O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. 5 projetos que ressignificam antigos espaços violentos na Colômbia

5 projetos que ressignificam antigos espaços violentos na Colômbia

5 projetos que ressignificam antigos espaços violentos na Colômbia
5 projetos que ressignificam antigos espaços violentos na Colômbia, © Farhid Maya; © Jorge Gamboa; © Ruta 4 Arquitectura; © Rafael Pertuz; © Iván Darío Quiñones Sánchez
© Farhid Maya; © Jorge Gamboa; © Ruta 4 Arquitectura; © Rafael Pertuz; © Iván Darío Quiñones Sánchez

A necessidade de reconstrução, tanto física como mentalmente, abre uma grande porta para diferentes interpretações, que nos mostram a capacidade do ser humano em se adaptar apesar de todas as adversidades. Um ser humano resiliente, enfrentando problemas em territórios remotos que foram limitados por conflitos armados, a opressão e o medo.

A arquitetura para o pós-conflito é uma das grandes contribuições para a nova construção de um país que carece de mais consciência social neste processo de paz. A ressignificação de seus territórios, a memória e o senso de apropriação são as características essenciais que enquadram os espaços arquitetônicos e recuperam as zonas que já foram cenário da violência. Seu simbolismo hoje desempenha um papel importante em muitas comunidades, que através da arquitetura são identificadas, mostrando que esses lugares remotos da bela Colômbia hoje tornaram-se exemplos de unidade e convivência.

Diante dessa realidade, selecionamos cinco projetos que despertaram as raízes territoriais, proporcionando espaços flexíveis que prometem novas práticas na trama social.

Parque Educativo Saberes Ancestrales / Mauricio Valencia + Diana Herrera + Lucas Serna + Farhid Maya
Vigía Del Fuerte, Antioquia

Parque Educativo Saberes Ancestrales / Mauricio Valencia + Diana Herrera + Lucas Serna + Farhid Maya. Image © Farhid Maya
Parque Educativo Saberes Ancestrales / Mauricio Valencia + Diana Herrera + Lucas Serna + Farhid Maya. Image © Farhid Maya

Parque Educativo Saberes Ancestrales / Mauricio Valencia + Diana Herrera + Lucas Serna + Farhid Maya. Image © Farhid Maya Parque Educativo Saberes Ancestrales / Mauricio Valencia + Diana Herrera + Lucas Serna + Farhid Maya. Image © Farhid Maya Parque Educativo Saberes Ancestrales / Mauricio Valencia + Diana Herrera + Lucas Serna + Farhid Maya. Image © Farhid Maya Parque Educativo Saberes Ancestrales / Mauricio Valencia + Diana Herrera + Lucas Serna + Farhid Maya. Image © Farhid Maya + 26

A arquitetura é o reflexo das sociedades, testemunho material que evidencia a evolução e os diferentes acontecimentos de uma comunidade. O projeto sensibiliza seus habitantes, oferecendo atividades esportivas e de lazer à beira do rio Atrato. A admiração pela paisagem e o reflexo da tipologia arquitetônica do lugar são, sem dúvidas, as características que tornam-o especial, consciente da realidade social que se vive em Vigía Del Fuerte.

Trecho do memorial: Elementos como fachadas que permitem a circulação de vento, telhados de grande inclinação e beirais pronuciados, materiais leves que não forçam um solo com pouca capacidade de carga e outras especificações são o que se retoma no parque educacional. Os elementos típicos mencionados anteriormente são reinterpretados no projeto e aprimorados através de materiais adequados às condições do local, garantindo uma longa duração ao longo do tempo. É um projeto que é formalizado através da adição de duas casas típicas da Vigía del Fuerte dispostas lado a lado, duas casas palafíticas que se elevam dois metros e cinquenta do terreno, afastando-se do nível histórico máximo de inundações que registra a população: 1,6 m, e movem-se ligeiramente um em relação à outra na planta, marcando com este movimento os acessos do parque educacional.

Colorín Colorado / Ruta 4
Risaralda

Colorín Colorado / Ruta 4. Image Cortesía de Ruta 4 Arquitectura
Colorín Colorado / Ruta 4. Image Cortesía de Ruta 4 Arquitectura

Colorín Colorado / Ruta 4. Image Cortesía de Ruta 4 Arquitectura Colorín Colorado / Ruta 4. Image Cortesía de Ruta 4 Arquitectura Colorín Colorado / Ruta 4. Image Cortesía de Ruta 4 Arquitectura Colorín Colorado / Ruta 4. Image Cortesía de Ruta 4 Arquitectura + 26

A conexão espacial identificando as necessidades da comunidade é articulada com os diferentes módulos que começam a fazer parte da paisagem em Vereda El Abejero. Materiais locais formam as estruturas que simbolizam a reconstrução do território, onde novas atividades são geradas para o cidadão que reúne o fortalecimento dos laços sociais no meio ambiente. A participação que se torna uma arquitetura colaborativa desperta a sensação de apropriação tanto para o local quanto para o projeto, promovendo a importância do empreendedorismo coletivo no pós-conflito.

Trecho do memorial: Este projeto nasceu da necessidade de enfrentar episódios de violência generalizada em El Abejero através de espaços de ressignificação que retornam à comunidade seu relacionamento ancestral com o território. Como um gesto que promove a reunião da vida no campo, a intervenção resgata os valores da construção vernacular, em seu sentido mais natural, reconstruindo um lugar a partir de si mesmo, tornando do localismo seu único dogma.

Centro de Desarrollo Infantil El Guadual / Daniel Joseph Feldman Mowerman + Iván Darío Quiñones Sánchez
Villarrica, Cauca

Centro de Desarrollo Infantil El Guadual / Daniel Joseph Feldman Mowerman + Iván Dario Quiñones Sanchez. Image © Iván Darío Quiñones Sánchez
Centro de Desarrollo Infantil El Guadual / Daniel Joseph Feldman Mowerman + Iván Dario Quiñones Sanchez. Image © Iván Darío Quiñones Sánchez

Centro de Desarrollo Infantil El Guadual / Daniel Joseph Feldman Mowerman + Iván Dario Quiñones Sanchez. Image © Iván Darío Quiñones Sánchez Centro de Desarrollo Infantil El Guadual / Daniel Joseph Feldman Mowerman + Iván Dario Quiñones Sanchez. Image © Iván Darío Quiñones Sánchez Centro de Desarrollo Infantil El Guadual / Daniel Joseph Feldman Mowerman + Iván Dario Quiñones Sanchez. Image © Iván Darío Quiñones Sánchez Centro de Desarrollo Infantil El Guadual / Daniel Joseph Feldman Mowerman + Iván Dario Quiñones Sanchez. Image © Iván Darío Quiñones Sánchez + 26

Com workshops participativos ouvindo a realidade das pessoas que vivem em Villa Rica, a construção começa em um edifício que retorna a esperança refletida em mais de 300 crianças cujas famílias foram deslocadas pela violência.

O trabalho com a comunidade torna o projeto uma realidade tangível, no qual o futuro das crianças e jovens que lideram os pacificadores é plantado, para suas comunidades e seu país em um futuro não muito distante. Tanto a materialidade como o desenho da construção imitam o impacto sobre a paisagem, tornando o projeto um lugar agradável com espaços flexíveis.

Trecho do memorial: O projeto é um exemplo de construção de baixa tecnologia, responsável pelo meio ambiente e duradoura no tempo. As estratégias de coleta de água, uso de ventilação leve e natural, orientação das salas de aula em relação ao sol e ao vento, uso de materiais locais e recicláveis, reinterpretação de técnicas tradicionais de construção e criação de espaços públicos e culturais como parte de do esquema geral do CDI são todos fatores que contribuirão para a operação bem-sucedida do centro.

Escuela Preescolar para la Primera Infancia / Giancarlo Mazzanti
Santa Marta, Magdalena

Escuela Preescolar para la Primera Infancia / Giancarlo Mazzanti. Image © Jorge Gamboa
Escuela Preescolar para la Primera Infancia / Giancarlo Mazzanti. Image © Jorge Gamboa

Escuela Preescolar para la Primera Infancia / Giancarlo Mazzanti. Image © Jorge Gamboa Escuela Preescolar para la Primera Infancia / Giancarlo Mazzanti. Image © Jorge Gamboa Escuela Preescolar para la Primera Infancia / Giancarlo Mazzanti. Image © Jorge Gamboa Escuela Preescolar para la Primera Infancia / Giancarlo Mazzanti. Image © Jorge Gamboa + 26

Como um quebra-cabeças, parte dos mosaicos culturais que são gerados na periferia da cidade são reunidos. A inclusão social implementada em assentamentos informais, em que vivem pessoas que foram despojadas de suas terras, forçando-as a migrar em diferentes partes do país levando consigo seus costumes e cultura, refletidos em seu modo de vida.

Isto é precisamente o que tentamos capturar nos diferentes módulos separados, onde várias atividades são desenvolvidas, mas que, apesar de serem segmentadas, compõem um todo onde o valor da paisagem assume um papel importante, para aproveitar os diferentes recursos visuais dentro do prédio.

Trecho do memorial: O interesse pela arquitetura aberta nos leva a buscar construções capazes de serem mutáveis e adaptáveis a novos desafios sociais e culturais. Estamos interessados em sistemas compostos por partes ou módulos como mecanismos de organização inteligente que não estão fechados ou terminados, sua capacidade de adaptação permite que eles cresçam ou se adaptem às situações mais diversas, também nos permite desenvolver modelos diversos baseados nas mesmas regras de organização que podem ser repetidas em diferentes lugares da cidade, tornando os projetos propostos por nós mais econômicos e sustentáveis. estas áreas.

Biblioparque David Sánchez Juliao / +A662 Arquitectos
Monteria, Córdoba

Biblioparque David Sánchez Juliao / +A662 Arquitectos. Image © Rafael Pertuz
Biblioparque David Sánchez Juliao / +A662 Arquitectos. Image © Rafael Pertuz

Biblioparque David Sánchez Juliao / +A662 Arquitectos. Image © Rafael Pertuz Biblioparque David Sánchez Juliao / +A662 Arquitectos. Image © Rafael Pertuz Biblioparque David Sánchez Juliao / +A662 Arquitectos. Image © Rafael Pertuz Biblioparque David Sánchez Juliao / +A662 Arquitectos. Image © Rafael Pertuz + 26

A recuperação desses espaços com grande valor simbólico e material, torna-se um determinante crucial para este edifício. Cada setor escolhido para realizar qualquer tipo de projeto contenha uma série de histórias, nas quais muitas gerações são representadas que interagiram em algum momento de suas vidas. São esses lugares geográficos, que através das experiências representam topofilias e topofobias base do conceito-chave usado no edifício para gerar sensações e emoções.

Trecho do memorial: Mais do que um projeto arquitetônico, a Biblioparque é uma estratégia para redefinir a geografia social e física de um ambiente urbano deteriorado. O projeto reinterpreta os códigos culturais locais; como a gestão da madeira, da pedra, a estética dos corralejas, da gestão dos níveis do terreno dos Zenúes para proteger certas áreas de inundações, a definição de salas urbanas como espaços de encontro público, jogos populares e exploração Inato de crianças, entre outros.

Ver a galeria completa

Sobre este autor
Yamid Rivera
Autor
Cita: Rivera, Yamid. "5 projetos que ressignificam antigos espaços violentos na Colômbia" [5 proyectos para el postconflicto en Colombia] 15 Mar 2018. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/890791/5-projetos-que-ressignificam-antigos-espacos-violentos-na-colombia> ISSN 0719-8906