Desafios urbanos das cidades em encostas

Desafios urbanos das cidades em encostas

Viver em cidades construídas sobre encostas geográficas é uma experiência singular e desafiadora. Se, por um lado, essas áreas podem oferecer vistas panorâmicas e paisagens impressionantes, por outro lado, a topografia íngreme apresenta uma série de desafios em termos de planejamento urbano, segurança estrutural e riscos socioambientais. Essas cidades exigem cuidados e soluções especiais no projeto de ruas, edificações e infraestruturas, e também o entendimento de que, por motivos de segurança ambiental e da população, nem todas as áreas devem ser ocupadas.

Desafios urbanos das cidades em encostas - Imagem 1 de 6Desafios urbanos das cidades em encostas - Imagem 2 de 6Desafios urbanos das cidades em encostas - Imagem 3 de 6Desafios urbanos das cidades em encostas - Imagem 4 de 6Desafios urbanos das cidades em encostas - Mais Imagens+ 1

Em termos urbanos, projetar ruas e edificações de forma segura em terrenos acidentados é essencial para garantir a estabilidade estrutural e a segurança dos habitantes. As ruas precisam ser planejadas levando em consideração a inclinação do terreno, o escoamento de água da chuva e a acessibilidade para pedestres e veículos, o que requer recursos como a implantação de curvas suaves, sistemas de drenagem eficazes e contenções adequadas, sobretudo para tentar evitar deslizamentos de terra e desabamentos. As edificações também requerem atenção especial, com fundações sólidas, estruturas flexíveis e materiais de construção adequados para garantir a resistência às forças gravitacionais e aos deslocamentos do solo. 

Desafios urbanos das cidades em encostas - Imagem 4 de 6
São Francisco. Foto de Bart Dunweg na Unsplash.

Outro grande desafio urbano das cidades em encostas é o sistema de transportes. A concepção de vias de acesso, como estradas e túneis, requer considerações especiais para lidar com as curvas acentuadas e a inclinação do terreno. O transporte público, como ônibus e bondes, muitas vezes enfrenta dificuldades para operar em ruas estreitas e íngremes, exigindo soluções adaptativas para garantir a acessibilidade e a eficiência dos serviços. Implementar sistemas de transporte vertical, como elevadores, funiculares, teleféricos e escadas é uma estratégia adotada por muitas cidades, onde podemos destacar exemplos como o Teleférico do Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, e o Metrocable, em Medellín.

Desafios urbanos das cidades em encostas - Imagem 5 de 6
Metrocable, Medellín© Guía de Viajes Oficial de Medellín, via Flickr. Licença CC CC BY 2.0

Mas é importante reafirmar que nem todas as áreas de encostas são adequadas para ocupação urbana. Solos impróprios, encostas instáveis ou excessivamente íngremes representam riscos iminentes e significativos para a segurança dos residentes, o que muitas vezes torna a ocupação delas perigosa e não recomendável. Ademais, o próprio desmatamento e a remoção da vegetação natural desses locais também agrava a situação, contribuindo para a ocorrência de deslizamentos de terra, erosão e exposição a desastres, preocupações importantes nessas áreas. 

No entanto, muitas vezes essas áreas de encostas acabam atraindo as populações de baixa renda que buscam habitações acessíveis nas áreas urbanas, num processo que, de maneira mais ampla, se relaciona à falta de moradia e à desigualdade social nas cidades. Com frequência, essa ocupação ocorre em terrenos instáveis e inadequados para construção, o que aumenta os riscos de deslizamento de terra e outros desastres, especialmente nos períodos de chuvas intensas. Reportagens dolorosas que noticiam as tragédias são, infelizmente, frequentes em muitas cidades, o que também aponta para a discussão sobre a diferenciação social e racial desses impactos na população.

Desafios urbanos das cidades em encostas - Imagem 6 de 6
Taiwan. Foto de Timo Volz na Unsplash

Assim, a ocupação urbana de encostas representa um desafio complexo e multifacetado, que envolve questões construtivas, ambientais, de segurança e de justiça social. Os desafios projetuais urbanos incluem a necessidade de desenvolver estruturas adaptativas, sistemas de transporte eficientes e criativos, e estratégias de contenção para garantir a segurança e a qualidade de vida dos moradores. A falta de planejamento adequado e políticas habitacionais eficazes muitas vezes resulta em condições precárias e vulnerabilidades significativas para as comunidades que nelas habitam. 

Deste modo, é essencial que governos, arquitetos e urbanistas, engenheiros e demais setores da sociedade civil trabalhem em conjunto para desenvolver soluções integradas, que promovam a segurança, a inclusão social e a resiliência das comunidades urbanas em encostas, abordagem fundamental para criar cidades mais justas, sustentáveis e inclusivas para todos os seus habitantes.

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Adele Belitardo. "Desafios urbanos das cidades em encostas" 02 Fev 2024. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/1012838/desafios-urbanos-das-cidades-em-encostas> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.