O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Quem são os RCR Arquitectes? 9 coisas que você deve saber sobre os vencedores do Prêmio Pritzker 2017

Quem são os RCR Arquitectes? 9 coisas que você deve saber sobre os vencedores do Prêmio Pritzker 2017

  • 12:00 - 1 Março, 2017
  • por Equipe ArchDaily Brasil
Quem são os RCR Arquitectes? 9 coisas que você deve saber sobre os vencedores do Prêmio Pritzker 2017
Quem são os RCR Arquitectes? 9 coisas que você deve saber sobre os vencedores do Prêmio Pritzker 2017, Cortesia de Prêmio Pritzker - Teatro La Lira. Image © Hisao Suzuki
Cortesia de Prêmio Pritzker - Teatro La Lira. Image © Hisao Suzuki

Hoje, o Pritzker, o  prêmio mais importante da arquitetura, anunciou Rafael Aranda, Carme Pigem e Ramon Vilalta, os três fundadores do escritório catalão RCR Arquitectes, como vencedores da edição de 2017. Como projetistas de uma arquitetura estilística e fisicamente local - o trabalho do RCR Arquitectes encontra-se principalmente na Catalunha, embora tenham desenvolvido recentemente projetos na França e na Bélgica - o escritório criou um forte perfil no nordeste da Espanha e uma espécie de culto entre os círculos acadêmicos em todo o mundo. No entanto, outros membros da comunidade arquitetônica se vêem forçados a procurar um mecanismo de busca mais próxima. Para essas pessoas, os seguintes 9 fatos ajudarão a obter as informações necessárias para entender aos mais novos ganhadores do Prêmio Pritzker de Arquitetura.

1. RCR Arquitectes foi fundado em 1988 na cidade de Olot, Catalunha, Espanha.

Pouco depois de se formarem na  Escola Tècnica Superior d’Arquitectura del Vallès (ETSAV), Rafael Aranda, Carme Pigem e Ramon Vilalta regressaram à sua cidade natal  Olot, que hoje possui uma população de 34.000 habitantes. A cidade é conhecida pela sua paisagem, e está rodeada por 4 vulcões no Parque Natural da Zona Vulcânica de Garrotxa. A proximidade do escritório com a natureza teve uma influência fundamental na sua sensibilidade ao design.

Cortesia de Prêmio Pritzker - Jardim de Infância El Petit Comte . Image © Hisao Suzuki
Cortesia de Prêmio Pritzker - Jardim de Infância El Petit Comte . Image © Hisao Suzuki

2. O trio atribui seu sucesso inicial a ganhar uma competição para projetar o Farol da Punta Aldea em 1989. [1]

No seu projeto para o farol, RCR Arquitectes tentou repensar inteiramente a tipologia do edifício: como Carme Pigem explicou ao historiador de arquitetura William JR Curtis, um farol "não é necessariamente uma torre, mas uma luz em uma determinada altura," [2] e como resultado o projeto do RCR Arquitectes não tem nenhuma semelhança com o que normalmente consideramos como um farol.

Cortesia de Prêmio Pritzker - Pista de Atlestismo Tossols-Basil. Image © Hisao Suzuki
Cortesia de Prêmio Pritzker - Pista de Atlestismo Tossols-Basil. Image © Hisao Suzuki

3. O escritório tem sido reconhecido por inúmeros prêmios e instituições.

A RCR Arquitectes recebeu o Prêmio Nacional de Cultura em Arquitetura de 2005 concedido pelo governo da Catalunha, o Chevalier francês da l'Ordre des Arts et des Lettres em 2008 e 2014 e a Medalha de Ouro pela Académie d'Architecture da França em 2015. Eles também são Membros Honorários do American Institute of Architecture - AIA (2010) e Membros Internacionais do Royal Institute of British Architects - RIBA (2012).

Cortesia de Prêmio Pritzker - Centro de Artes La Cuisine . Image © Hisao Suzuki
Cortesia de Prêmio Pritzker - Centro de Artes La Cuisine . Image © Hisao Suzuki

4. Eles recusaram a sua primeira oferta para um grande empreendimento.

Ao discursar num evento na República Checa, Carme Pigem explicou como o escritório recusou uma oferta para projetar um complexo de 300 apartamentos seguindo o conselho de um professor, dizendo: "Você tem que recusar o primeiro grande cliente. Quando vocês, arquitetos principiantes, são abordados por alguém oferecendo-lhes um projeto gigantesco em um lugar imensamente atraente, devem recusá-lo. É uma cilada. Muitos arquitetos talentosos passaram os primeiros anos de suas carreiras perseguindo uma fantasia. O resultado é apenas uma enorme quantidade de energia desperdiçada, que poderia ter investida em projetos pequenos, mas significativos". [3]

Cortesia de Prêmio Pritzker - Biblioteca e Centro de Idosos Sant Antoni - Joan Oliver e Jardins Candida Perez. Image © Eugeni Pons
Cortesia de Prêmio Pritzker - Biblioteca e Centro de Idosos Sant Antoni - Joan Oliver e Jardins Candida Perez. Image © Eugeni Pons

5. O próprio escritório da empresa foi convertido de uma fundição do início do século XX.

O Laboratório Barberi, foi renovado pelos arquitectos entre 2005 e 2007. O projeto de requalificação faz questão de mostrar muitos dos componentes industriais da estrutura original, e possui um escritório para os fundadores, outro espaço de trabalho para a equipe da empresa e um salão separado onde eles discutem sobre os projetos, que é descrito como: "...Como uma casa de chá ... Cercado pelas paredes rígidas das ruínas." [4]

Cortesia de Prêmio Pritzker - Laboratório Barberi (escritório dos arquitetos). Image © Hisao Suzuki
Cortesia de Prêmio Pritzker - Laboratório Barberi (escritório dos arquitetos). Image © Hisao Suzuki

6. Aranda, Pigem e Vilalta fundaram duas instituições que trabalham em conjunto com a sua empresa para manter seus objetivos arquitetônicos.

Em 2008, o trio fundou o RCR Lab A, um "Laboratório de Arquitetura Aberta", concebido para  promover "um espaço de investigação e de transversalidade criativa". Em 2013, fundaram a RCR Bunka Foundation, que tem como objetivo "estimular socialmente a Avaliação da Arquitetura e da Paisagem e, implicitamente, das artes e da cultura em geral "através de exposições e eventos. A fundação também tem a tarefa de catalogar e preservar a produção arquitetônica da empresa, como desenhos e maquetes.

Cortesia de Prêmio Pritzker - Casa Linha. Image © Hisao Suzuki
Cortesia de Prêmio Pritzker - Casa Linha. Image © Hisao Suzuki

7. Apesar de ser elogiado pela arquitetura baseada em seu ambiente local, as influências do RCR Arquitectes são globais.

Entre as influências citadas pela empresa estão: Alvar Aalto, Richard Serra, Pierre Soulages e arquitetura japonesa, particularmente SANAA. [5]

Cortesia de Prêmio Pritzker - Marquise do Restaurante Les Cols. Image © Hisao Suzuki
Cortesia de Prêmio Pritzker - Marquise do Restaurante Les Cols. Image © Hisao Suzuki

8. Os principais temas do seu trabalho incluem: As conexões entre os espaços interiores e exteriores, reconhecendo a cronologia, a estrutura e a materialidade, e a desmaterialização dos seus espaços.

De acordo com Josep Maria Montaner, o escritório é "mestre na criação de espaços interiores e exteriores, na medida em que, tenazmente, continuou a linha de arquitetura moderna, rompendo as fronteiras entre o interior e o exterior. Eles aperfeiçoaram a capacidade de criar filtros e espaços intermediários para não responder à clássica dualidade interior-exterior ". [4] Em 2015, foi realizada uma exposição sobre o escritório no Palau Robert em Barcelona organizada em torno dos 7 temas do trabalho do RCR : Mediação com a paisagem, Espaço, A presença do tempo, Função pública e social, Estrutura e materialidade, O sistema, e Desmaterialização. [6]

Cortesia de Prêmio Pritzker - Vinícola Bell–Lloc. Image © Hisao Suzuki
Cortesia de Prêmio Pritzker - Vinícola Bell–Lloc. Image © Hisao Suzuki

9. Um dos seus materiais mais utilizados é o Aço Cortén.

Em alguns dos projetos mais reconhecidos dos RCR Arquitectes, como a Vinícola Bell-Lloc, o Museu Soulages e o Teatro La Lira, foi utilizado o aço Cortén, ou em alguns casos simplesmente aço reciclado. Sua preferência pelo material parece estar relacionada ao seu desejo de mostrar a passagem do tempo com seus projetos. "Para RCR, o aço é um material industrial moderno que, no entanto, sugere o arcaico", explica William JR Curtis, "... e que, naturalmente, envelhece ao longo do tempo". [5]

Cortesia de Prêmio Pritzker - Museu Soulages. Image © Hisao Suzuki
Cortesia de Prêmio Pritzker - Museu Soulages. Image © Hisao Suzuki

Referências:

Biografia, anúncio do Prêmio Pritzker 2017
Curtis, William JR. "Uma conversa com RCR Aranda Pigem Vilalta Arquitectes", El Croquis 162, 2012.
"RCR Arquitectes: O tangível intangível," Architektur Ausstellungen Deutschland
Montaner, Josep Maria. "O Mundo do RCR", El Croquis 162, 2012.
Curtis, William JR. "Matéria escura: Musée Soulages em Rodez pela RCR Arquitectes", The Architectural Review, 1 de Setembro de 2014.
"RCR Arquitectes", Palau Robert

Ver a galeria completa

Sobre este autor
Equipe ArchDaily Brasil
Autor
Cita: Equipe ArchDaily Brasil. "Quem são os RCR Arquitectes? 9 coisas que você deve saber sobre os vencedores do Prêmio Pritzker 2017" 01 Mar 2017. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/806236/quem-sao-os-rcr-arquitectes-9-coisas-que-voce-deve-saber-sobre-os-vencedores-do-premio-pritzker-2017> ISSN 0719-8906