Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Categorias, famílias e tipos: Como os modelos BIM são compostos?

Categorias, famílias e tipos: Como os modelos BIM são compostos?

Em várias ocasiões, ouvimos falar dos Modelos BIM (Building Information Modeling) e da variedade de oportunidades que elas trazem para o setor de AEC (Arquitetura, Engenharia e Construção). Mas como esses modelos BIM são compostos? Este artigo explica os componentes dos modelos e suas características com base em um padrão BIM, abordando a importância dos catálogos e bibliotecas BIM.

Primeiro, vamos começar definindo o que é um modelo BIM. Em palavras simples, é a construção virtual de uma infraestrutura, composta por geometrias, metadados e documentos. Isso é construído em um ambiente de trabalho colaborativo entre os agentes que participam dele ao longo de seu ciclo de vida, desde a fase de concepção do projeto até a fase de operação e manutenção. Esses modelos são compostos de Objetos BIM.

A ferramenta de modelagem BIM, Autodesk Revit, chama objetos como famílias e os define como "um grupo de elementos com um conjunto de propriedades comuns (chamadas parâmetros) e uma representação gráfica relacionada".

Cortesía de Masonite
Cortesía de Masonite

As famílias devem ser regidas de acordo com o Padrão BIM, um documento essencial em uma empresa, uma vez que define a estratégia de implementação do BIM, cobrindo aspectos como usos e objetivos do BIM e como eles serão colocados em prática dentro da organização. Outros pontos definidos no Padrão BIM correspondem às práticas que orientam o controle de qualidade, especificando as características de representação das famílias e os dados que eles devem conter com base nos usos definidos. O responsável por sua preparação é o Gerente BIM em conjunto com novas funções, que surgem como conseqüência da implementação do BIM na organização.

As famílias são agrupadas em categorias e as diferentes variações que podem existir dos elementos são chamadas de tipos.

© Andrea Klotnicki
© Andrea Klotnicki
Cortesía de Masonite
Cortesía de Masonite

Devido à importância desses objetos, é essencial que toda organização tenha sua própria biblioteca BIM para o desenvolvimento de seus modelos. Essas bibliotecas são compostas por famílias internas e famílias personalizadas, com base nas já existentes incluídas nos Catálogos BIM das empresas fornecedoras do setor, que devem ser ajustadas com base no estabelecido no Padrão BIM.

A existência de catálogos BIM gera um benefício considerável de eficiência para quem os fornece e para quem os utiliza. Por um lado, os envolvidos na realização dos Modelos BIM conseguem otimizar os processos através do uso de famílias pelo Catálogo BIM. Estes últimos são compostos pela geometria e pelas informações, tanto técnicas como comerciais, do produto, o que permite trabalhar com informações confiáveis, atualizadas e garantidas pelo fabricante, ao realizar um Modelo BIM. Por outro lado, as empresas fornecedoras de produtos para esse setor conseguem obter uma vantagem competitiva no mercado, realizando Catálogos BIM, uma vez que proporcionam grande visibilidade tanto nos projetos quanto nos diferentes sites que os fornecem. Além disso, é um sinal para o mercado que eles estão constantemente buscando acompanhar as novas tendências e regulamentações de cada país. Por esse motivo, eles distribuem abertamente seus produtos com todas as informações necessárias para que possam ser incorporados aos modelos.

Cortesía de Masonite
Cortesía de Masonite

A organização e acessibilidade das Bibliotecas BIM são fundamentais ao adotar tal metodologia. As bibliotecas devem ser gerenciadas pelo gerente BIM para garantir seu funcionamento adequado em um ambiente colaborativo, onde todos os membros de uma organização devem acessar com a permissão correspondente. O espaço virtual onde as famílias estão alojadas deve ser organizado conforme estabelecido anteriormente no Padrão BIM. As bibliotecas de famílias padrão são classificadas por categorias, mas cada empresa é livre para estabelecer seus próprios critérios e o que talvez seja ainda mais importante é que todos os envolvidos no projeto estejam cientes do padrão de classificação para encontrar o famílias facilmente e, assim, fazer uso eficiente de sua funcionalidade.

© Andrea Klotnicki
© Andrea Klotnicki

Na prática, em geral, é repetido um padrão de famílias que usamos em certos tipos de projetos; portanto, em nossa Biblioteca BIM, podemos criar modelos diferentes para padronizar processos, obtendo economias significativas em tempo e recursos. No decorrer da modelagem, geralmente precisamos incorporar famílias em nossa biblioteca ou adaptar as existentes às particularidades de cada projeto, mas sempre tendo em mente o controle de qualidade pré-estabelecido no Padrão BIM.

Como conclusão, podemos afirmar que o resultado do modelo BIM será determinado pela qualidade dos objetos BIM. Por esse motivo, sugere-se selecionar cuidadosamente as famílias que formarão nossa Biblioteca BIM, levando em consideração que ele é constantemente nutrido com base nas necessidades que surgem em cada projeto e está em desenvolvimento contínuo.

Faça o download e revise uma série de Objetos BIM, na categoria Portas, aqui.

Sobre este autor
Cita: Klotnicki, Andrea. "Categorias, famílias e tipos: Como os modelos BIM são compostos?" [Categorías, familias y tipos: ¿Cómo se componen los Modelos BIM?] 07 Mai 2020. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/939049/categorias-familias-e-tipos-como-os-modelos-bim-sao-compostos> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.