Biblioparque David Sanchez Juliao / +A662 Arquitectos

Biblioparque David Sanchez Juliao / +A662 Arquitectos

© Rafael Pertuz© Rafael PertuzCortesía de Fundación CiudadartisCortesía de Fundación Ciudadartis+ 43

  • Arquitetos: +A662 Arquitectos
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  1320
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2013
  • Fotógrafo Fotografias:  Aerial Shots, Rafael Pertuz
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Argos, Canteras de los Andes, Corona, Ferrasa, Indural, Industrias Agroecológicas S.A, Metecno, Ternium
  • Desenhista:Luis Gabriel Arroyo
  • Perspectivas 3 D:Mauricio García Vargas
  • Cálculos Estruturais:Jorge Gallego
  • Instalações Elétricas:Larcen López
  • Instalações Hidráulicas:Marco Aurelio Toledo
  • Construtora:Lopeca Ltda
  • Diseñadores:Rafael Pertuz Herrera, Jairo Torralvo Viana
  • Cidade:Monteria
  • País:Colômbia
Mais informaçõesMenos informações
© Rafael Pertuz
© Rafael Pertuz

Descrição enviada pela equipe de projeto. Mais que um projeto arquitetônico, a Biblioparque é uma estratégia de redefinição da geografia social e física de um entorno urbano deteriorado.

A Biblioparque é uma biblioteca, um parque, mas também é o eixo da construção de uma centralidade baseada na educação e a satisfação das necessidades sociais, espirituais, de segurança e habitação dignos. Sua integridade concentra mais de 2600 habitações de interesse social, um grande colégio, uma sede do IBF, um templo ecumênico, um CAI e outros pequenos parques que complementam a rede de espaço público que está em construção. A Biblioparque é um equipamento sustentável que oferece salões comunais, salas de internet, uma emissora local, um auditório, cafeteria, um pequeno teatro para funções noturnas, além de um grande parque com áreas verdes em crescimento, área para quiosques de revistas, café, pontos de ônibus, quadras de esporte, playground, cobertura verde acessível para o público, rampas de acessibilidade, estacionamento de carros, motos e bicicletas e algumas fontes de água que auxiliam a atenuar as elevadas temperaturas da região.

O projeto reinterpreta códigos culturais locais, como o uso de madeira, pedra, a estética das touradas colombinas, o jogo de níveis para proteger certas áreas de inundações, a definição de salas urbanas como espaço público de encontro, os jogos populares e a exploração natural das crianças, entre outros.

Planta Primer Piso
Planta Primer Piso

SecciónCorte por Fachada 3Bioclimático y SostenibilidadDiagrama Temperaturas+ 43

O Volume

A forma urbana é composta por três volumes triangulares inspirados na infografia Zenú, o triângulo de lados iguais parece ser uma constante de desenho, aparece nos couros de seus tambores, o rosto de suas figuras humanas feitas quer em argila, madeira ou ouro, mesmo na natureza que os rodeia, como as sementes de urucum. Em nossa proposta, os rostos dos Zenúes inspiram a forma urbana e arquitetônica do projeto.

O volume principal abriga a biblioteca com sua área administrativa e de serviços, com uma cobertura verde, inclinada até o nível do solo e com um pátio central para permitir a ventilação. O segundo volume, localizado no centro, funciona o auditório e recua para gerar um terraço e circulação que permita a conexão interna entre os blocos. O terceiro triângulo abriga os escritórios, a cafeteria e os banheiros públicos.

© Rafael Pertuz
© Rafael Pertuz

O Edifício

O edifício principal da biblioteca é implantado em forma de “V”se abrindo para um pátio interno que ventila e regula os diferentes espaços do programa localizados em cada ala (sala geral e Biblioteca Infantil), no vértice do 'V' estão localizados os acessos principais, a recepção e o ponto de encontro, organizando a circulação. O pátio interno permite a entrada da brisa do nordeste e da luz indireta para todo o edifício. O auditório e os escritórios se separam para que funcionem independentemente.

O projeto se localiza numa zona de baixadas e prados, é elevado em 1,80 metros em relação ao nível da rua, criando terraços mais privados e praças em pedra com vista sobre o vale evitando inundações.

Corte A
Corte A

O Material

É proposto aqui um reencontro com os materiais próprios do lugar, o cimento polido nos pisos internos, que lembram os pisos reluzentes e resistentes de casas de fazenda ou das casas da arquitetura vernacular, onde os habitantes se apropriam do edifício, pisos em pedra amareladas ou esverdeadas em pedra de Garzones, paredes em pedra negra de Rajón à vista, que se encontram em pedreiras próximas, que auxiliarão no controle do desnível do terreno e também envelhecem com o tempo. O sol e a chuva também se apropriam deles, gerando um deterioramento progressivo incorporando novas texturas e cores.

Cortesía de Fundación Ciudadartis
Cortesía de Fundación Ciudadartis

Questões Bioclimáticas

A cobertura gramada do volume principal se mistura com a paisagem. Nela, estão plantadas espécies nativas, herbáceas e gramíneas do entorno, onde os animais não percebam o edifício, inclusive podem pastar por cima dele, além de criar mais espaços verdes e abertos para uso da população, isolar termicamente o edifício, economizar energia e recolher a água da chuva para própria manutenção do edifício, priorizando a sustentabilidade.

© Rafael Pertuz
© Rafael Pertuz

O revestimento da fachada foi trabalhado para mitigar e controlar os raios de sol, controlar a entrada de luz nos interiores através de um elemento que age como uma peneira, feito em madeira laminada, instalado verticalmente como Brise-soleil's, conferindo um novo valor arquitetônico.

Bioclimático y Sostenibilidad
Bioclimático y Sostenibilidad

O Conceito

O projeto expressa em suas formas as tradições culturais, uma arquitetura planejada a partir do informal, do popular e do vernacular; três cenários sub-valorizados, onde poderíamos encontrar os códigos necessários para gerar uma arquitetura local contemporânea com identidade e de sua capacidade de transcender o tempo.

Cortesía de +A662 Arquitectos
Cortesía de +A662 Arquitectos

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:Monteria, Cordoba, Colômbia

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Biblioparque David Sanchez Juliao / +A662 Arquitectos" [Biblioparque David Sanchez Juliao / +A662 Arquitectos] 24 Nov 2014. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/756362/biblioparque-david-sanchez-juliao-plus-a662-arquitectos> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.