Yamid Rivera

NAVEGUE POR TODOS OS PROJETOS DESTE AUTOR

Como projetar uma estrutura temporária de emergência

Infelizmente, os desastres naturais no mundo continuam a deixar milhares de pessoas desabrigadas todos os anos, forçando-os a buscar refúgio sem outra alternativa. Em muitas ocasiões, as cidades não conseguem abrigar os refugiados, limitando sua cobertura. Somado a isso, as dificuldades para sustentar as vítimas de forma digna tornam-se cada vez mais complexas, levando as estratégias convencionais ao colapso.

É aqui que a inovação, a criatividade e a vontade exercem um papel importante nas diferentes práticas de construção que funcionam de forma eficaz e que, finalmente, se tornam um modelo de construção importante no mundo.

Existem alguns princípios que devem ser levados em conta se quisermos projetar uma estrutura emergente ou transitória, e é por isso que reunimos algumas dicas que esperamos que possam ser úteis.

Arquitectura de Transición. Un refugio para Piura, Perú. Image Cortesía de Carlos Pastor santa Maria / Soledad Maldonado AyusBio-Reconstruye México . Image Cortesía de Osiris LucianoProyecto Chacras / Natura Futura Arquitectura + Colectivo Cronopios. Image Cortesía de Eduardo Cruz y Natura FuturaProyecto de reconstrucción post-sismo en Guangming . Image Cortesía de World Architecture Festival+ 8

UNESCO sugere demolição do complexo Aquarela que ameaça patrimônio de Cartagena

Após um grande período de expectativa, finalmente foram recebidos os resultados do relatório realizado pelo Conselho Internacional de Sítios e Monumentos (ICOMOS) para a UNESCO, após visita técnica a La Heroica. O Conselho inspecionou os sítios tombados de Cartagena (Colômbia) e o desenvolvimento do complexo habitacional Aquarela, empreendimento que ameaça a permanência da cidade na lista de patrimônio histórico e cultural da Humanidade da UNESCO.

A inspeção foi realizada em um trabalho conjunto entre o Ministério de Cultura, o Ministério de Relações Exteriores, a Prefeitura de Cartagena e o especialista Luis María Calvo, conselheiro do ICOMOS, onde se apresentaram diferentes planos e projetos em favor da salvaguarda do patrimônio e outras ações. Esta visita tinha o objetivo primordial foi fornecer uma opinião técnica e formular recomendações ao país para melhorar o estado de conservação do Porto, de Fortalezas e do Conjunto Monumental de Cartagena, e não emitir nenhum juízo de valor durante a visita.

A rota da arte: uma alternativa para integrar áreas vulneráveis da Colômbia

"Outras noites como tantas das cores da cidade, transformando uma esquina em obra se arte sem cessar, mas é tudo um artista que compartilha sua visão", canta Skool 77 em Color en la ciudad, e claro, a rota do grafite se transformou em um dos atrativos turísticos para solucionar diversas problemáticas em áreas vulneráveis de diversas cidades e municípios na Colômbia.

Trata-se de uma iniciativa que, além de disfrutar a contemplação de belos murais e projetos inovadores de renovação urbana, busca também despertar o espírito de empreendimento em crianças, jovens e adultos que participam na elaboração do Arte Callejero, e que através da cor, hoje devolvem esperança à população, deixando para trás as diferenças e ensinando a todos que somos iguais.

Medellín confirma que a poluição ambiental é a mais preocupante na Colômbia

Em 6 de março, a poluição ambiental em Medellin (Colômbia) aumentou os alertas em seu grau máximo. Durante três dias, se tem dificultado as restrições à circulação de veículos (conhecida localmente como pico e placa) e a produção industrial. De acordo com especialistas consultados pelo jornal local El Tiempo, em duas semanas a situação será "a mais crítica" em termos de condições climáticas.

Devido a situações como esta, na Colômbia o monitoramento e controle da qualidade do ar tem tomado maior relevância, uma vez que uma de cada oito mortes em todo o mundo é causada pela poluição do ar, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS). Em 2015, houve 10.527 mortes e 67,8 milhões de sintomas e doenças associadas a esse fenômeno na Colômbia, conforme relatado pelo Departamento de Planejamento Nacional em 2017, após um relatório sobre os custos na saúde associados à degradação ambiental.

Inscrições abertas para a 3ª edição do Prêmio Latino-Americano de Arquitetura Rogelio Salmona

A Fundación Rogelio Salmona abriu as inscrições da terceira edição do Prêmio Latino-Americano de Arquitetura Rogelio Salmona, que busca reconhecer as melhores obras na América Latina e Caribe. A premiação foca no modo como a arquitetura conforma espaços cívicos significativos, apropriados pela comunidade, valorizando o espaço coletivo enquanto facilitador de convivências no contexto de nossas cidades latino-americanas.

Muitos profissionais da América Latina compreenderam a relação que existe entre a arquitetura e a cidade. Este prêmio busca reconhecer aquelas arquiteturas generosas que e abrem para a cidade e conseguem gerar lugares de convivência e de participação cidadã. 

5 projetos que ressignificam antigos espaços violentos na Colômbia

A necessidade de reconstrução, tanto física como mentalmente, abre uma grande porta para diferentes interpretações, que nos mostram a capacidade do ser humano em se adaptar apesar de todas as adversidades. Um ser humano resiliente, enfrentando problemas em territórios remotos que foram limitados por conflitos armados, a opressão e o medo.

A arquitetura para o pós-conflito é uma das grandes contribuições para a nova construção de um país que carece de mais consciência social neste processo de paz. A ressignificação de seus territórios, a memória e o senso de apropriação são as características essenciais que enquadram os espaços arquitetônicos e recuperam as zonas que já foram cenário da violência. Seu simbolismo hoje desempenha um papel importante em muitas comunidades, que através da arquitetura são identificadas, mostrando que esses lugares remotos da bela Colômbia hoje tornaram-se exemplos de unidade e convivência.

Diante dessa realidade, selecionamos cinco projetos que despertaram as raízes territoriais, proporcionando espaços flexíveis que prometem novas práticas na trama social.

Cartagena corre risco de sair da lista de Patrimônio da Humanidade da Unesco

A construção de um complexo habitacional de quatro torres a poucos metros do centro histórico da cidade ameaça a permanência de Cartagena (Colômbia) na lista de patrimônio histórico e cultural da humanidade da Unesco. A comunidade está na expectativa do pronunciamento judicial sobre o caso Aquarela, nome do projeto multifamiliar de moradias de interesse social (VIS).

Segundo pronunciamentos do Conselho Gremial de Bolívar — entidade responsável pela aprovação de construções na cidade — a situação é delicada visto o grande avanço da construção, que pode complicar as decisões. Sendo um dos principais destinos turísticos latino-americanos, é inexplicável a falta de atenção por parte de entidades nacionais e territoriais que não atuaram segundo os princípios de planejamento da Constituição Colombiana.