Cafés e bares na China: os espaços e rituais da bebida

Cafés e bares na China: os espaços e rituais da bebida

Na China tradicional, tanto o chá quanto o álcool, foram similarmente estetizados e ambos influenciaram a linguagem da literatura e da arte. As pessoas costumavam oferecer o álcool como um presente, posteriormente o mesmo ocorreu com o chá. Hoje, diversas cidades na China abraçaram esta cultura de beber, passada de geração em geração e reinterpretada com uma nova forma contemporânea, em constante evolução nos cafés e bares urbanos.

Como o contexto urbano molda a cultura contemporânea de beber na China? Como beber na rotina diária se encaixa espacialmente no bairro cada vez mais denso? Para fornecer uma visão focada no projeto de bares, cafés e casas de chá na China, este artigo analisará uma série de projetos, localizados em dez regiões geograficamente diferentes.

1. Pequim

3li Community Cafe / FON STUDIO

3li Community Cafe / FON STUDIO. Imagem cortesia de FON STUDIO
3li Community Cafe / FON STUDIO. Imagem cortesia de FON STUDIO

Do fechamento da fachada, ao volume quadrado móvel, à prateleira de vinhos acima do bar, a FON STUDIO, em seu projeto 3li Community Café, usou de forma coerente uma estrutura quadrada para reduzir a complexidade da linguagem visual. O núcleo do layout interno é, naturalmente, a área de operação do bar. Sob a estrutura circular, a equipe pode atender mais clientes. Os assentos que o rodeiam são projetados em diferentes formas, para se encaixar nos diversos cenários. Em um espaço aberto, as pessoas terão mais liberdade para aproveitar sua vida social.

3li Community Cafe / FON STUDIO. Imagem cortesia de FON STUDIO
3li Community Cafe / FON STUDIO. Imagem cortesia de FON STUDIO
3li Community Cafe / FON STUDIO. Imagem © Yumeng Zhu
3li Community Cafe / FON STUDIO. Imagem © Yumeng Zhu

2. Hangzhou

Paral Bar / Studio MOR

Projetado pelo Studio MOR, o Paral Bar está localizado na cidade de Hangzhou. Os arquitetos dividiram o espaço em três níveis paralelos, uma galeria frontal, um bar nos fundos e um lounge entre os dois ambientes.

Paral Bar / Studio MOR. Imagem © Eiichi Kano
Paral Bar / Studio MOR. Imagem © Eiichi Kano
Paral Bar / Studio MOR. Imagem © Eiichi Kano
Paral Bar / Studio MOR. Imagem © Eiichi Kano

O lounge é definido entre a galeria e o bar para representar um "entre-espaço", na realidade e na fantasia. O conceito de intermediação expresso através das formas retorcidas é inspirado na expressiva e misteriosa obra surrealista de Dali, "A Persistência da Memória". Os objetos de arte na parede surgem a partir da forma geométrica da galeria, mas de forma distorcida, para mostrar a diferença entre realidade e ilusão; enquanto, revelam uma espécie de liberdade, assim como a dos nossos sonhos.

Paral Bar / Studio MOR. Imagem © Eiichi Kano
Paral Bar / Studio MOR. Imagem © Eiichi Kano

3. Dongguan

Community Bristo / Archseeing

Community Bristo / Archseeing. Imagem © Jianxing Liu
Community Bristo / Archseeing. Imagem © Jianxing Liu

O escritório de arquitetura Archseeing, recentemente concluiu um bistrô em um bairro histórico na cidade de Dongguan, na província de Guangdong.

Community Bristo / Archseeing. Imagem © Zhong Liu
Community Bristo / Archseeing. Imagem © Zhong Liu

O projeto reaproveita os tijolos e telhas originais da construção. Para conduzir uma nova experiência dinâmica, um contexto claro de novos materiais é aplicado, conectando o portão, o bar, as escadas, a parede do segundo pavimento e a cobertura. Além disso, o aspecto visual principal do espaço é aprimorado por meio do artesanato tradicional local, da tecelagem wangao e das esculturas de barcos de dragão. Neste café, onde o velho e o novo se chocam com ousadia, nascem novas narrativas.

Community Bristo / Archseeing. Imagem © Jianxing Liu
Community Bristo / Archseeing. Imagem © Jianxing Liu

4. Chengdu

The Tasting Room / GE Space Design

TheTasting Room / GE Space Design. Imagem © ICYWORKS
TheTasting Room / GE Space Design. Imagem © ICYWORKS
The Tasting Room / GE Space Design. Imagem © ICYWORKS
The Tasting Room / GE Space Design. Imagem © ICYWORKS

Para construir uma atmosfera mágica de iluminação dentro de uma sala de degustação, o escritório de design de interiores GE Space Design utilizou um ambiente com uma luz cenográfica quente e uma textura de madeira sólida. A tecelagem de bambu, uma técnica de arte local de Chengdu, foi delicadamente utilizada nas cadeiras, na decoração das paredes e na caixa de luz.

The Tasting Room / GE Space Design. Imagem © ICYWORKS
The Tasting Room / GE Space Design. Imagem © ICYWORKS
TheTasting Room / GE Space Design. Imagem © ICYWORKS
TheTasting Room / GE Space Design. Imagem © ICYWORKS

A transição do espaço entre a área do bar público e o espaço íntimo foi naturalmente obtida através de uma parede curva, que envolve a metade de uma sala semiaberta oferecendo privacidade. A configuração elaborada dos assentos permite que os usuários bebam e conversem com espaço suficiente entre as mesas e cadeiras, que não são fixas, assim facilitando a ampliação do espaço aberto para eventos sociais.

5. Chongqing

The Cave Bar / Qing Studio

The Cave Bar / Qing Studio. Imagem © Yilong Zhao
The Cave Bar / Qing Studio. Imagem © Yilong Zhao

O escritório Qing Studio recentemente concluiu o projeto de transformação de um bar, ocupado por um antigo abrigo subterrâneo original, da primeira fábrica de impressão de Chongqing.

The Cave Bar / Qing Studio. Imagem © Yilong Zhao
The Cave Bar / Qing Studio. Imagem © Yilong Zhao

Uma arquibancada frontal de 2,5 metros de largura foi adicionada para conectar os três abrigos subterrâneos, inseridos em uma planta com diversos cubículos conectados por um corredor. Para eliminar essa organização, os arquitetos utilizaram uma mesa semicircular para “criar uma ponte” espacial entre dois dos abrigos, de forma que a planta do bar se tornasse um espaço radioativo centralizado e envolto por uma parede existente de pedra, que fortalece a experiência sensacional geral.

The Cave Bar / Qing Studio. Imagem © Yilong Zhao
The Cave Bar / Qing Studio. Imagem © Yilong Zhao

6. Nanjing

Uniuni / dongqi Architects

Uniuni / dongqi Architects. Imagem © Raitt Liu
Uniuni / dongqi Architects. Imagem © Raitt Liu
Uniuni / dongqi Architects. Imagem © Raitt Liu
Uniuni / dongqi Architects. Imagem © Raitt Liu

No projeto Uniuni, dongqi Architects atirantaram as mesas do bar no teto, através de tubos de aço inoxidável, conectados uns aos outros por meio de dobradiças. Os tubos de aço verticais são conectados dois a dois com tubos de aço horizontais, a uma altura de 3 metros acima do solo. A estrutura de sustentação horizontal, pintada de vermelho e com pontos de iluminação, ajuda a integrar e estabilizar toda a estrutura. As prateleiras também são suspensas por tubos de aço. As instalações, equipamentos e refrigeradores são acoplados no tampo da mesa por barras de aço em forma de L.

Uniuni / dongqi Architects. Imagem © Raitt Liu
Uniuni / dongqi Architects. Imagem © Raitt Liu

Todos os elementos foram suspensos e fixados no teto, até mesmo os trilhos de energia. A tubulação, fiação e equipamentos aparentes aumentam a experiência do conceito de “back-stage”.

Uniuni / dongqi Architects. Imagem © Raitt Liu
Uniuni / dongqi Architects. Imagem © Raitt Liu

7. Gulangyu

Return Café / Atelier FANZHENG

Return Café / Atelier FANZHENG. Imagem cortesia de Atelier FANZHENG
Return Café / Atelier FANZHENG. Imagem cortesia de Atelier FANZHENG
Return Café / Atelier FANZHENG. Imagem cortesia de Atelier FANZHENG
Return Café / Atelier FANZHENG. Imagem cortesia de Atelier FANZHENG

O café está localizado no primeiro pavimento. Após entrar no portão, as pessoas apenas visualizam o telhado inclinado. O café só será observado quando os usuários atravessarem o pátio sombreado pela vegetação, e descerem as escadas.

Return Café / Atelier FANZHENG. Imagem cortesia de Atelier FANZHENG
Return Café / Atelier FANZHENG. Imagem cortesia de Atelier FANZHENG
Return Café / Atelier FANZHENG. Imagem cortesia de Atelier FANZHENG
Return Café / Atelier FANZHENG. Imagem cortesia de Atelier FANZHENG

O Atelier FANZHENG projetou um espaço cilíndrico no eixo do edifício, a parte inferior configura um espelho d'água circular e na parte superior uma plataforma de contemplação. Às três áreas funcionais de serviço, exposições e terraço estão conectadas pelo espelho d'água, entretanto possuem independência uma da outra, formando um rico e interessante espaço de atividades.

8. Xangai

Tea Room Floating by the River / DCDSAA Dianchuan Architecture Office

Tea Room Floating by the River / DCDSAA Dianchuan Architecture Office. Imagem © Enlong Zhu
Tea Room Floating by the River / DCDSAA Dianchuan Architecture Office. Imagem © Enlong Zhu

O Escritório de Arquitetura DCDSAA Dianchuan concluiu recentemente uma sala de chá, localizada ao lado de um rio. Seguindo o princípio do novo marco das ciências humanas locais, as características históricas e vestígios dos edifícios antigos foram preservados ao máximo.

Tea Room Floating by the River / DCDSAA Dianchuan Architecture Office. Imagem © Enlong Zhu
Tea Room Floating by the River / DCDSAA Dianchuan Architecture Office. Imagem © Enlong Zhu
Tea Room Floating by the River / DCDSAA Dianchuan Architecture Office. Imagem © Enlong Zhu
Tea Room Floating by the River / DCDSAA Dianchuan Architecture Office. Imagem © Enlong Zhu

As características materiais da sala de chá são difíceis de defender, mas ricas em poesia. Na fachada do volume branco, janelas em fita e caixas de vidro foram inseridas, como um apelo duradouro na edificação existente.

Tea Room Floating by the River / DCDSAA Dianchuan Architecture Office. Imagem © Enlong Zhu
Tea Room Floating by the River / DCDSAA Dianchuan Architecture Office. Imagem © Enlong Zhu

9. Zhengzhou

Posuoli Tea Room / Wangchong Studio

Posuoli Tea Room / Wangchong Studio. Imagem © Yumeng Zhu
Posuoli Tea Room / Wangchong Studio. Imagem © Yumeng Zhu
Posuoli Tea Room / Wangchong Studio. Imagem © Yumeng Zhu
Posuoli Tea Room / Wangchong Studio. Imagem © Yumeng Zhu

No projeto de uma sala de chá do Wangchong studio, os arquitetos decidiram criar uma janela ampla, longa e alta na parede lateral. O bambu, que balança com o vento atrás da janela, permite que as pessoas o vejam atrás da grande janela. O buraco escuro inclinado funciona como uma "moldura". De acordo com a inclinação, a luz é projetada no terreno do pátio.

Posuoli Tea Room / Wangchong Studio. Imagem © Yumeng Zhu
Posuoli Tea Room / Wangchong Studio. Imagem © Yumeng Zhu

10. Beidaihe

Aranya Café / odd

Aranya Café / odd. Imagem © Ruijing Photo
Aranya Café / odd. Imagem © Ruijing Photo

Como resultado desta planta irregular com telhado curvo, a parte mais alta da cobertura recebe o visitante e a parte mais baixa forma uma área sombreada, ajudando a quebrar a monotonia. Além disso, o beiral de 120 mm de altura com um sistema de alumínio e a fachada de vidro laminado ultra transparente criam uma imagem da leveza do vento.

Aranya Café / odd. Imagem © Ruijing Photo
Aranya Café / odd. Imagem © Ruijing Photo
Aranya Café / odd. Imagem © Ruijing Photo
Aranya Café / odd. Imagem © Ruijing Photo
Aranya Café / odd. Imagem © Ruijing Photo
Aranya Café / odd. Imagem © Ruijing Photo

A ampla cobertura em balanço se torna uma área sombreada, que ajuda os visitantes a se resfriarem após suas atividades no parque. Embora a área coberta seja de 90 m², o pé direito e a dupla fachada de vidro não oprimem de qualquer maneira aqueles resolvem fazer uma pausa. 

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Miao, Scarlett. "Cafés e bares na China: os espaços e rituais da bebida" [Cafes and Bars in China: Examining the Spatial Routine of Drinking] 11 Set 2021. ArchDaily Brasil. (Trad. Bisineli, Rafaella) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/967083/cafes-e-bares-na-china-os-espacos-e-rituais-da-bebida> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.