Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Louis Kahn

Louis Kahn: O mais recente de arquitetura e notícia

Four Freedoms Park de Louis Kahn, pelas lentes de Lorena Darquea

Lorena Darquea, fotógrafa e arquiteta equatoriana, compartilhou conosco uma série exclusiva de fotografias que documenta a espacialidade e vitalidade da obra póstuma do mestre Louis Kahn: o projeto para o Four Freedoms Park em Nova Iorque.

Construído quatro décadas após o falecimento do arquiteto, este espaço público não é apenas um monumento a Franklin D. Roosevelt e sua importância política nos EUA, mas também constrói a imagem de um espaço com "a sensação de um antigo recinto de um templo" e "uma paisagem cuidadosamente matizada", descreve Oliver Wainwright, editor do The Guardian, em um artigo publicado no jornal.

Veja mais imagens, a seguir.

© Lorena Darquea © Lorena Darquea © Lorena Darquea © Lorena Darquea + 15

Vídeo: Explore o icônico Salk Institute, de Louis Kahn

Ver o nascer do sol no Salk Intitute for Biological Sciences de Louis Kahn é, sem dúvida, uma das experiências arquitetônicas mais transformadoras. O famoso edifício, cenário de muitos filmes e ensaios fotográficos, se tornou um símbolo de serenidade na arquitetura graças a sua impressionante simetria, uma qualidade superada apenas por sua belíssima localização com vistas para San Diego, Califórnia. Construído em 1962 e declarado patrimônio nacional em 1991, o projeto de Kahn mostra um desejo de expressar seu estilo formalista com forte apelo espiritual. O edifício deriva dos Estilo Internacional e do brutalismo e assume um papel simbólico central como centro de descobertas biológicas.

Vídeo: Kengo Kuma fala sobre arquitetura, materiais e música

Na obra de Kengo Kuma pode-se ver um cuidado singular com a luz, transparência e materialidade. Quando visitou a Woodbury School of Architecture em San Diego, no entanto, Kuma compartilhou algumas de suas não tão aparentes influências, de Frank Lloyd Wright e Louis Kahn à música jazz. Assista ao vídeo Knowing Kuma para conhecer sua definição de arquitetura e materiais.

Comer, pensar e projetar: a rotina dos mais renomados arquitetos

Seja quem for, faça o que faça, viva onde viva e ganhe o quanto ganhe, todos dividimos algo: nossos dias duram 24 horas. Ainda que nos pareça que alguns são capazes de fazer praticamente todo o imaginável na mesma porção de horas que nós, cada personagem inspirador da Humanidade modelou sua própria rotina diária. Alguns mais saudáveis que outros, mas esse já seria outro tema. Então, como gastam suas 24 horas diárias? Existe algo que devemos aprender deles? O quanto suas rotinas se diferem das nossas?

O livro Daily Rituals do escritor estadunidense Mason Currey, e dono do blog Daily Routines, expõe as rotinas das grandes mentes da nossa sociedade: desde as leituras madrugadoras de Peter Eisenman à erradicação do descanso noturno de Buckminster Fuller, passando pelas manhãs de pintura de Le Corbusier e pelos esporádicos cochilos de Frank Lloyd Wright.

Revise a rotina dos principais arquitetos ao redor do mundo, a seguir.

Piano e a responsabilidade de projetar a expansão do Kimbell Museum, de Louis Kahn

Para os arquitetos, o Kimbell Museum de Louis Kahn é solo sagrado. Para Renzo Piano, que projetou a primeira grande expansão do museu, isto se provou difícil de superar. Sua adição ao museu não poderia ficar muito próxima ao prédio de Kahn, nem muito longe. Ele teve que resolver um problema de estacionamento, mas respeitar o desgosto de Kahn por carros. Teve que responder à progressão majestosa dos espaços de Kahn — e àquela luz natural alva que faz as pernas dos arquitetos tremerem. E, ainda, não poderia simplesmente emprestar de Kahn sua cartola mágica.

Interior da Korman House, de Louis Kahn, será redesenhado por Jennifer Post

Apesar de Louis Kahn ter recusado a oferta do construtor Steven Korman inúmeras vezes, após muito insistir, este convenceu Kahn a projetar uma residência que deveria ter "ambientes grandes o bastante para se jogar futebol dentro." Localizada em Forth Washington, Pennsylvania, a Korman House se tornaria o último projeto residencial de Kahn.

A casa, considerada por muitos uma obra-prima, se caracteriza não apenas pelo assíduo sentido de ordem - peculiar a Kahn - mas também pela combinação única de materiais que criam um jogo de estrutura e luz. Décadas após o projeto original, o filho de Korman, Larry, contratou a designer Jennifer Post para redesenhar os espaços internos da casa.

Light Matters: Louis Kahn e o Poder da Sombra

Light matters, uma coluna mensal que trata da luz e do espaço, é escrita por Thomas Schielke. Fascinado pela luz na arquitetura, já publicou inúmeros artigos e assina a co-autoria do livro "Light Perspectives".

A sombra tem o poder de dar forma à arquitetura? O crescente número de edifícios transparentes e instalações de LED poderia reforçar a impressão de que a luz eliminou a relevância da sombra. Mas para responder a esta questão, olhemos para trás, para um mestre da luz cuja arquitetura era moldada pela sombra: Louis Kahn.

Saiba mais após o intervalo...

Clássicos da Arquitetura: Salk Institute / Louis Kahn

Parque projetado por Louis Kahn é inaugurado em Nova York

O novo parque de Manhattan, Four Freedoms, desenhado por ninguém menos que Louis Kahn, em 1974, finalmente sai do papel e é inaugurado.

Parque projetado por Louis Kahn em Nova Iorque é inaugurado após 38 anos

Cinema e Arquitetura: Documentário “My Architect”