Zaha Hadid Architects, Woods Bagot, e Cox entre os finalistas anunciados ao concurso do novo arranha-céu em Auckland

Zaha Hadid Architects, Woods Bagot, e Cox entre os finalistas anunciados ao concurso do novo arranha-céu em Auckland

O concurso internacional de projeto para um novo arranha-céu no centro de Auckland anunciou os cinco finalistas, que incluem Warren and Mahoney, Cox Architecture, Zaha Hadid Architects, Elenberg Fraser e Woods Bagot. O concurso ao novo marco é dirigido pela empresa de desenvolvimento imobiliário ICD Property, com sede em Melbourne. Cada uma das equipes foi convidada a apresentar duas versões de seu projeto, uma seguindo as atuais regras do Plano Diretor da cidade e uma outra versão que poderia ser construída a partir de parâmetros de planejamento mais abertos.

Auckland Tower. Cortesia de Woods BagotAuckland Tower. Cortesia de Warren and MahoneyAuckland Tower. Cortesia de Elenberg FraserAuckland Tower. Cortesia de Cox Architecture+ 6

O concurso para o novo marco de Auckland desdobrou-se como um fórum para discutir como a cidade se desenvolve e o futuro do skyline de Auckland. A ICD lançou o concurso entre os cinco escritórios de arquitetura em julho, e o projeto final será construído na 65 Federal Street, perto da Sky Tower. Evidenciando uma gama de inspirações, os diversos conceitos para a torre incluem desde inspiração local, a partir de mantos Māori a varandas ajardinadas e a paisagem urbana da cidade. A ICD acredita que a nova torre com custo de US$ 200 milhões em Auckland contribuirá para o futuro crescimento e desenvolvimento da cidade.

O diretor da ICD, Michael Mai, disse que os projetos trarão um padrão internacional de arranha-céus para Auckland. "Como o primeiro projeto internacional da ICD fora da Austrália, escolhemos Auckland porque vemos um futuro forte em continuarmos a trabalhar aqui. A cidade tem muitos aspectos positivos e únicos - desde sua imagem multicultural até o cenário e paisagens deslumbrantes".

Warren and Mahoney

Auckland Tower. Cortesia de Warren and Mahoney
Auckland Tower. Cortesia de Warren and Mahoney

A entrada de Warren e Mahoney é inspirada em um korowai, que pode ser visto na fachada em cascata do edifício. O arquiteto diretor de Warren e Mahoney, Andrew Barclay, diz que o projeto é uma oportunidade para refletir a população singular, a diversidade cultural e a geografia de Auckland. "Atualmente, Auckland não tem um hotel de uso misto e um prédio residencial que tenha essas qualidades", diz ele. "O projeto está localizado em um dos locais mais interessantes de Auckland, por isso, tem a responsabilidade de contribuir para a vida cada vez mais vibrante da cidade de Auckland, tanto durante o dia como durante a noite."

Cox Architecture

Auckland Tower. Cortesia de Cox Architecture
Auckland Tower. Cortesia de Cox Architecture

Phil Rowe, da Cox Architecture, diz que o desafio proposto pelo projeto da ICD em Auckland era abordar como arquitetos e designers podem melhorar e inspirar o futuro de Auckland. "Isso tem que ser feito de uma maneira muito comum para Auckland, ao invés de importar o que é percebido como moda, importar o que é 'melhor prática'. O edifício será um ícone visual do que Auckland pode e será no futuro."

Zaha Hadid Architects

Auckland Tower. Cortesia de Zaha Hadid Architects
Auckland Tower. Cortesia de Zaha Hadid Architects

O projeto de Zaha Hadid Architects foi inspirado em trazer a paisagem urbana da cidade para o coração da torre com um Sky Garden. "A ambição e a visão de Auckland para o futuro deve atender a todos na cidade e, nesse aspecto, os projetos de uso misto e muitos espaços de acesso público serão os mais bem-sucedidos", diz a diretora associada Michele Pasca di Magliano.

Elenberg Fraser

Auckland Tower. Cortesia de Elenberg Fraser
Auckland Tower. Cortesia de Elenberg Fraser

Para Callum Fraser, da Elenberg Fraser, o aspecto mais empolgante do projeto é entregar a Auckland um ambiente digno da posição da cidade como principal destino turístico global. "Esta é uma oportunidade real de ver como o futuro se parece. O mundo olha para a Nova Zelândia em sua liberdade, engenhosidade e independência de pensamento", disse ele. "O foco em Auckland é ver o que isso significa para a construção física da cidade, que é apenas um subproduto dessa cultura".

Woods Bagot

Auckland Tower. Cortesia de Woods Bagot
Auckland Tower. Cortesia de Woods Bagot

Pete Miglis, arquiteto da Woods Bagot, diz que o projeto transformará a cidade e seus arredores, especialmente no nível da rua, com foco em devolver as ruas para as pessoas. "Também irá melhorar o horizonte da cidade e, mais importante, é tudo sobre um edifício que reforçará Auckland como uma cidade global".

O vencedor do concurso será anunciado em outubro pela ICD Property, e a ICD assumirá a propriedade do site Sky City em abril de 2019. A construção deve terminar em 2022.

Sobre este autor
Cita: Baldwin, Eric. "Zaha Hadid Architects, Woods Bagot, e Cox entre os finalistas anunciados ao concurso do novo arranha-céu em Auckland" [Zaha Hadid Architects, Woods Bagot, and Cox Among Finalists Announced for Auckland Tower Competition] 08 Set 2018. ArchDaily Brasil. (Trad. Pereira, Matheus) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/901680/zaha-hadid-architects-woods-bagot-e-cox-entre-os-finalistas-anunciados-ao-concurso-do-novo-arranha-ceu-em-auckland> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.