Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Notícias de Arquitetura
  3. Zaha Hadid Architects, Woods Bagot, e Cox entre os finalistas anunciados ao concurso do novo arranha-céu em Auckland

Zaha Hadid Architects, Woods Bagot, e Cox entre os finalistas anunciados ao concurso do novo arranha-céu em Auckland

Zaha Hadid Architects, Woods Bagot, e Cox entre os finalistas anunciados ao concurso do novo arranha-céu em Auckland
Zaha Hadid Architects, Woods Bagot, e Cox entre os finalistas anunciados ao concurso do novo arranha-céu em Auckland, Auckland Tower. Cortesia de Zaha Hadid Architects
Auckland Tower. Cortesia de Zaha Hadid Architects

O concurso internacional de projeto para um novo arranha-céu no centro de Auckland anunciou os cinco finalistas, que incluem Warren and Mahoney, Cox Architecture, Zaha Hadid Architects, Elenberg Fraser e Woods Bagot. O concurso ao novo marco é dirigido pela empresa de desenvolvimento imobiliário ICD Property, com sede em Melbourne. Cada uma das equipes foi convidada a apresentar duas versões de seu projeto, uma seguindo as atuais regras do Plano Diretor da cidade e uma outra versão que poderia ser construída a partir de parâmetros de planejamento mais abertos.

Auckland Tower. Cortesia de Woods Bagot Auckland Tower. Cortesia de Warren and Mahoney Auckland Tower. Cortesia de Elenberg Fraser Auckland Tower. Cortesia de Cox Architecture + 6

O concurso para o novo marco de Auckland desdobrou-se como um fórum para discutir como a cidade se desenvolve e o futuro do skyline de Auckland. A ICD lançou o concurso entre os cinco escritórios de arquitetura em julho, e o projeto final será construído na 65 Federal Street, perto da Sky Tower. Evidenciando uma gama de inspirações, os diversos conceitos para a torre incluem desde inspiração local, a partir de mantos Māori a varandas ajardinadas e a paisagem urbana da cidade. A ICD acredita que a nova torre com custo de US$ 200 milhões em Auckland contribuirá para o futuro crescimento e desenvolvimento da cidade.

O diretor da ICD, Michael Mai, disse que os projetos trarão um padrão internacional de arranha-céus para Auckland. "Como o primeiro projeto internacional da ICD fora da Austrália, escolhemos Auckland porque vemos um futuro forte em continuarmos a trabalhar aqui. A cidade tem muitos aspectos positivos e únicos - desde sua imagem multicultural até o cenário e paisagens deslumbrantes".

Warren and Mahoney

Auckland Tower. Cortesia de Warren and Mahoney
Auckland Tower. Cortesia de Warren and Mahoney

A entrada de Warren e Mahoney é inspirada em um korowai, que pode ser visto na fachada em cascata do edifício. O arquiteto diretor de Warren e Mahoney, Andrew Barclay, diz que o projeto é uma oportunidade para refletir a população singular, a diversidade cultural e a geografia de Auckland. "Atualmente, Auckland não tem um hotel de uso misto e um prédio residencial que tenha essas qualidades", diz ele. "O projeto está localizado em um dos locais mais interessantes de Auckland, por isso, tem a responsabilidade de contribuir para a vida cada vez mais vibrante da cidade de Auckland, tanto durante o dia como durante a noite."

Cox Architecture

Auckland Tower. Cortesia de Cox Architecture
Auckland Tower. Cortesia de Cox Architecture

Phil Rowe, da Cox Architecture, diz que o desafio proposto pelo projeto da ICD em Auckland era abordar como arquitetos e designers podem melhorar e inspirar o futuro de Auckland. "Isso tem que ser feito de uma maneira muito comum para Auckland, ao invés de importar o que é percebido como moda, importar o que é 'melhor prática'. O edifício será um ícone visual do que Auckland pode e será no futuro."

Zaha Hadid Architects

Auckland Tower. Cortesia de Zaha Hadid Architects
Auckland Tower. Cortesia de Zaha Hadid Architects

O projeto de Zaha Hadid Architects foi inspirado em trazer a paisagem urbana da cidade para o coração da torre com um Sky Garden. "A ambição e a visão de Auckland para o futuro deve atender a todos na cidade e, nesse aspecto, os projetos de uso misto e muitos espaços de acesso público serão os mais bem-sucedidos", diz a diretora associada Michele Pasca di Magliano.

Elenberg Fraser

Auckland Tower. Cortesia de Elenberg Fraser
Auckland Tower. Cortesia de Elenberg Fraser

Para Callum Fraser, da Elenberg Fraser, o aspecto mais empolgante do projeto é entregar a Auckland um ambiente digno da posição da cidade como principal destino turístico global. "Esta é uma oportunidade real de ver como o futuro se parece. O mundo olha para a Nova Zelândia em sua liberdade, engenhosidade e independência de pensamento", disse ele. "O foco em Auckland é ver o que isso significa para a construção física da cidade, que é apenas um subproduto dessa cultura".

Woods Bagot

Auckland Tower. Cortesia de Woods Bagot
Auckland Tower. Cortesia de Woods Bagot

Pete Miglis, arquiteto da Woods Bagot, diz que o projeto transformará a cidade e seus arredores, especialmente no nível da rua, com foco em devolver as ruas para as pessoas. "Também irá melhorar o horizonte da cidade e, mais importante, é tudo sobre um edifício que reforçará Auckland como uma cidade global".

O vencedor do concurso será anunciado em outubro pela ICD Property, e a ICD assumirá a propriedade do site Sky City em abril de 2019. A construção deve terminar em 2022.

Sobre este autor
Cita: Baldwin, Eric. "Zaha Hadid Architects, Woods Bagot, e Cox entre os finalistas anunciados ao concurso do novo arranha-céu em Auckland" [Zaha Hadid Architects, Woods Bagot, and Cox Among Finalists Announced for Auckland Tower Competition] 08 Set 2018. ArchDaily Brasil. (Trad. Pereira, Matheus) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/901680/zaha-hadid-architects-woods-bagot-e-cox-entre-os-finalistas-anunciados-ao-concurso-do-novo-arranha-ceu-em-auckland> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.