Casas mínimas e espaços coletivos: comunidades de Tiny Houses ao redor do mundo

Casas mínimas e espaços coletivos: comunidades de Tiny Houses ao redor do mundo

Não é nenhum segredo que as Tiny Homes (casas de pequena escala) tornaram-se extremamente populares nos últimos anos - um significante da vida boêmia minimalista em resposta aos excessos dos dias atuais. De trailers reformados a casas Muji pré-fabricadas e cápsulas Nestron futurísticas, o mundo da arquitetura viu uma variedade de pequenas casas ganharem atenção viral na última década. À medida que essa tipologia se espalha mais pelo mundo, as comunidades dessas casas também proliferaram, surgindo na América do Norte, Nova Zelândia, Leste Asiático e muito mais. Essas comunidades combinam o estilo de vida pitoresco de vida minimalista com espaços coletivos para interação social, reunindo famílias e indivíduos com interesses semelhantes em vizinhanças da moda. Examinaremos várias dessas comunidades abaixo.

Casas minúsculas têm tradicionalmente 46 metros quadrados ou menos, e muitas priorizam viabilidade de custos ou sustentabilidade. Estão comumente localizadas em áreas rurais ou suburbanas, enfatizando uma conexão com a natureza e relativa auto-suficiência. Como a tendência de casas pequenas é tão nova, alguns governos têm demorado a criar e aprovar legislações que abordem especificamente essas comunidades. Por esse motivo, as comunidades de casas minúsculas são menos comuns do que as pequenas casas individuais, mas ainda podem ser encontradas em todo o mundo.

Hatteras, North Carolina. Image via Flickr, User Bill Dickinson. Licensed Under CC BY-NC-ND 2.0
Hatteras, North Carolina. Image via Flickr, User Bill Dickinson. Licensed Under CC BY-NC-ND 2.0

Spur, Texas, Estados Unidos

A primeira cidade nos EUA a receber tiny homes, Spur, Texas, é um exemplo clássico de comunidade de casas pequenas. Apelando para a preservação da vida rural e uma valorização reenfatizada da natureza, especialmente à medida que o mundo se torna cada vez mais urbano, a motivação motriz de Spur é a ideia de que pequenas casas em pequenas cidades rendem o máximo de liberdade, comunidade e autossuficiência. A organização da cidade reflete esses valores de acordo: qualquer pessoa que tenha uma casa minúscula ou planeje construir uma pode comprar um lote e se mudar para a cidade, mas certos requisitos estéticos e utilidades compartilhadas criam o espírito comunitário essencial. Todas as pequenas casas devem ter estrutura de madeira ou metal, vasos sanitários com descarga que se conectam aos serviços públicos da cidade e instalação elétrica adequada. Por sua vez, a cidade está conectada com fibra ótica para garantir que os moradores permaneçam conectados.

Terrace, British Columbia, Canadá

Enquanto Spur foi a primeira pequena vila do tipo nos Estados Unidos, no Canadá foi Bluegrass Meadows Micro Village, localizada em uma área florestal remota da Colúmbia Britânica, cercada por montanhas e um rio próximo. Criadas em resposta à falta de aluguel acessível em Terrace, as pequenas casas em Bluegrass custam U$ 700 por mês. A vila também oferece lotes vazios para os proprietários trazerem suas pequenas casas. Para fornecer comodidades para a comunidade, a vila contém uma cabana comum com lavanderia e oferece serviços de água, energia, esgoto, reciclagem, internet e remoção de neve no inverno. Prevê-se também a adição de uma área para churrasco e fogueira, jardim comum e uma área de lazer.

<a href='http://hummingbirdmicrohomes.com/'>© Hummingbird Micro Homes</a>
© Hummingbird Micro Homes
<a href='https://tinyhouseblog.com/'> via Tiny House Blog</a>
via Tiny House Blog

Las Vegas, Nevada, Estados Unidos

Criado pelo CEO da Zappos, Tony Hsieh, a Airstream Village em Las Vegas, Nevada, é um pequeno bairro residencial que cria comunidade não apenas por meio de padronização estética e utilidades, mas por meio de comodidades compartilhadas, incluindo playground, piscinas, palco, fogueiras e muito mais. Esses espaços compartilhados facilitam a reunião comunitária e reduzem a necessidade de espaço social dentro das próprias casas, economizando área preciosa. Inspirado em parte pelo festival Burning Man, o Airstream Village também hospeda inúmeras instalações de arte. Existem duas opções para os designs das casas: o trailer Airstream de 22 metros quadrados e a cabine Tumbleweed de 13 m². O Airstreams inclui painéis de madeira, eletrodomésticos de aço inoxidável, televisores e uma cozinha e lavanderia comuns. As pequenas casas Tumbleweed apresentam menos tecnologia, mas oferecem uma estética de cabana caseira. A Airstream Village também é carinhosamente chamada de "Llamapolis" porque também serve como lar para as alpacas Marley e Tritono de Hsieh.

San Diego, California, Estados Unidos

Enquanto a Airstream Village é uma comunidade relativamente moderna e de alta tecnologia, Tiny House Block, fora de San Diego, Califórnia, se afasta da tecnologia. Sua missão é expressamente reconectar os indivíduos à natureza e à comunidade genuína, facilitada por sua proximidade com as montanhas e inúmeras trilhas para caminhadas, bem como seu restaurante e taverna no local. Ele oferece estadias de curto e longo prazo em uma variedade de minúsculos modelos caseiros pré-construídos, incluindo "Farmhouse", "Crystal Zen", "Blue Sky", "Flower Fun" e muitos mais. Em linha com sua missão de viver longe das distrações do mundo moderno, as casas não oferecem TVs, mas oferecem jogos de tabuleiro, livros e quintais privados, alguns com fogueiras.

<a href='https://tinyhouseblock.com/'>© Tiny House Block</a>
© Tiny House Block
<a href='https://tinyhouseblock.com/'>Wanderlust Tiny House © Tiny House Block</a>
Wanderlust Tiny House © Tiny House Block

Kurkku Fields, Prefeitura de Chiba, Japão

Iniciado pelo produtor musical Takeshi Kobayashi, Kurkku Fields leva a vida sustentável um passo adiante. Principalmente uma fazenda sustentável e um parque que inclui uma pequena vila de casas ao lado, Kurkku Fields inclui uma fazenda de vegetais orgânicos, um rancho de galinhas criadas ao ar livre, uma sala de jantar interna que serve comida da fazenda, instalações de arte ao ar livre por Yayoi Kusama, Anish Kapoor e Camille Henrot, entre outros, uma fazenda solar para energia adicional e muito mais. A pequena vila de casas está disponível apenas para estadias de curta duração, mas inclui uma variedade de modelos diferentes que enfatizam a sustentabilidade e a vida natural de forma igual.

<a href='https://kurkkufields.jp/'>Tiny House 04/Shack(シャック) © Kurkku Fields</a>
Tiny House 04/Shack(シャック) © Kurkku Fields
<a href='https://kurkkufields.jp/'>© Kurkku Fields</a>
© Kurkku Fields

Fairplay, Colorado, Estados Unidos

Outra pequena casa de férias popular é a Whispering Aspen Village em Fairplay, Colorado, localizado na Cordilheira do Mosquito e um paraíso para esquiadores e snowboarders. Com mais de 20 cabines existentes para alugar, bem como vários trailers e pequenas casas sobre rodas, a vila inclui várias instalações comunitárias, como um clube e áreas de recreação. As cabines são projetadas em um estilo pitoresco e rústico que combina com seus arredores nevados.

<a href='https://www.facebook.com/whisperingaspenvillage/'>© Whispering Aspen Village</a>
© Whispering Aspen Village

Muriwai, Nova Zelândia

Criado pelo empreendedor Kyron Gosse e sua empresa Go Tiny, o The Micro Collective em Muriwai pretende ser a primeira pequena vila de casas da Nova Zelândia. Gosse planejou que a vila consistisse em pequenas casas, todas construídas por seus proprietários, enfatizando a liberdade e a autossuficiência. No centro da aldeia haveria um café baseado em plantas e um espaço de trabalho compartilhado para criar uma comunidade. Embora o vilarejo ainda não tenha sido construído, o objetivo é fortalecer o movimento de pequenas casas na Nova Zelândia, onde antes havia dificuldades legais com casas minúsculas.

<a href='https://www.facebook.com/themuriwaimicrocollective'>© The Muriwai Micro Collective</a>
© The Muriwai Micro Collective
<a href='https://www.facebook.com/themuriwaimicrocollective'>© The Muriwai Micro Collective</a>
© The Muriwai Micro Collective

Calgary, Alberta, Canadá

Por serem acessíveis, as pequenas casas têm o potencial de serem mais do que um estilo de vida boêmio para os descolados e empresários - elas também podem fornecer moradias essenciais para os sem-teto. A vila "Homes for Heroes" em Calgary foi projetada especificamente para veteranos sem-teto, uma iniciativa liderada pela Homes for Heroes Foundation e destinada a ajudar os veteranos de guerra a se reerguerem. Assim, a aldeia vem com programas especializados concebidos para este fim, incluindo mentoria, gestão de casos e serviços de aconselhamento. As pequenas casas de 25 metros quadrados são totalmente equipadas com cozinha, banheiro, estação de trabalho, quarto e área de estar, e incluem utilitários como aquecimento, água, telefone, internet e segurança. O aluguel, que inclui todos esses utilitários e serviços, custa a metade do preço médio de um apartamento de um quarto em Calgary.

Este artigo é parte do Tópico do ArchDaily: Pequena Escala. Mensalmente, exploramos um tema específico através de artigos, entrevistas, notícias e projetos. Saiba mais sobre os tópicos mensais aqui. Como sempre, o ArchDaily está aberto a contribuições de nossos leitores; se você quiser enviar um artigo ou projeto, entre em contato.

Sobre este autor
Cita: Cao, Lilly. "Casas mínimas e espaços coletivos: comunidades de Tiny Houses ao redor do mundo" [Minimal Homes and a Central Collective Space: Tiny House Communities Around the World] 12 Set 2020. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/947327/casas-minimas-e-espacos-coletivos-comunidades-de-tiny-houses-ao-redor-do-mundo> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.