O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Croquis de Léon Krier, um tipo diferente de desenho de arquitetura

Croquis de Léon Krier, um tipo diferente de desenho de arquitetura

  • 15:00 - 1 Julho, 2018
  • por
  • Traduzido por Giovana Martino
Croquis de Léon Krier, um tipo diferente de desenho de arquitetura
Croquis de Léon Krier, um tipo diferente de desenho de arquitetura , Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press

Quanto Louis Sullivan iniciou a era dos arranha-céus, na virada do século XX, o edifício vertical - com suas vistas e elevadores - estava na vanguarda da arquitetura. Já nos anos 1950, com o espraiamento da malha urbana em subúrbios residências, os centros adensados passaram a se esvaziar. A partir dos anos 80, tanto os edifícios verticalizados dos centros quanto os subúrbios espraiados passaram a ser vistos, cada um à sua maneira, como opressores. 

Começara ali o Novo UrbanismoDivulgado vigorosamente pelo arquiteto Léon Krier, as ideias se pautam no retorno à cidade tradicional europeia, por sua vez, conjurando imagens de uma arquitetura adensada de pequena escala e ruas caminháveis. Os frutos dessas ideias são visíveis em algumas cidades neo-tradicionais como por exemplo Seaside Florida nos Estados Unidos ou Poundbury na Inglaterra. 

Cortesia de MIT Press Cortesia de MIT Press Cortesia de MIT Press Cortesia de MIT Press + 23

Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press

A descrição acima é uma redução cruel e quase criminal de um século de história das cidades. O que dizer sobre o racismo que levou os Norte Americanos brancos aos subúrbios? Ou ainda sobre o crescimento populacional que criou a necessidade da verticalização e do adensamento? Colocando questões políticas e burocracias legislativas de lado, essa leitura das cidades  é uma simplificação. Como resultado, essa versão do urbanismo do século XX, porém, é mais facilmente compreendida do que a dura e complexa leitura das cidades. De muitas formas, isso também acontece com os desenhos de Léon Krier.

Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press

Representações simples em preto e branco que tratam de um volume denso de história urbana e teoria da arquitetura de forma leve e compreensível. Normalmente os desenhos de Krier aparecem em seus livros, colocando visualmente o que as palavras as vezes falham em apontar. Como coloca James Howard Kunstler, seus desenhos são 'particularmente minuciosos e eloqüentes sobre a disciplina da tipologia'. Kunstler aponta que os desenhos categorizam o conhecimento de arquitetura, ajudando a simplificar as coisas e colocando lucidamente no papel as dicotomias e reflexões que habitam muitas das mentes (e cadernos) arquitetônicas. 

Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press

Em outros tempos, porém, estes desenhos remetiam às ameaças reducionistas das ideias do Novo Urbanismo, reduzindo a cidade a uma visão utópica. As páginas parecem gritar "Arranha-céus não são humanos! O zoneamento é absurdo! Os Starquitetos só se preocupam com fama!". 

Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press

Se os desenhos de Krier são difíceis de generalizar, é por que os arquitetos também são. Ele está convencido de que as cidades podem ser caminháveis - uma ideia que poderíamos classificar como progressista - mas seus desenvolvimentos do Novo Urbanismo foram frequentemente criticados como excludentes. Cayala, uma comunidade periférica projetada por Krier na Guatemala se auto-proclama um espaço onde os 'ricos podem escapar do crime'. Talvez mais notoriamente, Krier defendeu continuamente o trabalho do arquiteto nazista Albert Speer.

Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press

Para avaliar os desenhos de Léon Krier e tirar suas próprias conclusões, veja a seleção abaixo. Todas as imagens foram tiradas do Drawing for Architecture Anthology, cedido pela The MIT Press

Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press
Cortesia de MIT Press

Ver a galeria completa

Sobre este autor
Ella Comberg
Autor
Cita: Comberg, Ella. "Croquis de Léon Krier, um tipo diferente de desenho de arquitetura " [A Different Kind of Architectural Drawing: Léon Krier's Sketches] 01 Jul 2018. ArchDaily Brasil. (Trad. Martino, Giovana) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/896951/croquis-de-leon-krier-um-tipo-diferente-de-desenho-de-arquitetura> ISSN 0719-8906