possibilitaram as chapas em madeira como um material vital do presente.

Escritório Parabolic Plywood / RAW Architecture

© Eric Dinardi
© Eric Dinardi

Winnipeg Skating Shelters / Patkau Architects

© James Dow
© James Dow

2011 matR Project: "The Passage"

© Victoria Capranica
© Victoria Capranica

Expandable Surface Pavilion / Pablo Esteban Zamorano, Nacho Martí and Jacob Bek

Cortesia de Pablo Esteban Zamorano
Cortesia de Pablo Esteban Zamorano

Acoustic Environments / AREA and Electrotexture Lab

Cortesia de AREA and Electrotexture Lab
Cortesia de AREA and Electrotexture Lab

The PortHole / TOMA!

Courtesy of TOMA!
Courtesy of TOMA!

Glocal Design Station / ROW Studio

© Sófocles Hernández
© Sófocles Hernández

Toast / Stanley Saitowitz | Natoma Architects

© Rien van Rijthoven
© Rien van Rijthoven

Hostel CONII / Estudio ODS

© João Morgado
© João Morgado

Superheroes Hideout / Simon Bush-King Architecture & Urbanism

© Alan Jensen
© Alan Jensen

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: McManus, Jack. "10 Projetos com compensado que mostram as possibilidades deste material tradicional" [10 Unconventional Plywood Projects That Show The Bright Future of 20th Century Materials] 03 Ago 2018. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/899443/10-projetos-com-compensado-que-mostram-as-possibilidades-deste-material-tradicional> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.