O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. 6 Razões que explicam a localização das cidades no mundo

6 Razões que explicam a localização das cidades no mundo

6 Razões que explicam a localização das cidades no mundo
6 Razões que explicam a localização das cidades no mundo, Skyline de Nova Iorque © Flickr user nehle. Licença CC BY-SA 2.0
Skyline de Nova Iorque © Flickr user nehle. Licença CC BY-SA 2.0

Frank Lloyd Wright descreveu uma vez as cidades como "nossa glória e nossa ameaça". Com mais da metade da população mundial vivendo nas cidades, os arquitetos estão se interessando cada vez mais por suas origens. Muitos campos de pesquisa histórica, geográfica e espacial são dedicados a explorar a evolução das cidades, revelando uma série de semelhanças em todo o globo. Em um vídeo recente, Wendover Productions descreveu um conjunto de características em comum que conectam algumas de nossas maiores cidades, seis das quais descrevemos a seguir.

Levando em conta os seis fatores abaixo, onde está a "cidade perfeita"? Assista ao vídeo a segur:

1- A regra dos 15 quilômetros

Se você medir a distância entre duas cidades pré-industriais adjacentes dos EUA americanas, elas estarão a cerca de 15 a 25 quilômetros umas outras. Antes do advento dos carros, as pessoas em áreas rurais podiam caminhar no máximo oito quilômetros para trabalhar na cidade mais próxima. Como resultado, as cidades desenvolveram uma esfera de influência de oito quilômetros, criando uma distância comum de aproximadamente 16 quilômetros. 

Razão 1: A regra dos 15 km. Cortesia de Wendover Productions
Razão 1: A regra dos 15 km. Cortesia de Wendover Productions

2- Esferas de influência

A regra dos 15 km é um módulo para a propagação das cidades através de um país. Enquanto a maioria das pequenas cidades contavam com serviços comuns, como bancos, lojas de comida e farmácias, nem todas as cidades precisavam de instalações especializadas, como hospitais. Portanto, algumas cidades aumentaram em tamanho para acomodar mais pessoas e serviços dentro de suas esferas de influência. À medida que esse processo continua, acabamos por ver a criação de grandes cidades equipadas com aeroportos, universidades e outras instalações altamente especializadas, com esferas de influência que se estendem por centenas de quilômetros.

Razão  2: Esferas de influência. Cortesia de Wendover Productions
Razão 2: Esferas de influência. Cortesia de Wendover Productions

3- Oceanos

Quatorze das quinze maiores cidades do mundo estão localizadas perto do mar. Os oceanos sempre foram o método mais viável, rentável e duradouro de transporte de mercadorias pesadas para longas distâncias. Portanto, para que uma cidade seja economicamente eficiente, ela deve localizar-se perto do mar ou de um grande rio. 

Razão 3: Oceanos. Cortesia de Wendover Productions
Razão 3: Oceanos. Cortesia de Wendover Productions

4- Recursos naturais

Os recursos naturais permitiram que as cidades prosperassem como centros de produção, comércio e transporte. No entanto, como a tecnologia moderna permite que recursos lucrativos como petróleo e gás sejam transportados por longas distâncias, vimos o crescimento de cidades como Dubai, que se beneficiam com a administração de recursos, apesar de não estar fisicamente perto deles.

Razão 4: Recursos naturais. Cortesia de Wendover Productions
Razão 4: Recursos naturais. Cortesia de Wendover Productions

5- Montanhas

Para as cidades, as montanhas podem ser tanto uma ajuda como um obstáculo. Enquanto as montanhas podem ser uma barreira para o comércio e transporte, eles formam uma linha natural de proteção contra a invasão. Portanto, muitas cidades antigas prosperaram por se localizarem perto de montanhas, o que reduzia o risco de ataque. Juntamente com a abundância de minerais e recursos naturais freqüentemente encontrados nas montanhas, esses benefícios podem superar a desvantagem econômica de estar em um local inacessível.

Razão 5: Montanhas. Cortesia de Wendover Productions
Razão 5: Montanhas. Cortesia de Wendover Productions

6- Continentes e clima

Por que apenas 32 das 220 maiores cidades do mundo estão localizadas no Hemisfério Sul? Uma teoria interessante se baseia no fato de que os continentes no Hemisfério Norte têm uma ampla extensão leste-oeste, ao invés de uma longa extensão norte-sul. O clima em grandes extensões de terra, portanto, permanece similar, uma condição que permitiu que impérios antigos, como os mongóis, conquistassem vastas regiões com os mesmos animais e equipamentos. Como resultado, um número desproporcional de grandes se concentra até hoje no Hemisfério Norte

Razão 6: Continentes e clima. Cortesia de Wendover Productions
Razão 6: Continentes e clima. Cortesia de Wendover Productions

Via: Wendover Productions.

Cita: Walsh, Niall. "6 Razões que explicam a localização das cidades no mundo" [ 6 Reasons Cities Are Located Where They Are] 18 Mar 2017. ArchDaily Brasil. (Trad. Baratto, Romullo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/867239/6-razoes-que-explicam-a-localizacao-das-cidades-no-mundo> ISSN 0719-8906