1. ArchDaily
  2. Fabricação Digital

Fabricação Digital: O mais recente de arquitetura e notícia

"A construção robótica pode nos ajudar a projetar edifícios melhores": entrevista com HANNAH

O HANNAH Office é um estúdio experimental de pesquisa e design cujo trabalho se foca em avançar a arquitetura e as práticas contemporâneas de construção ao examinar as possibilidades de novas rotinas digitais e tecnologias de fabricação. Selecionado como um dos Melhores novos escritórios de 2021 pelo ArchDaily, o HANNAH Office foi fundado em 2012 por Leslie Lok e Sasa Zivkovic, e constitui uma plataforma para explorar a tecnologia e os métodos materiais em uma diversidade de escalas, do mobiliário ao urbanismo, em busca de novos resultados em design.

Ashen Cabin. Imagem Cortesia HANNAHRRolling Stones. Imagem Cortesia HANNAHHoloWall. Imagem Cortesia HANNAHLog Knot. Imagem Cortesia HANNAH+ 7

Arquitetura híbrida: entre o digital e o vernáculo

Em Mendoza, na Argentina, o laboratório de pesquisas em fabricação digital Nodo 39 FabLab criou uma estrutura-bastidor de tecido feita em madeira cortada digitalmente com telas e pontos para facilitar o processo de tecelagem e composição iconográfica dos indígenas da região central do país. No interior do Ceará, Brasil, por meio de uma pesquisa intitulada “Artificies Digitais” da Universidade Federal do Estado, fez-se o uso de ferramentas de fabricação digital, mais especificamente a impressão 3D, para a obtenção de modelos digitais das partes danificadas do retábulo do altar-mor da Igreja Matriz da cidade de Russas, sendo possível a produção de próteses digitais para sua restauração.

Aquahoja. Imagem Cortesia de MIT Media LabFundindo artesanato e fabricação digital: pavilhão experimental de blocos cerâmicos na China. © Christian J. LangeFundindo artesanato e fabricação digital: pavilhão experimental de blocos cerâmicos na China. © Christian J. LangeRobotic Collaboration. Imagem Cortesia de ETH Zurich+ 11

Arquitetura e tecnologia: como a impressão 3D está transformando a indústria da construção civil na China

A impressão 3D, em suas diversas modalidades, é uma tecnologia voltada à prototipagem e à construção de objetos e edifícios de forma rápida e precisa. As impressoras 3D disponíveis no mercado hoje comumente utilizam metal em pó ou materiais plásticos para imprimir objetos e estruturas personalizadas, sobrepondo camada sobre camada de acordo com as informações fornecidas por um modelo digital.

Fabricação digital em madeira: estruturas, mobiliário e revestimentos feitos com CNC

Escola Rural Básica Cantino / Taller Viga Maestra. Image Youse / Estudio Guto Requena. Image Estação de Design Glocal / ROW Studio. Image Mountain Nazca / mar arquitectos + xamploo. Image + 23

O aumento da automação (processos mecanizados) dentro das etapas de materialização arquitetônica, tem visto uma notável aceleração nos últimos tempos, graças ao surgimento e desenvolvimento de ferramentas de fabricação digital. Essas ferramentas, tais como impressoras 3D, robôs de montagem ou cortadores a laser, permitiram o aperfeiçoamento das etapas de construção, proporcionando vantagens significativas relacionadas à otimização dos recursos, maior precisão e maior controle.

No caso específico da madeira, as ferramentas digitais de fabricação mais frequentemente utilizadas são as máquinas fresadoras, ou Routers CNC (Controle Numérico Computadorizado). Estas ferramentas permitem a interpretação de desenhos vetoriais 2D ou mesmo modelos 3D, convertendo-os em códigos de coordenadas que controlam as ações da ferramenta. Desta forma, as CNC ou fresadoras permitem, a partir de arquivos digitais (que podem ser feitos em softwares de design amplamente conhecidos, como o AutoCad), cortar madeira de forma fácil e rápida, deixando as peças prontas para serem montadas e combinadas em obra.

Projetos desenhados e construídos digitalmente: usando tecnologia para explorar novas formas de construção

Até agora, está claro que a tecnologia assumiu quase todos os aspectos de nossas vidas. Mudou a maneira como nos comunicamos, como nos conectamos, como trabalhamos e estudamos, e até modificou nossos hábitos de compra e alimentação. A arquitetura e a construção não foram exceções e a tecnologia também está presente na forma como são hoje pensadas, projetadas e construídas.

Cortesia de ICD / ITKE© Roman KellerCortesia de ICD / ITKECortesia de Professor XU Weiguo's Team+ 21

Automação no canteiro de obras

Há anos, o setor da construção civil vem enfrentando uma escassez de mão de obra especializada, algo que tem impulsionado o desenvolvimento de novas tecnologias e sistemas automatizados de construção. A recente crise sanitária apenas exacerbou essa tendência, fazendo com que muitas empresas de automação—que antes se dedicavam principalmente à fabricação de automóveis—voltassem sua atenção à indústria da construção civil. Neste contexto, espera-se que a automatização dos meios de produção na engenharia e na arquitetura cresça até um 30% ao longo dos próximos anos. No artigo a seguir procuramos explorar as atuais capacidades desta tecnologia e as futuras possibilidades que ela ainda poderá trazer para os processos de construção, além de como tem sido integrada na atual prática e as possíveis mudanças que ela poderá nos trazer no futuro.

Elytra Filament Pavilion ICD-ITKE University of Stuttgart. Image Courtesy of ICD-ITKERobotic Collaboration. Image Courtesy of ETH ZurichRobotic Collaboration. Image Courtesy of ETH ZurichElytra Filament Pavilion ICD-ITKE University of Stuttgart. Image © Julien Lanoo+ 10

E se os Fab Labs fossem o “faça você mesmo” da arquitetura?

O movimento maker é uma filosofia que gira em torno da atividade criativa do fazer, intrínseca ao ser humano, e que se dá através da utilização, adaptação e modificação de recursos existentes sem ajuda profissional (HATCH, 2013). Além disso, é baseada na cultura do “faça você mesmo”, sendo sua principal diferença a utilização de ferramentas digitais que facilitam e potencializam a colaboração, a documentação e o compartilhamento entre as pessoas. Desta forma os projetos ficam abertos e adaptáveis, qualquer pessoa pode acessar e modificar.

Casas circulares de terra crua: estrutura e revestimento em 200 horas de impressão 3D

Uma recente colaboração entre a equipe de Mario Cucinella Architects (MC A) e a WASP, especialistas em impressão 3D na Itália, resultou na primeira construção impressa que usa um material natural, reciclável e neutro em carbono: terra crua. O protótipo de habitação circular se chama TECLA e foi construído em Massa Lombarda (Ravenna, Itália), por meio de múltiplas impressoras 3D sincronizadas para funcionar ao mesmo tempo.

Projeto Bird House: uma atividade de arquitetura e fabricação digital para crianças

A arquitetura é uma disciplina profundamente ligada à percepção do espaço, assim como à sua construção, e poderia ser introduzida na educação infantil. Pensando nisso, os arquitetos do Studio dLux propuseram o projeto Bird House, workshop voltado a crianças do ensino fundamental que tem como objetivo apresentar os processos de desenho e construção de uma casa de passarinho.

© Hugo Chinaglia© Hugo Chinaglia© Hugo Chinaglia© Hugo Chinaglia+ 18

Fabricação digital na arquitetura: onde chegamos e até onde podemos chegar

Há alguns anos, a fabricação digital começava a despontar como uma das grandes novidades no cenário da arquitetura, prometendo transformar para sempre a nossa disciplina e a forma como construímos nossos edifícios. Embora esta revolução arquitetônica de facto ainda não tenha se materializado de forma definitiva, infinitas novas possibilidades parecem surgir a cada ano que passa, principalmente como resultado do trabalho árduo de pesquisadores e profissionais dedicados ao desenvolvimento de novas tecnologias voltadas à prática da arquitetura e construção. Portanto, neste exato momento, parece oportuno dedicarmos um pouco do nosso tempo para mapear esse avanços, apresentando aos nossos leitores uma perspectiva mais abrangente sobre como a tecnologia está transformando efetivamente a prática da arquitetura dia após dia. Este artigo procura cobrir algumas das principais abordagens que já estão começando a gerar resultados bastante concretos, transformando os processos de projeto e construção e contribuindo definitivamente para a redefinição do potencial da arquitetura, recontextualizando da nossa disciplina na era da informação.

Robotic Collaboration. Imagem Cortesia de ETH ZurichSmart Slab. Imagem © Mike LyrenmannGrowroom. Imagem © Niklas VindelevAquahoja. Imagem Cortesia de MIT Media Lab+ 11

Modelagem Paramétrica e Fabricação Digital com Grasshopper


SOBRE O CURSO:
Vamos abordar o desenvolvimento, controle, viabilização e fabricação de geometrias complexas através da associação de parâmetros do projeto usando Grasshopper, o mais avançado software de modelagem generativa para Arquitetura e Design.

Nessa edição cada aluno terá a oportunidade de modelar e fabricar digitalmente a estrutura de madeira de Kengo Kuma para Japan House São Paulo

QUEM PODE FAZER?
O curso é introdutório, então arquitetos, designers, engenheiros ou qualquer pessoa interessada em ferramentas de modelagem paramétrica poderá acompanhar sem precisar de conhecimento prévio.

É um curso completo, onde focamos bastante em programação orientada ao objeto, operações de data tree e funções matemáticas.

Venha

Obras de Tom Capobianco exploram movimento e espacialidade arquitetônica dentro de quadros na parede

O arquiteto e artista Tom Capobianco compartilhou conosco uma série de obras recentes que tensionam a relação entre a bidimensionalidade do quadro e o espaço arquitetônico através ambientações encapsuladas em molduras de madeira.

Como projetar e usinar uma estrutura de madeira com uniões ocultas

Novas tecnologias de fabricação digital, particularmente sistemas de comando numérico computadorizado (CNC), estão mudando a forma como projetamos e construímos estruturas em madeira. Seu alto nível de precisão nos permite desenhar montagens perfeitas - sem parafusos ou ferragens visíveis -, gerando estruturas resistentes, montagem rápida e com uma aparência extremamente limpa.

Conversamos com especialistas da Timber sobre aprofundar o processo de mecanização de uma estrutura de madeira, compilando uma série de dicas importantes para um desenho eficiente.

© TimberLlaverías y Caballerizas Fundo el Galeno / Peñafiel & Valdivieso Arquitectos. Image © Francisco Croxatto VivianiCasa sobre las Rocas / Schwember García-Huidobro Arquitectos. Image © Nicolás Sánchez© Timber+ 25

Usando a arquitetura para criar um novo movimento cívico: entrevista com Chris Sharples, do SHoP Architects

Este artigo foi publicado originalmente pela Redshift, da Autodesk, como "SHoP's Chris Sharples on Urban Architecture, Digital Fabrication, and the Public Realm."

Os irmãos gêmeos Chris e Bill Sharples são dois dos sócios fundadores da SHoP Architects, uma empresa sediada em Nova York, criada há 20 anos para reunir conhecimentos diversos em projetos de edifícios e ambientes que melhoram a qualidade de vida pública.

O estilo da empresa é difícil de definir, mas um denominador comum no portfólio da SHoP é uma filosofia de projeto baseada em restrições. Dos modelos digitais às técnicas de fabricação e entrega sempre à frente de seu tempo, a tecnologia está no centro do movimento da empresa em direção a uma abordagem iterativa que, como diz Chris Sharples, "está começando a obscurecer a linha entre arquitetura e manufatura".

Cortesia de SHoP Architects© SHoP Architects and West8© Bruce DamonteCortesia de SHoP Architects+ 8

"Pavilhão invertebrado" questiona a noção da resistência estrutural associada à rigidez

0-VOID é um pavilhão inflável desenvolvido no terceiro ano do ateliê de Projeto Arquitetônico orientado pelo BASE studio na Faculdade de Arquitetura e Arte da Universidad del Desarrollo, em Santiago do Chile. O pavilhão sintetiza e incorpora os temas explorados ao longo do semestre, em torno do potencial presente em sistemas pneumáticos para a formulação de respostas geométricas, materiais e espaciais não convencionais.

Seu desenho foi feito a partir de um processo iterativo entre a exploração do material 1:1 e as ferramentas digitais, o que foi relatado por um número de exercícios anteriores desenvolvidos pelos alunos durante o semestre.

Estes protótipos CNC foram mapeados em 3D a partir de formas naturais

Ishi Kiri / Fasetto. Cortesia de Anoma
Ishi Kiri / Fasetto. Cortesia de Anoma

Anoma, liderada pela artista indiana Ruchika Grover, é um estúdio de design de produto que explora o potencial da pedra natural. Suas superfícies, esculturas e instalações são criadas através de um processo único, que combina fabricação digital e mão de obra tradicional.

Ishi Kiri / Haibu. Cortesia de AnomaThe breathing surfaces / Raza. Cortesia de AnomaFoliage / Monstera. Cortesia de AnomaKinetic #07. Cortesia de Anoma+ 23

PENTA: Projeto colaborativo de estudantes para fabricação digital em larga escala

PENTA é o resultado do primeiro curso de projeto da Oficina de arquitetura da Faculdade de Arquitetura, Design e Urbanismo da Universidade da República (UdelaR). A proposta de cada ano por parte do workshop em Montevidéu é realizar a construção efêmera de um projeto em escala real, concebido e construído de forma colaborativa por seus estudantes.

Nesta ocasião, o pavilhão aborda as possibilidades de fabricação assistida por computador, experimentando técnicas com recursos limitados e sistemas de produção digital.

Conheça em detalhes o processo acompanhado de algumas palavras dos autores, a seguir.