O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. As casas de Joaquim Guedes

As casas de Joaquim Guedes

As casas de Joaquim Guedes
Residência Liliana e Joaquim Guedes © José Moscardi
Residência Liliana e Joaquim Guedes © José Moscardi

Joaquim Manoel Guedes Sobrinho foi um arquiteto urbanista brasileiro formado em 1954 pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU-USP) na terceira turma da instituição e foi um expoente da chamada “escola paulista”. Em sua atuação profissional destaca-se a sociedade com sua esposa, Liliana Marsicano, com quem estabeleceu uma duradoura parceria em uma série de projetos até 1974.

Residência Cunha Lima © José Moscardi
Residência Cunha Lima © José Moscardi

Trabalhou também com nomes importantes da arquitetura nacional, como Carlos Millan, Flávio Império, Hector Vigliecca, e Sérgio Ferro, além de ter recebido influência direta de seus professores Icaro de Castro Mello e Vilanova Artigas.

Residência Waldo Perseu Pereira © José Moscardi
Residência Waldo Perseu Pereira © José Moscardi

Além da atuação prática em projetos arquitetônicos, Guedes integrou, a partir dos anos 1960, uma série de equipes multidisciplinares vinculadas a programas governamentais, como a Comissão Nacional de Habitação, em 1961, articulada pelo Ministério do Trabalho na gestão de João Goulart, e Comissão do Habitat, vinculada à União Internacional dos Arquitetos (UIA), em 1963. 

Residência Waldo Perseu Pereira © José Moscardi
Residência Waldo Perseu Pereira © José Moscardi

Foi, ainda, professor de projeto e tecnologia na mesma instituição onde se formou e fundador de um escritório de urbanismo, o Serviços Técnicos de Assistência aos Municípios (Stam), que elaborou, inclusive, uma proposta de plano Piloto para Brasília em 1957. Essas frentes de trabalho reforçam o caráter múltiplo da atuação do arquiteto em sua carreira.

Residência Fabrizio Beer © Grampo Design
Residência Fabrizio Beer © Grampo Design

Apesar do amplo campo de atuação de Guedes, uma de suas importantes contribuições para a cultura arquitetônica brasileira refere-se às casas que projetou. É do início de sua carreira que são algumas de suas principais casas, muitas delas projetadas em parceira com Liliana Marsicano, e estas se tornaram objeto de estudo da pesquisa de mestrado de Pablo Lühers Graça, orientada pelo também arquiteto Carlos Eduardo Dias Comas em 2007.

Residência Cunha Lima © José Moscardi
Residência Cunha Lima © José Moscardi

O trabalho, situado no âmbito do Programa de Pesquisa e Pós-Graduação em Arquitetura da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, destaca na produção de Guedes o período entre 1957 e 1987, com foco na produção de projetos residenciais, sempre traçando um paralelo entre a análise das obras individualmente e sua relação com o conjunto construído de Guedes.

Residência Fabrizio Beer © Hugo Segawa
Residência Fabrizio Beer © Hugo Segawa

Tais analises buscam contextualizar a criação desses projetos em termos formais, compositivos, técnicos, construtivos, entre outros, além de aspectos da relação com os clientes, encomendas, motivações e o contexto histórico no qual se inserem. O texto da pesquisa é antecedido por um trecho de autoria do próprio Joaquim Guedes que explicita diretamente o teor de seu trabalho enquanto arquiteto e os preceitos que orientaram sua trajetória:

Residência Liliana e Joaquim Guedes © José Moscardi
Residência Liliana e Joaquim Guedes © José Moscardi

“Fazer cidade, hoje, significa assumir a nossa parte no desenho dos novos conteúdos da sociedade urbana, de suas soluções internas, das atividades que definirá para si mesma, compreendendo a partilha de recursos que destinará à consecução de seus objetivos, na definição das estruturas físicas necessárias, no dimensionamento e localização de seus locais de viver.
Assim, somos partícipes - há muito tempo - da construção da cidade nova, real e concreta, e por isso, brasileira. Brasileira não por idealismo ‘chauvinista’, ou persistências formais, mas por necessidade e realismo. Nossa missão é a de assumir o caráter coletivo e político da criação de uma nova estética que não poderá fundir-se em velhos conteúdos de refinamento tecnológico e formal. Ela deverá estar apoiada - com sensibilidade e rigor - na vida, atividades e movimentos das massas urbanas, nas revelações de seus pequenos interesses e acontecimentos cotidianos; pois os grandes interesses, provavelmente se farão ouvir com força.” Joaquim Guedes.

© Acervo Joaquim Guedes
© Acervo Joaquim Guedes

Acesse a pesquisa na íntegra aqui.

As casas de Joaquim Guedes : 1957-1978

Esta dissertação trata das casas (projetadas, construídas e publicadas), do arquiteto Joaquim Manoel Guedes Sobrinho, no período que compreende o início da carreia, em 1957, até 1978. Foram analisados, em ordem cronológica, 14 casas e 2 projetos habitacionais.

Sobre este autor
Julia Brant
Autor
Cita: Julia Brant. "As casas de Joaquim Guedes" 18 Mai 2018. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/894576/as-casas-de-joaquim-guedes> ISSN 0719-8906