Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Apesar da rígida legislação, arranha-céu de Foster + Partners será construído em Budapeste

Apesar da rígida legislação, arranha-céu de Foster + Partners será construído em Budapeste

O governo húngaro está introduzindo uma nova lei que proíbe a construção de arranha-céus com a esperança de preservar o horizonte de Budapeste. Gergely Gulyás, ministro do gabinete do primeiro ministro do país, declarou recentemente que a proibição afetará todos os edifícios novos com mais de 90 metros de altura em Budapeste. A proibição, porém, não limitará os projetos já aprovados com permissão de planejamento, incluindo a Torre MOL de Foster + Partners, um edifício de grande altura que está sendo construído como parte da nova sede do Grupo MOL. A torre de 120 metros estará isenta pois ganhou previamente a permissão.

Campus MOL. Imagem Cortesia de Foster + Partners
Campus MOL. Imagem Cortesia de Foster + Partners

Gulyás anunciou que o governo tem a intenção de reforçar o controle sobre o desenvolvimento de edifícios altos e a proibição é o primeiro passo nesse plano. Ele agregou que, de acordo com as regulamentações pertinentes, os edifícios de até 65 metros de altura não estarão sujeitos à restrições, enquanto os edifícios entre 65 e 90 metros estarão sujeitos a um complexo processo de concessão de licenças que também levará em conta os critérios estéticos. Após a entrada em vigor da legislação, não haverá margem para a construção de arranha-céus com mais de 90 metros. 

Campus MOL. Imagem Cortesia de Foster + Partners
Campus MOL. Imagem Cortesia de Foster + Partners

MOL Group é uma companhia global de petróleo e gás com sede na Hungria. Foster + Partners recebeu o requerimento do projeto em 2017, contando com a construção do campus e do arranha-céu ao sul de Budapeste, que se converteria no edifício mais alto da cidade. Quando finalizada, a torre ultrapassará mais de 30 metros o atual edifício mais alto, a torre Semmelweiss Medical University com 88 metros de altura. Ao consolidar as operações da companhia em um único lugar, o campus da MOL buscará preservar as relações de trabalho como parte da experiência urbana.

Campus MOL. Imagem Cortesia de Foster + Partners
Campus MOL. Imagem Cortesia de Foster + Partners

Nigel Dancey, diretor do estúdio Foster + Partners, afirmou que "quando vimos que a natureza do lugar de trabalho mudaria para uma visão mais colaborativa, combinamos os dois edifícios, uma torre e uma base, em uma forma singular, unidos pela natureza. À medida que a torre e a base começam a se tornar um único elemento, existe uma sensação de conectividade em todos os espaços de escritórios por meio de jardins que conectam os diferentes níveis."

A construção da MOL tem conclusão prevista para 2021.

Galeria do Projeto

Ver tudo Mostrar menos
Sobre este autor
Cita: Baldwin, Eric. "Apesar da rígida legislação, arranha-céu de Foster + Partners será construído em Budapeste" [Foster + Partners' MOL Tower Will Rise Despite Budapest's New Skyscraper Ban] 27 Ago 2018. ArchDaily Brasil. (Trad. Sbeghen Ghisleni, Camila) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/900606/apesar-da-rigida-legislacao-arranha-ceu-de-foster-plus-partners-sera-construido-em-budapeste> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.