O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Abrigo Para Moradores De Rua

Abrigo Para Moradores De Rua: O mais recente de arquitetura e notícia

Proposta de Morris + Company reaproveita Estação de metrô de Londres como albergue para sem-tetos

19:00 - 11 Janeiro, 2019
Proposta de Morris + Company reaproveita Estação de metrô de Londres como albergue para sem-tetos, Entrada. Cortesia de Morris + Company
Entrada. Cortesia de Morris + Company

Morris + Company divulgou imagens de sua proposta vencedora do concurso que abordava a crise dos sem-teto em Londres. A proposta M+C, produzida para o New Horizon Youth Center e para o prefeito de Londres, reaproveita a estação de metrô abandonada York Road como um albergue e espaço de co-working.

Intitulado “Stepping Stones”, o projeto procura fornecer “uma estratégia de terreno inclusiva, viável e holística que possa apoiar uma comunidade gerenciada e equilibrada, oferecendo aos jovens moradores de rua uma solução discreta para habitação de longo prazo. "

Arquiteturas para sem-teto: quais abordagens temos visto?

12:00 - 23 Agosto, 2018
Arquiteturas para sem-teto: quais abordagens temos visto?, Cortesia de Framlab
Cortesia de Framlab

Na última pesquisa global realizada pelas Nações Unidas em 2005, havia cerca de 100 milhões de pessoas que estavam desabrigadas em todo o mundo e 1,6 bilhões que viviam em moradias inadequadas. Este número aumentou nos últimos anos; moradia inacessível tornou-se uma regra global, tornando cada vez mais difícil para os desfavorecidos procurarem abrigos permanentes, ou mesmo temporários.

À medida que a moradia se torna um meio de acumular riqueza em vez de cumprir sua meta fundamental de abrigo, arquitetos bem-intencionados tentam resolver a crise dos sem-teto por meio de ideias criativas e projetos inovadores. Mas a arquitetura é realmente a solução?

Cápsulas construídas com impressão 3D podem abrigar moradores de rua em Nova Iorque

07:00 - 15 Janeiro, 2018
Cápsulas construídas com impressão 3D podem abrigar moradores de rua em Nova Iorque, Cortesia de Framlab
Cortesia de Framlab

A carência de abrigos para pessoas em situação de rua é uma realidade em praticamente todas as grandes metrópoles do mundo. A cidade de Nova Iorque, ao contrário do que parece, vive uma situação alarmante, o número de desabrigados bateu recordes desde a Grande Depressão da década de 1930. As mais de 60 mil vagas em abrigos municipais são completamente ocupadas todos as noites, mas há ainda um grande número de pessoas que são obrigadas a encontrar um lugar para dormir na rua, no metrô ou em outros espaços públicos. O progressivo aumento dos aluguéis é resultado direto da especulação imobiliária sem controle, a qual é responsável também por criar uma demanda desvairada pelos poucos terrenos disponíveis na cidade; Embora não haja uma real demanda social, apartamentos de luxo representam a maioria das novas construções na cidade de Nova Iorque, enquanto que a produção de moradias populares, tão desesperadamente necessária, é deixada de lado. Como resultado disso, milhares de pessoas são forçadas a viver nas ruas ou amontoar-se nas escassas instituições de caridade que trabalham arduamente todos os dias para poder abrigar a todos.

Arte publica por Viktor Miller-Gausa. Imagem cortesia de Framlab Cortesia de Framlab Cortesia de Framlab Cortesia de Framlab + 20

Como a "arquitetura defensiva" está criando cidades inabitáveis

07:00 - 2 Março, 2015
Como a "arquitetura defensiva" está criando cidades inabitáveis, "Anti-homeless" spikes installed in Manchester. Image © Christopher Thomond via the Guardian
"Anti-homeless" spikes installed in Manchester. Image © Christopher Thomond via the Guardian

Para muitos, as duras transformações ocorridas na cidade moderna não são aparentes. Vemos bancos e pontos de ônibus que se disfarçam de abrigo, mas o mergulho repentino do escritor Alex Andreou, do The Guardian, na vida de rua abriu seus olhos para a hostil realidade dessas e outras estruturas. Em Anti-Homeless spikes: 'Sleeping rough opened my eyes to the city's barbed cruelty, o autor lança luz sobre algumas concepções erradas a respeito da vida de rua e explica a infeliz tendência de projetar arquiteturas inabitáveis para impedir seu uso por sem-tetos.