Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
NAVEGUE POR TODOS OS PROJETOS DESTE FOTÓGRAFO

A atmosfera criada pela iluminação zenital em 20 projetos de arquitetura

11:00 - 13 Fevereiro, 2019
A atmosfera criada pela iluminação zenital em 20 projetos de arquitetura, © Adam Mork
© Adam Mork

Talvez a abertura zenital mais célebre já construída seja o Panteão de Roma, encomendado por Marco Vipsânio Agripa durante o reinado do imperador Augusto (r. 27 a.C.–14 d.C.) e reconstruído por Adriano (r. 117–138) por volta de 126. No ponto mais alto da sua cúpula (neste caso, o óculo) brilha a luz do sol, lançando seus feixes sobre as várias estátuas de divindades planetárias que ocupam os nichos nas paredes. A luz que adentra o espaço simbolizava uma dimensão cósmica, sagrada. A luz natural continua cumprindo esse papel cênico, quando bem utilizada, sobretudo em projetos religiosos.

Caracteriza-se iluminação zenital como a que vem de cima, do céu (zênite). Muito útil para espaços grandes que não possam ser adequadamente iluminadas por janelas, as claraboias são um artifício amplamente usado e que proporcionam uma luz difusa agradável ao espaço. Geralmente toma-se o cuidado que não permitam a entrada do sol, para não aquecer demasiadamente o local e devem ser bem projetadas e construídas para que não sejam pontos de infiltração de água. Veja, abaixo, uma coletânea de projetos que utilizam essa solução:

© Mathias Kestel © Hufton + Crow © Christian Richters © Andrew Lee + 44

Anunciados os projetos finalistas para o EU Mies Award 2019

19:00 - 16 Janeiro, 2019
Anunciados os projetos finalistas para o EU Mies Award 2019

A Comissão Européia e a Fundação Mies van der Rohe anunciaram as 40 obras pré-selecionadas que concorrerão ao Prêmio da União Européia de Arquitetura Contemporânea - Prêmio Mies van der Rohe de 2019. O Prêmio, do qual o ArchDaily é parceiro de mídia, partiu de 383 trabalhos nomeados pelo júri para uma seleção de 40 finalistas, celebrando as tendências e oportunidades da reutilização adaptativa, habitação e cultura em toda a Europa.

Residência Universitária Thapar / McCullough Mulvin Architects com Designplus Associates Services

17:00 - 5 Janeiro, 2019
Residência Universitária Thapar / McCullough Mulvin Architects com Designplus Associates Services, © Christian Richters
© Christian Richters

© Christian Richters © Christian Richters © Christian Richters © Christian Richters + 14

Zaha Hadid: a mente criativa do século XXI

10:00 - 11 Dezembro, 2018
Zaha Hadid: a mente criativa do século XXI, KAPSARC (King Abdullah Petroleum Studies and Research Centre) / Zaha Hadid Architects . Imagem © Hufton + Crow
KAPSARC (King Abdullah Petroleum Studies and Research Centre) / Zaha Hadid Architects . Imagem © Hufton + Crow

Este artigo foi originalmente publicado pela Autodesk Redshift como "Respect: Architect Zaha Hadid, Queen of the Curve."

Em março de 2016, uma avassaladora notícia surpreendeu e chocou arquitetos ao redor do mundo. Em um hospital de Miami, Zaha Hadid - uma das personalidades mais importantes e reconhecidas do mundo da arquitetura - havia falecido vítima de um ataque cardíaco fulminante.

A renomada arquiteta britânica - nascida no dia 31 de outubro de 1950 no Iraque, educada em Beirute e reconhecida como a "Rainha das Curvas" - transformou-se em uma lenda da nossa época. Suas elegantes e complexas formas arquitetônicas foram construídas nos quatro cantos do mundo, uma carreira meteórica e inspiradora que lhe rendeu o Prêmio Pritzker em 2004, tornando-se a primeira mulher a receber tal honraria, além da medalha de ouro do Royal Institute of British Architects em 2016. Zaha Hadid transcendeu as restrições da velha guarda de nossa profissão, um campo quase que exclusivamente dominado por figuras masculinas.

© MIR KAPSARC (King Abdullah Petroleum Studies and Research Centre) / Zaha Hadid Architects . Imagem © Hufton + Crow Cortesia de Zaha Hadid Architects 520 West 28th / Zaha Hadid Architects . Imagem © Hufton + Crow + 18

17 Exemplos de guarda-corpos inovadores para inspirar seu próximo projeto

07:00 - 4 Setembro, 2018
17 Exemplos de guarda-corpos inovadores para inspirar seu próximo projeto, © Mark Cocksedge
© Mark Cocksedge

Cortesía de Olgooco Mohammad Hassan Ettefagh © Tomas Balej © Fran Parente © Christian Richters + 18

Guarda-corpos e corrimãos são elementos freqüentemente confundidos. Enquanto o primeiro é usado para delimitar um espaço e impedir que uma pessoa caia, o segundo é uma barra de suporte para ajudar no equilíbrio dos passantes. Normalmente, ambos os elementos são resolvidos no projeto quase que apenas a partir das normas e soluções padrões, no entanto, com um desenho atraente, podem se tornar detalhes importantes no projeto como um todo. 

Para servir de inspiração na escolha de materiais, estrutura e detalhes, reunimos a seguir 17 exemplos notáveis de guarda-corpos e corrimãos.  

Estruturas tensionadas: 11 exemplos impressionantes

10:00 - 28 Maio, 2018
© Roland Halbe
© Roland Halbe

Capaz de transformar uma fachada ou se moldar na forma de telhado escultural, as estruturas tensionadas testam os limites da nossa imaginação (e a compreensão da geometria). O conjunto de fotos desta semana apresenta estruturas que dependem de cabos, pontos de ancoragem, pilares e membranas para criar espaços amplos e, muitas vezes, dramáticos. Sombras marcadas e curvas acentuadas tornam as estruturas tensionadas particularmente fotogênicas, como se pode ver nessas fotografias de Christopher Frederick Jones, Plissart Marie-Françoise, Yoshihiro Koitani, entre outros.

© Christopher Frederick Jones © Christian Richters © Archive ADR © Roland Halbe + 13

15 Pontes para pedestres e seus detalhes construtivos

10:00 - 24 Abril, 2018
Cortesía de RO&AD Architecten
Cortesía de RO&AD Architecten

Cortesía de DVVD Engineers Architects Designers Cortesía de Mark Thomas Architects Cortesía de VAUMM Cortesía de cepezed + 32

É cada vez mais importante e coerente a criação de estruturas urbanas voltadas aos pedestres - arquiteturas que ajudam a melhorar a qualidade de vida nas cidades, conectando espaços e encurtando distâncias. Seu uso favorece não apenas os próprios pedestres, mas também milhares de ciclistas urbanos que optaram pelas duas rodas por questões de saúde e tempo. A seguir, compilamos imagens e detalhes construtivos de 15 pontes e passarelas peatonais, de diferentes materiais, formas e sistemas estruturais. 

Um acima, dois abaixo / Mccullough Mulvin Architects

11:00 - 6 Dezembro, 2017
Um acima, dois abaixo  / Mccullough Mulvin Architects, © Christian Richters
© Christian Richters

© Christian Richters © Christian Richters © Christian Richters © Christian Richters + 19

Villa H / BERG + KLEIN

17:00 - 29 Outubro, 2017
Villa H / BERG + KLEIN, © Christian Richters
© Christian Richters

© Christian Richters © Christian Richters © Christian Richters © Christian Richters + 27

  • Arquitetos

  • Localização

    Hoek van Holland, Outro
  • Arquitetos Responsáveis

    Rogier van den Berg, Heidi Klein
  • Design de Interiores

    Heidi Klein, Rogier van den Berg com colaboração de P. Hupkes
  • Área

    269 m²
  • Ano do projeto

    2017
  • Fotografias

Museu Nacional de Fotografia de Marubi / Casanova+Hernandez architects

13:00 - 2 Maio, 2017
Museu Nacional de Fotografia de Marubi / Casanova+Hernandez architects, © Christian Richters
© Christian Richters

Luminosidade fluida: A iluminação arquitetônica na obra de Zaha Hadid

09:00 - 31 Março, 2017
Leeza SOHO, em construção 2017, Pequim / China. Imagem © MIR
Leeza SOHO, em construção 2017, Pequim / China. Imagem © MIR

Os projetos de Zaha Hadid são notáveis não só por suas formas inovadoras de manusear materiais tangíveis, mas também pela sua imaginação em relação à luz. Suas teorias de fragmentação e fluidez são técnicas projetuais bem conhecidas que possibilitaram sua descoberta de formas. No entanto, seus avanços no uso da luz para transmitir sua arquitetura foram, muitas vezes, negligenciados -mesmo que tenham se tornado um elemento essencial para revelar e interpretar sua arquitetura. A transição de três décadas de linhas mínimas de luz no seu projeto do Corpo de Bombeiros de Vitra até o átrio mais alto do mundo no arranha-céu Leeza SOHO, que recolhe uma abundância de luz natural, mostra o notável desenvolvimento do legado luminoso de Zaha Hadid.

Centro Heydar Aliyev, 2013, Baku / Azerbaijão. Imagem © Hélène Binet Estação de Trem Nordpark, 2007, Innsbruck / Áustria. Imagem © <a href='https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Hungerburgbahn-Bergstation.JPG'>Wikimedia user Hafelekar</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/deed.en'>CC BY-SA 3.0</a> Museu MAXXI, 2009, Roma / Itália. Imagem © Iwan Baan Centro de Ciências Phaeno, 2005, Wolfsburg / Alemanha. Imagem © Werner Huthmacher + 13

30 Cortes de auditórios para te inspirar

14:00 - 23 Março, 2017
30 Cortes de auditórios para te inspirar

Abordar o espaço de um auditório através de seus cortes permite entender a representação como uma adequada ferramenta para se aproximar ao projeto de acústica, acessibilidade e iluminação. Estes componentes são os que fazem do desenho de um auditório uma tarefa complexa, e que evidenciam a necessidade de realizar estudos pertinentes e específicos.

Existe uma diversidade de respostas às coxias de um auditório que concebem múltiplas formas de afrontar as demandas que exigem. Por isso, selecionamos uma série de cortes de diferentes auditórios que podem te ajudar a compreender como alguns arquitetos resolveram este desafio.

A seguir, veja a seleção de 30 auditórios que podem te inspirar.

Torre e Pavilhão Cinnamon / Bolles + Wilson

11:00 - 16 Março, 2017
Torre e Pavilhão Cinnamon / Bolles + Wilson, © Christian Richters
© Christian Richters

© Christian Richters © Christian Richters © Mitja Schneehage © Cordelia Ewert + 28

Por que os arquitetos britânicos pós-Brexit precisam pensar para além de Londres

15:00 - 14 Dezembro, 2016
<a href='http://www.archdaily.com/421970/library-of-birmingham-mecanoo'>Library of Birmingham / Mecanoo</a>. Image © Christian Richters
Library of Birmingham / Mecanoo. Image © Christian Richters

No pós-Brexit, arquitetos britânicos precisam pensar muito sobre a posição londocêntrica da profissão. Houve uma política de inclusão de arquitetos não-londrinos em júris, seu trabalho em revistas e em listas de prêmios, mas isso não é suficiente. Ficou claro em 24 de junho, quando a comunidade de arquitetos de Londres percebeu que a Grã-Bretanha deixaria a União Européia, que uma bolha a favor da permanência havia se formado na capital. O mesmo ocorre em outras grandes cidades ao redor do país que votaram em grande parte em favor da permanência no bloco político e econômico.

O que talvez tenha sido mais triste foi testemunhar como indivíduos hostis ou elitistas estavam dispostos a entrar nessa bolha urbanista. Os mantras sobre a inclusão e a tolerância estavam fora da agenda, particularmente porque os londrinos declararam seu desejo de uma cidade independente, ao mesmo tempo que minavam a inteligência e os motivos daqueles a favor da saída da UE. Em termos de arquitetura, também, aqueles a favor do Brexit foram considerados nostálgicos ou loucos pela crítica.

Museu Nacional de Fotografia de Marubi / Casanova+Hernandez Architecten

11:00 - 9 Dezembro, 2016
Museu Nacional de Fotografia de Marubi / Casanova+Hernandez Architecten, © Christian Richters
© Christian Richters

© Christian Richters © Christian Richters © Christian Richters © Christian Richters + 62

Light Matters: Muxarabis - trazendo tradição para fachadas dinâmicas

12:00 - 18 Março, 2016
Light Matters: Muxarabis - trazendo tradição para fachadas dinâmicas, INSTITUT DU MONDE ARABE, Paris, França (1981 – 1987). Arquitetura: Jean Nouvel, Gilbert Lézénès, Pierre Soria, Architecture Studio. Imagem © Georges Fessy
INSTITUT DU MONDE ARABE, Paris, França (1981 – 1987). Arquitetura: Jean Nouvel, Gilbert Lézénès, Pierre Soria, Architecture Studio. Imagem © Georges Fessy

O delicado mashrabiya (muxarabi em português) ofereceu uma proteção eficaz contra a luz solar intensa no Oriente Médio durante vários séculos. No entanto, hoje em dia este elemento tradicional de janela islâmica, com sua treliça característica, é usado para cobrir edifícios inteiros como um ornamento oriental, proporcionando identidade local e um elemento de brise para resfriamento. Na verdade, arquitetos têm transformado esta estrutura vernacular de madeira em sistemas responsivos de luz do dia de alta tecnologia.

Jean Nouvel é um dos principais arquitetos que influenciou fortemente o debate sobre os muxarabis modernos. Seu Institut du Monde Arabe, em Paris, foi apenas o precedente a dois edifícios que ele projetou para o forte sol do Oriente Médio: A torre de Doha, que foi completamente envolvida com uma reinterpretação do muxarabi, e o museu Louvre Abu Dhabi com a sua cúpula luminosa.

Mais sobre muxarabis, a seguir.

BURJ DOHA, Doha, Qatar (2002 – 2012). Arquitetura: Ateliers Jean Nouvel. Imagem © CSCEC BURJ DOHA, Doha, Qatar (2002 – 2012). Arquitetura: Ateliers Jean Nouvel. Imagem © CSCEC BURJ DOHA, Doha, Qatar (2002 – 2012). Arquitetura: Ateliers Jean Nouvel. Imagem © CSCEC LOUVRE ABU DHABI, Abu Dhabi, UAE (2007 – em construção) Arquitetura e imagens. Imagem Cortesia de Ateliers Jean Nouvel, Artefactory, TDIC, Louvre Abu Dhabi + 28

Centro de controle de trens Utrecht / ​de Jong Gortemaker Algra

13:00 - 3 Novembro, 2015
Centro de controle de trens Utrecht / ​de Jong Gortemaker Algra, © Christian Richters
© Christian Richters

© Christian Richters © Christian Richters © Christian Richters © Christian Richters + 26

  • Arquitetos

  • Localização

    ​Bielsstraat 1, Utrecht, Holanda
  • Equipe de Projeto

    ​Maurits Algra, Tycho Saariste, Karen Glandrup, Franke van den Broek, Mike Zelke
  • Área

    4480.0 m2
  • Ano do projeto

    2015
  • Fotografias

Museu de Arte Tomihiro / aat + makoto yokomizo

13:00 - 29 Setembro, 2015
Museu de Arte Tomihiro / aat + makoto yokomizo, © Shigeru Ohno
© Shigeru Ohno

© Makoto Yokomizo © Shigeru Ohno © Makoto Yokomizo © Shigeru Ohno + 33