O que é o plexiglas? O plástico protetor que combate a disseminação viral

O que é o plexiglas? O plástico protetor que combate a disseminação viral

Embora o químico e inventor Otto Rohm tenha tido a ideia do plexiglas pela primeira vez em 1901, somente em 1933 a empresa Rohm & Haas o introduziu no mercado pela primeira vez com esse nome comercial. O material, considerado uma alternativa ao vidro, (leve e resistente a estilhaços) teve uma história fascinante e experimentou uma infinidade de usos diferentes naquele tempo. Hoje, o plexiglas continua sendo utilizado de maneiras novas e interessantes, inclusive com o potencial de ajudar a combater a disseminação do coronavírus. Restaurantes, lojas e outras empresas começaram a usar divisórias como escudos de proteção para trabalhadores e clientes, especialmente quando cidades e vilas vêm reabrindo lentamente. Abaixo, mergulhamos neste material incomum, abordando suas propriedades, sua história e as maneiras como ele segue sendo usado hoje.

Plexiglass boxes in sporaarchitects' Ilcsi Beauty Workshop. Image © Balazs Danyi
Plexiglass boxes in sporaarchitects' Ilcsi Beauty Workshop. Image © Balazs Danyi

Também conhecido como acrílico, vidro acrílico ou, cientificamente, poli (metacrilato de metila) (PMMA), o plexiglas é um termoplástico transparente à base de petróleo tipicamente fabricado em chapas. É um material forte, resistente e leve, com maior resistência ao impacto que o vidro. Também é útil para aplicações externas devido a uma maior estabilidade ambiental do que a maioria dos outros plásticos, como poliestireno e polietileno. Essas vantagens, combinadas com outras propriedades, incluindo alta vida útil, transmissão eficaz da luz e processamento simples, tornam-o uma invenção extremamente útil. No entanto, os produtos de plexiglas raramente usam PMMA puro, alterando o material para otimizar ainda mais suas propriedades. Tais modificações incluem a adição de acrilato de butila para melhorar a resistência ao impacto, a adição de ácido metacrílico para permitir usos em temperaturas mais altas, a adição de corantes para dar cor a aplicações decorativas e muito mais.

© dpentinen / Shutterstock
© dpentinen / Shutterstock

Após a invenção do plexiglas no início de 1900, o material foi rapidamente usado para uma infinidade de aplicações diferentes, incluindo capas de instrumentos, relógio e talheres. Os fabricantes incluíram não apenas a empresa Rohm & Haas, mas também a Imperial Chemical Industries do Reino Unido, que registrou o nome Perspex, e a DuPont Company dos EUA, que registrou o nome Lucite. Durante a Segunda Guerra Mundial, a indústria de plexiglas cresceu dramaticamente devido ao uso do material nos cockpits de aeronaves. A equipe da Rohm & Haas Company, por exemplo, aumentou dez vezes durante esse período. Após a guerra, o plexiglas começou a ser usado para mais aplicações arquitetônicas, incluindo publicidade iluminada, cobertura de vidro e design de fachadas. Nas décadas de 1960 e 70, o plexiglas também era usado em instalações sanitárias e janelas de estufas.

Hoje, o plexiglas é usado para uma gama extremamente ampla de aplicações. Como substituto transparente do vidro, é frequentemente usado em aquários, em portas em submarinos, faróis de automóveis, proteção de janelas de aeronaves em pistas esportivas, veículos de controle de tumultos, lâmpadas de farol e muito mais. Também é usado em várias áreas médicas, incluindo algumas cirurgias, materiais odontológicos e óculos.

via Pexels, user Janiere Fernandez
via Pexels, user Janiere Fernandez

Arquitetonicamente, o plexiglas pode ser usado para janelas e é mais frequentemente usado em claraboias devido à sua fácil manutenção, força e resistência às intempéries. Também são frequentemente usados em banheiros - por exemplo, em estruturas de chuveiro - porque são antiderrapantes e à prova de quebra, mitigando o risco de ferimentos graves. Essas vantagens também tornam o plexiglas um material útil para móveis, especialmente para prateleiras, bancos e mesas. Por fim, o plexiglas também é usado para várias aplicações arquitetônicas mais especializadas: sua transmissão da luz solar, resistência à ruptura, resistência às intempéries e tendência a acumular pouca sujeira o tornam o material ideal para a construção de estufas e painéis solares.

'Sikmul' by desi_architects. The main façade of the building was constructed with plexiglass. Image © 
Worlderful Photography / Yousub Song FOLLOW
'Sikmul' by desi_architects. The main façade of the building was constructed with plexiglass. Image © 
Worlderful Photography / Yousub Song FOLLOW

Com os requisitos de segurança ao COVID-19 que requerem intervenções arquitetônicas temporárias em restaurantes, lojas e pequenas empresas, o material está ganhando mais uma função. A Organização Mundial da Saúde recomenda que os mercados de alimentos e mercearias usem vitrines de plexiglas para servir assados e alimentos em vez de expor abertamente produtos alimentícios desembrulhados. Mercearias e farmácias também devem instalar painéis transparentes de plexiglas nos caixas para limitar a propagação viral entre clientes e trabalhadores. À medida que as empresas e os escritórios reabrem lentamente, espera-se que o uso de partições de plexiglas apenas aumente, com alguns escritórios planejando adicionar barreiras entre mesas ou até entre pias. O plexiglas também está sendo adicionado em restaurantes, cinemas e salões de beleza para limitar o contato não apenas entre trabalhadores e clientes, mas também entre os próprios clientes.

Courtesy of Christophe Gernigon Studio
Courtesy of Christophe Gernigon Studio

Essas partições de plexiglas podem assumir várias formas - muitas são simples barreiras de chapas, por exemplo, entre mesas de restaurantes, mas alguns estúdios de design tentaram implementar medidas de segurança de plexiglas que sejam eficazes e esteticamente agradáveis. O Christophe Gernigon Studio, por exemplo, recentemente projetou uma bolha de proteção redonda de plexiglás, semelhante a uma lâmpada, chamada PLEX'EAT, que pode ser instalada sobre qualquer tipo de assento ou mesa, protegendo os usuários mesmo em ambientes ou espaços lotados que exigem interação íntima. Um exemplo óbvio é o salão do restaurante, onde as bolhas do PLEX'EAT podem ser instaladas sobre toda a mesa ou sobre cada assento, protegendo cada cliente até um do outro. Outros exemplos incluem instalá-los sobre mesas de recepcionista, cadeiras de sala de conferência, mesas de sala de aula e até mesas de cassino.

Courtesy of Christophe Gernigon Studio
Courtesy of Christophe Gernigon Studio

O plexiglas é um material extremamente versátil, com propriedades que o permitem seu uso generalizado em uma variedade de indústrias diferentes, incluindo arquitetura e design. As aplicações do plexiglas variaram ao longo de sua história de mais de um século, adaptando-se a novas necessidades e mudanças históricas à medida que surgem. A pandemia do COVID-19 exigiu uma resposta global não apenas dos governos, mas também de empresas e indústrias, incluindo empresas de equipamentos médicos, fabricantes de máscaras e, neste caso, fabricantes do material. Hoje, as propriedades do plexiglás são úteis novamente, e é extremamente importante revisar suas considerações ambientais e os níveis de reciclabilidade, pois seu uso provavelmente aumentará no futuro próximo.

Confira alguns projetos que incorporam o Plexiglass em seus projetos.

'Studio + Living + Production' by stifter + bachmann. Enveloping both the preserved building sections and the new volumes over all four storeys is a curtain wall of transparent corrugated plexiglass sheets. Image © Oliver Jaist
'Studio + Living + Production' by stifter + bachmann. Enveloping both the preserved building sections and the new volumes over all four storeys is a curtain wall of transparent corrugated plexiglass sheets. Image © Oliver Jaist

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Cao, Lilly. "O que é o plexiglas? O plástico protetor que combate a disseminação viral" [What Is Plexiglass? The Protective Plastic Many Are Using to Combat Viral Spread] 09 Jul 2020. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/943155/o-que-e-o-plexiglas-o-plastico-protetor-que-combate-a-disseminacao-viral> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.