Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Ctbuh

Ctbuh: O mais recente de arquitetura e notícia

Shanghai Tower é concluída e se torna o segundo edifício mais alto do mundo

O escritório Gensler concluiu recentemente e construção da Shanghai Tower, segundo arranha-céu mais alto do mundo e o maior da China, segundo o The Council on Tall Buildings and Urban Habitat (CTBUH). Com 632 metros de altura, este é o terceiro edifício no mundo a ultrapassar os 600 metros de altura.

CTBUH elege o projeto Bosco Verticale como "Melhor Edifício em Altura" de 2015

O Council on Tall Buildings and Urban Habitat (CTBUH) elegeu o projeto Bosco Verticale, do arquiteto Stefano Boeri, como o Melhor Edifício em Altura do Mundo em 2015. A torre foi selecionada dentre uma lista de quatro finalistas que incluía o One World Trade Center , do SOM, a CapitaGreen, de Toyo Ito e RSP Architects, e a Burj Mohammed Bin Rashid Tower, de Foster + Partners.

Turning Torso de Santiago Calatrava vence o "10 Year Award" promovido pelo CTBUH

Composto por nove seções pentagonais que completam 90° de rotação, edifício "Turning Torso" de Satiago Calatrava foi considerado o primeiro arranha-céu torcido do mundo quando foi concluído em 2005. Torre mais alta da Escandinávia, o edifício de 190 metros de altura, localizado em Malmö, Suécia, recebeu o 10 Year Award pelo Council on Tall Buildings and Urban Habitat (CTBUH) por continuar valorizando seu entorno e por apresentar um bom desempenho em vários aspectos, como impacto ambiental, engenharia, transporte vertical, iconografia, entre outros.

"O Twisting Torso é um destes excelentes exemplos que vão além da criação de uma torre icônica e ajudam a formar um tecido urbano completamente novo e revigorante", disse Timothy Johnson, vice-presidente do CTBUH e sócio do escritório NBBJ.

Um panorama da história dos arranha-céus no Japão

Uma recente pesquisa elaborada pelo Council on Tall Buildings and Urban Habitat (CTBUH), intitulada Tall Buildings in Numbers – Japan: A History of Tall Innovations, examina a evolução dos edifícios em altura no Japão desde a década de 1960. O estudo destaca as inovações no skyline do Japão através de uma compilação de representações gráficas, incluindo uma linha do tempo com os edifícios mais representativos, um mapa com as torres de mais de 150 metros de altura e as taxas anuais de construção e uma comparação entre a densidade de arranha-céus e a população de cada região.

Veja os gráficos interativos, a seguir.

Vídeo: O que podemos aprender com os edifícios em altura

O que você acha que as comunidades de edifícios em altura da América do Norte, Ásia e Europa Ocidental devem aprender umas com as outras? Foi isso que o Center on Tall Buildings and Urban Habitat (CTBUH) perguntou a cinco renomados arquitetos, cujas respostas compuseram um panorama eclético e significativo sobre o estado dos edifícios em altura em todo o mundo. Como disse Rem Koolhaas, cada região apresenta seu próprio caminho que vale a pena ser compreendido, como por exemplo a transição do mundo Árabe da "extravagância à racionalidade" ou o foco da Ásia da realização de projetos. Mas, como James Goettsch aponta, "nem todo edifício tem que ser algo extraordinário". Está ótimo se alguns edifícios não forem nada além de "bons cidadãos".

Os edifícios mais altos do mundo ao longo da história

O artista e designer gráfico Martin Vargic, do Halcyon Maps, criou uma fascinante série de infográficos que mostram tanto as tipologias tradicionais da arquitetura de cada continente como a evolução de seus edifícios mais altos ao longo da história. Explorando as mudanças nos edifícios mais altos da Europa, América do Norte, Ásia, África, América do Sul e Oceania, o trabalho de Vargic detalha cinco mil anos de história da construção, da antiguidade aos tempos modernos.

Veja os infográficos a seguir:

CTBUH elege o One Central Park como o "Melhor Edifício em Altura do Mundo" de 2014

O título de "Melhor Edifício em Altura do Mundo" deste ano foi concedido ao One Central Park, em Sydney, Austrália. O prêmio, promovido pelo Council on Tall Buildings and Urban Habitat (CTBUH), foi decidido após um longo processo que levou em consideração 88 propostas de quatro regiões. Representantes de cada um desses quatro vencedores apresentaram os projetos no CTBUH Awards Symposium, que aconteceu no dia 6 de novembro no Illinois Institute of Technology de Chicago, e o vencedor foi anunciado no Jantar de Premiação que sucedeu o simpósio. Saiba mais sobre o projeto vencedor, a seguir.

One Central Park. Arquiteto: Ateliers Jean Nouvel. Colaboração: PTW Architects. Imagem© Murray Fredericks © Richard John Seymour © Tim Griffith Edith Green-Wendell Wyatt Federal Building / SERA Architects + Cutler Anderson Architects. Imagem © Nic Lehoux + 19

Deutsche Post Towers vence o CTBUH 10 Year Award

A Deutsche Post Towers em Bonn, Alemanha, recebeu o 10 Year Award do Council on Tall Buildings and Urban Habitat (CTBUH). Projetada por Murphy/Jahn e concluída em 2002, a Post Tower foi um projeto pioneiro ao introduzir elementos de alto desempenho para criar um ambiente de escritórios mais eficiente e agradável, e foi agora reconhecida através desse prêmio que celebra o valor e o desempenho comprovados em edifícios em altura após um período de 10 anos de funcionamento. Saiba mais a seguir sobre o edifício vencedor.

Em defesa da vaidade dos edifícios em altura

Recentemente os editores do ArchDaily receberam um pedido interessante de um Diretor de Comunicações anônimo de uma empresa não identificada de Nova Iorque, dizendo: "Em seu relato, por favor não repitam como fato, ou como 'oficial', a opinião de que o One World Trade Center em Nova Iorque será o edifício mais alto dos Estados Unidos.” Ele ou ela continua, explicando que quem decidiu "anunciar" a edificação como a mais alta nos EUA, o Council on Tall Buildings and Urban Habitat (CTBUH), não é oficialmente aprovado pelo AIA ou pelo governo dos EUA, e que, mesmo que seu trabalho tenha sido benéfico para a arquitetura e para as cidades como um todo, seu critério de avaliação da altura das edificações possui falhas e tem sido criticados por muitos na indústria.

O desejo de se ter o maior edifício em uma cidade, país ou até do mundo se dá desde, pelo menos, o período medieval, onde famílias nobres de cidades italianas de colina como San Gimignano tentavam superar os esforços de construção de outras cidades (piadas sobre a natureza freudiana de tal competição não são, imagino, tão recentes). Talvez o maior símbolo do desejo disso seja a coroa decorativa do Chrysler Building, que foi desenvolvida em segredo e permitiu ao edifício receber brevemente o título de mais alto do mundo, para a surpresa e ira dos competidores em seu tempo.

Com este espírito competitivo, aparentemente, ainda muito vivo, pensei que poderia ser útil abordar a questão levantada pelo nosso amigo anônimo.

CTBUH anuncia os cinco finalistas de seu concurso de estudantes

O Council on Tall Buildings and Urban Habitat (CTBUH) anunciou os cinco finalistas do Concurso de Projeto para Estudantes 2014, que convidava os participantes a responderem ao tema "urbanismo sustentável vertical", com o objetivo de "lançar luz sobre o significado e valor dos edifícios em altura na sociedade moderna".

"Houve uma grande transição no sentido do valor do edifício em altura e como ele pode contribuir para a esfera urbana e para a sociedade em geral", disse o ex-presidente do júri do concurso William Pedersen da Kohn Pedersen Fox. "Essa transição desvincula o edifício em altura do ideia de que ele é apenas um instrumento da exploração financeira e o reposiciona em relação a um desenvolvimento preocupado com seu impacto na cidade, no meio ambiente e no habitat urbano."

O vencedor da competição será anunciado em uma sessão especial que fará parte da Conferência Xangai 2014 do CTBUH.

© Mikela Marques, Michael Dawson, e Clara Senatore Cortesia de CTBUH © Hong Seob Ahn Cortesia de CTBUH © Ran Song, Mengyu Li, Chengxing Hou, and Qian Zhang Cortesia de CTBUH © Matthew Humphreys Cortesia de CTBUH + 13

CTBUH divulga vencedores do prêmio Best Tall Building 2014

O Council on Tall Buildings and Urban Habitat (CTBUH) anunciou os vencedores regionais do Prêmio Melhor Edifício em Altura 2014 (Best Tall Building). Escolhidos entre 88 pré-selecionados, os quatro edifícios vencedores competirão pelo Best Tall Building Worldwide Award, que será anunciado em dezembro.

Os vencedores e finalistas deste ano mostraram uma grande diversidade em forma, função e abordagem. Jeanne Gang, fundadora do Studio Gang e Presidente do Júri, disse: "As propostas deste ano... refletem o alvorecer de um reconhecimento global de que os edifícios em altura têm um papel importante a desempenhar num ambiente urbano de rápida mudança climática."

Veja a seguir a lista de vencedores e finalistas.

One Central Park / Ateliers Jean Nouvel. Imagem © Michel van de Kar Edith Green-Wendell Wyatt Federal Building / SERA Architects + Cutler Anderson Architects. Imagem © Nic Lehoux Cayan Tower / SOM. Imagem © Tim Griffith / SOM De Rotterdam / OMA. Imagem © Michel van de Kar + 5

OMA / Ole Scheeren vencem primeiro CTBUH Urban Habitat Award com o projeto "The Interlace"

CTBUH, a organização mais conhecida pelo Tall Building Awards, anunciou o vencedor do primeiro Urban Habitat Award: o projeto "The Interlace", do OMA juntamente com Ole Scheeren, em Singapura. Os jurados, dentre os quais Jeanne Gang, do Studio Gang, elogiaram o complexo de apartamentos, que inclui jardins coletivos e espaços de estar nas coberturas e entre os blocos, por responder ao seu contexto tropicar e "integrar estruturas habitacionais horizontais e verticais."

O júri do CTBUH também reconheceu o projeto NEO Bankside de Rogers Stirk Harbour + Partners como finalista. Saiba mais sobre os dois projetos, a seguir.

Panamá, único país latino-americano no ranking de arranha-céus mais altos do mundo de 2013

Com um total de 73 edifícios de mais de 200 metros, 2013 foi o segundo ano mais bem sucedido em termos de construção de arranha-céus em todo o mundo, de acordo com o mais recente relatório do "Edifícios em Números" do Conselho sobre Edifícios Altos e Habitat Urbano (CTBUH). A partir de um aspecto geral, a Ásia responde por três quartos dos edifícios mais altos, em comparação com a América que teve apenas 3 arranha-céus. Destes, o Panamá é o único país representando a América Latina e a América Central no ranking, com o Financial Center Bicsa e o Centro de Artes na Cidade do Panamá. Por sua vez, a América do Norte possui o 1717 Broadway, nos Estados Unidos.

Veja os resultados abaixo.

Sede da CCTV eleita o “Melhor Edifício em Altura do Mundo”

O edifício sede da CCTV em Pequim, projetado pelo OMA, vencedor do "Edifício do Ano" pelo ArchDaily em 2012, foi considerado o "Melhor Edifício em Altura do Mundo" pelo Conselho de Edifício em Altura e Habitat Urbano (CTBUH). Selecionado dentre uma lista de quatro arranha-céus, o CCTV foi eleito o "melhor" devido a sua "abordagem tipológica incomum para arranha-céus"

O júri comentou: "Ao invés de competir em altura e estilo através de um torre tradicional bidimensional que sobe rumo ao céu, o loop do edifício da CCTV apresenta uma experiencia verdadeiramente tridimensional, cujo clímax é um balanço de 75 metros."

Vanity Height: Qual é o Espaço Útil de um Arranha-Céu?

Com o crescimento populacional cada vez maior junto do contínuo desenvolvimento dos centros urbanos, é previsto que os edifícios, em geral, alcancem maiores alturas. Com a chegada do One World Trade Center em maio deste ano, o concurso mundial para construir as torres mais altas não parece estar diminuindo, especialmente na China e nos Emirados Árabes. A pergunta que intriga, no entanto, é quantos desses edifícios colossais possuem realmente um espaço útil?

Concurso Internacional para Estudantes: Reimagining Tall