Pavilhão da Áustria na Bienal de Veneza 2021 explora relação entre plataformas digitais e o ambiente construído

Pavilhão da Áustria na Bienal de Veneza 2021 explora relação entre plataformas digitais e o ambiente construído

Para a 17ª Bienal Internacional de Veneza, que acontecerá em maio deste ano, a Áustria está criando uma plataforma digital para debater como enxergamos a arquitetura do futuro. Sua participação, intitulada Platform Austria, com curadoria de Peter Mörtenböck e Helge Mooshammer, busca articular as profundas mudanças estabelecidas pelo desenvolvimento de plataformas digitais no nosso ambiente construído.

Cortesia do Centre for Global ArchitectureCortesia do Centre for Global ArchitectureCortesia do Centre for Global ArchitectureCortesia do Centre for Global Architecture+ 8

Explorando o fenômeno da plataforma de urbanismo, a contribuição austríaca para a Bienal de Veneza de 2021, aborda o desenvolvimento das cidades associado à ascensão da plataforma de urbanismo, transformando o próprio pavilhão em uma plataforma para um engajamento crítico ativo, levantando os potenciais do futuro da arquitetura . Com curadoria de Peter Mörtenböck e Helge Mooshammer, ambos diretores fundadores do Center for Global Architecture, o pavilhão austríaco investiga o papel que as plataformas digitais podem desempenhar no futuro, fazendo perguntas como “Será que elas assumirão um status superior às cidades e como esses dois modelos organizacionais se relacionam entre si? Estamos vendo o surgimento de uma “plataforma de urbanismo”, na o qual as conexões virtuais são mais importantes do que nossas vidas no espaço físico? O espaço urbano vai se dissolver em zonas semelhantes a ilhas, nas quais apenas fragmentos de troca social permanecem? ”

Cortesia do Centre for Global Architecture
Cortesia do Centre for Global Architecture

Plataformas digitais como Facebook, Google e Amazon estão cada vez mais permeando todas as áreas de nossas vidas e começando a dissolver velhas ordens e estruturas. Até agora, a forma construída das cidades foi considerada como a estrutura organizacional mais adequada para o cumprimento das tarefas públicas. Isso é testemunhado pelo crescimento contínuo das cidades metropolitanas. […] As plataformas determinam cada vez mais o caráter da nossa convivência, da nossa economia, dos nossos sistemas de saúde e educação e da nossa cultura. Eles estão formando poderosos monopólios cujo recurso mais importante é a nossa participação. No entanto, essa participação é altamente restrita, pois muitas pessoas estão vivenciando em primeira mão a atual crise do COVID-19. -

Trecho da descrição do Pavilhão Austríaco.

Cortesia do Centre for Global Architecture
Cortesia do Centre for Global Architecture

O Pavilhão assume um dos tópicos de discussão mais polêmicos no campo da arquitetura: a plataforma de urbanismo. Por meio da PLATAFORMA ÁUSTRIA, os curadores “reivindicam o direito de co-determinação das condições básicas que regem esses empreendimentos”. Adaptando o formato à situação atual, o debate pretende ser o mais amplo e focado possível, embora o conceito de exposição original dependesse fortemente do poder político da presença física. O conceito “utilizará o poder das imagens e dos signos para gerar uma presença comunicativa e facilitar as discussões urgentemente necessárias”. Mantendo o mesmo objetivo, a plataforma manterá sua busca colaborativa pela arquitetura que gostaríamos de ver no futuro.

Cortesia do Centre for Global Architecture
Cortesia do Centre for Global Architecture

Peter Mörtenböck é Professor de Cultura Visual na Faculdade de Arquitetura da TU Wien e Pesquisador Fellow no Goldsmiths College, da University of London. Seu trabalho atual se concentra na especulação urbana, no consumo global de recursos e em novos públicos. Helge Mooshammer trabalha com pesquisa urbana e cultural na TU Wien e também é Pesquisador no Goldsmiths College, University of London. Ele iniciou vários projetos de pesquisa internacionais em torno de questões relacionadas às economias (pós-) capitalistas e à informalidade urbana. Ambos os curadores são diretores fundadores do Center for Global Architecture, uma plataforma interdisciplinar para o estudo das mudanças globais na produção contemporânea da arquitetura e das cidades.

Cortesia do Centre for Global Architecture
Cortesia do Centre for Global Architecture

  • Encarregados: Federal Ministry, Republic of Austria, Arts, Culture, Civil Service and Sport
  • Curadores: Peter Mörtenböck e Helge Mooshammer, do Centre for Global Architecture
  • Curadores Assistentes: Carmen Lael Hines Centre da Global Architecture
  • Equipe de Pesquisa: Christian Frieß, Pieter de Cuyper, Lovro Koncar-Gamulin, Julius Bartz, Ruth Köchl, Centre for Global Architecture
  • Spatial concept: Peter Mörtenböck and Helge Mooshammer
  • Projeto: mostlikely sudden workshop
  • Gestão e Produção do Projeto: Katharina Boesch, Viktoria Pontoni, section.a
  • Comunicação Visual: Christof Nardin, Bueronardin
  • Programação da Plataforma Digital: Philipp Daun

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Harrouk, Christele. "Pavilhão da Áustria na Bienal de Veneza 2021 explora relação entre plataformas digitais e o ambiente construído" [Austria's Contribution to the 2021 Venice Biennale Highlights Digital Platforms and the Built Environment] 07 Abr 2021. ArchDaily Brasil. (Trad. Martino, Giovana) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/959609/pavilhao-da-austria-na-bienal-de-veneza-2021-explora-relacao-entre-plataformas-digitais-e-o-ambiente-construido> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.