Mobiliário modular: versatilidade e inovação nos interiores

Mobiliário modular: versatilidade e inovação nos interiores

Pylonesque: A Water Harvesting Structure / INDA Students of Chulalongkorn University + PAREID. Foto: © Beer SingnoiCornell University's Intuitive Push/Pull Furniture Series Blends Asian Sensibility with New York Flavor. Fotos: © NirutBenjabanpot, Garrett RowlandCo-working utopic_US Conde de Casal / Izaskun Chinchilla Architects. Foto: Cortesia de Izaskun Chinchilla ArchitectsEscritório Sede LIVE / Estudio Guto Requena. Foto: © Fran Parente+ 19

Combinar unidades e padrões a fim de apresentar distintas possibilidades de compor o espaço é o principal motivo para buscar por um mobiliário modular. Este agrega valor ao espaço através da versatilidade espacial que proporciona, além de criar um ritmo que pode ditar diferentes formas de ocupação e intervenções num mesmo ambiente.

Exploramos aqui como foram pensados e quais são os benefícios do uso deste artifício em projetos de programas variados. 

Arquitetura residencial

Para que a sala de estar de um pequeno apartamento pudesse ser organizada de modo diferente dependendo do estado de ânimo e as ocupações da família, Ruetemple desenhou em Bagritsky mobiliários modulares e móveis. Incluindo sete módulos com rodas: 4 poltronas, dois puffs e uma mesa de café que possibilitam diversas combinações de acordo com o uso.

No Studio Mescla, Cité Arquitetura projetou peças que se modificam e se adequam ao que o morador precisa. A cama foi o ponto central do processo criativo. A ideia foi criar um mobiliário versátil, com encostos (soltos e modulados) distintos e móveis que permitissem a multiplicidade de usos, não se limitando à sua função tradicional e podendo ser usada como um espaço de trabalho mais confortável e inesperado.

Croqui - Studio Mescla / Cité Arquitetura
Croqui - Studio Mescla / Cité Arquitetura

Espaços de trabalho

LOS OSOS projetou um sistema modular de móveis como uma extensão natural da Unidade Móvel de Trabalho Coroflot. Para aproveitar ao máximo o pequeno espaço, o sistema utiliza a periferia do escritório como uma estrutura, conformando uma oportunidade de organizar o espaço, mantendo flexibilidade para o usuário final.

Coroflot's Mobile Work Unit / LOS OSOS. Foto: © Josh Partee
Coroflot's Mobile Work Unit / LOS OSOS. Foto: © Josh Partee
Coroflot's Mobile Work Unit / LOS OSOS. Imagem: © Josh Partee © Jim Golden
Coroflot's Mobile Work Unit / LOS OSOS. Imagem: © Josh Partee © Jim Golden

Para ocupar o espaço do Co-working utopic_US Conde de Casal, Izaskun Chinchilla Architects trabalhou modificando elementos industriais modulares através de um desenho que os transformou em elementos móveis cheios de personalidade e que poderiam ser trasladados a outro local mantendo sua imagem.

Co-working utopic_US Conde de Casal / Izaskun Chinchilla Architects. Foto: Cortesia de Izaskun Chinchilla Architects
Co-working utopic_US Conde de Casal / Izaskun Chinchilla Architects. Foto: Cortesia de Izaskun Chinchilla Architects
Axonométrica - Co-working utopic_US Conde de Casal / Izaskun Chinchilla Architects
Axonométrica - Co-working utopic_US Conde de Casal / Izaskun Chinchilla Architects

A fim de garantir o uso customizável do espaço, o Estúdio Guto Requena desenhou uma linha de mobiliário desmontável que possibilita diferentes composições para qualificar as atividades do Escritório Sede LIVE. Todas as peças podem ser recolhidas em um móvel matriz, uma estante que se estende do térreo ao mezanino que, através de um sistema de cortinas e suportes, organiza e disponibiliza todos os itens necessários as diferentes apropriações.

Escritório Sede LIVE / Estudio Guto Requena. Foto: © Fran Parente
Escritório Sede LIVE / Estudio Guto Requena. Foto: © Fran Parente
Esquemas - Escritório Sede LIVE / Estudio Guto Requena
Esquemas - Escritório Sede LIVE / Estudio Guto Requena

Espaços de aprendizado

Em escolas o mobiliário modular se torna ainda mais comum, no caso da Escola de Inglês Qkids, realizada por Crossboundaries, a principal característica desenvolvida é um longo corpo escultural azul que conecta todos os espaços permitindo, ao mesmo tempo, conexões e inserções modulares. Este projeto é organizado em áreas de diferentes níveis de privacidade, e gera uma transição suave entre a frente pública, visível, para o corredor semi-público no centro e as salas de aula privadas ao fundo. Este mesmo elemento também abre espaço para móveis modulares que podem ser colocados e modificados de forma flexível e armazenados dentro, a qualquer momento, de acordo com o cenário e o número de usuários.

Escola de Inglês Qkids / Crossboundaries. Foto: © Yu Bai
Escola de Inglês Qkids / Crossboundaries. Foto: © Yu Bai

Escola de Inglês Qkids / Crossboundaries. Foto: © Yu Bai
Escola de Inglês Qkids / Crossboundaries. Foto: © Yu Bai

Como principal partido para definir a versatilidade espacial da Wish School, o Garoa projetou painéis pivotantes que ajudam a delimitar e abrir os espaços. Estes dão suporte às atividades que acontecem à sua volta, servindo de armário, apoio de mochilas, instrumentos, livros e trabalhos dos alunos. Ao serem modulares e pivotados, os painéis mudam a configuração do espaço à sua volta, abrindo a sala de aula para os ambientes adjacentes. Expandem para receber atividades com mais interação, contraem para atividades introspectivas.

No caso da Pylonesque, projetada por INDA Students of Chulalongkorn University + PAREID, a flexibilidade programática é alcançada através da planta livre que é simétrica em dois eixos, onde o que é frontal, posterior ou lateral pode ser decidido pela localização e organização do mobiliário projetado especificamente para o projeto. Robusto e leve o suficiente para que estudantes e funcionários os reconfigurem conforme necessário, diferentes formações permitem que o espaço se transforme em uma cantina, sala de aula, espaço para eventos e um ponto de encontro pós o período escolar; um elemento fundamental para uma escola que hospeda crianças de diferentes idades em horários variados.

Pylonesque: A Water Harvesting Structure / INDA Students of Chulalongkorn University + PAREID. Foto: © Beer Singnoi
Pylonesque: A Water Harvesting Structure / INDA Students of Chulalongkorn University + PAREID. Foto: © Beer Singnoi
Mobiliário - Pylonesque: A Water Harvesting Structure / INDA Students of Chulalongkorn University + PAREID
Mobiliário - Pylonesque: A Water Harvesting Structure / INDA Students of Chulalongkorn University + PAREID

A série Cornell University AAP Furniture de doze peças, projetada por CL3 e Lim + Lu, inclui sofás coloridos, mesas de centro e prateleiras em carrinhos de mão altamente manobráveis. Os móveis se associam à relação do carrinho de mão com o contexto da cidade de Nova York. A colocação deles sobre rodas e sua modulação permitem que sejam facilmente movidos e girados quando não estiverem em uso, ou reconfigurados para facilitar as discussões, se tornarem prateleiras ou púlpitos. Além disso, grande parte da mobília pode ser rotacionada para criar funções como mostruários ou assentos mais altos.

Cornell University's Intuitive Push/Pull Furniture Series Blends Asian Sensibility with New York Flavor. Fotos: © NirutBenjabanpot, Garrett Rowland
Cornell University's Intuitive Push/Pull Furniture Series Blends Asian Sensibility with New York Flavor. Fotos: © NirutBenjabanpot, Garrett Rowland

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Equipe ArchDaily Brasil. "Mobiliário modular: versatilidade e inovação nos interiores" 23 Mai 2021. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/961248/mobiliario-modular-versatilidade-e-inovacao-nos-interiores> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.