O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. 7 cidades que transformaram suas áreas sob rodovias em parques urbanos

7 cidades que transformaram suas áreas sob rodovias em parques urbanos

7 cidades que transformaram suas áreas sob rodovias em parques urbanos
7 cidades que transformaram suas áreas sob rodovias em parques urbanos, Sabine Promenade, Houston. Imagem © Flickr Usuario telwink. Licença CC BY-NC-ND 2.0
Sabine Promenade, Houston. Imagem © Flickr Usuario telwink. Licença CC BY-NC-ND 2.0

Nos últimos anos, a paulatina mudança de paradigma de mobilidade, cujo foco passou do veículo às pessoas, permitiu distinguir como a infraestrutura viária, principalmente pontes e viadutos, geraram um impacto maior que o necessário na paisagem urbana.

Produto disto é o surgimento do interesse de unir os espaços em uma escala urbana para uma cidade mais habitável, segura e sustentável. Nem todos dispõem de verba de uma cidade olímpica e alternativas viárias para demolir tais estruturas, a exemplo do Rio de Janeiro com a Perimetral. Existem vários exemplos que surgiram por iniciativa popular ou ordenamentos municipais que decidiram aproveitar os espaços subutilizados para habitá-los como novos espaços públicos ou parques urbanos.

Sobre este assunto, a Curbed acaba de destacar sete exemplos dos EUA e Canadá que adotaram esta abordagem. Pesquisamos sobre cada um deles para conhecer como estas iniciativas estão devolvendo a cidade aos seus habitantes.

1. Chicago

Render. Imagem © The Wabash Lights
Render. Imagem © The Wabash Lights

O cineasta Jack Newell e o designer Seth Unger criaram o projeto “The Wabash Lights” com o objetivo de transformar a linha elevada do trem que está na Avenida Wabash em um espaço dedicado à arte.

A ideia consiste em iluminar a infraestrutura com mais de 24 mil luzes de LED para que se converta em uma escultura luminosa que qualquer pessoa pode interagir ao programar a sequência de cores através de um aplicativo ou mensagem de texto. Desta maneira, o objetivo é conferir vida à um espaço inutilizado de Chicago e aproveitá-lo para aproximar a arte dos habitantes e turistas.

O desenvolvimento do projeto foi impulsionado desde o início através da plataforma de crowdfunding Kickstarter. Em agosto de 2015 os criadores conseguiram reunir US$60.000 para financiar um primeiro piloto em um trecho da infraestrutura. O resultado está nas imagens inferiores.

Piloto. Imagem © The Wabash Lights
Piloto. Imagem © The Wabash Lights
Piloto. Imagem © The Wabash Lights
Piloto. Imagem © The Wabash Lights

2. Houston

© Flickr Usuario cybertoad. Licença CC BY-NC-ND 2.0
© Flickr Usuario cybertoad. Licença CC BY-NC-ND 2.0

Sob a Rodovia I-45 existe um panorama bastante diferente em comparação com outras infraestruturas viárias, pois ao invés de uma infinidade de vias que se mesclam entre si, existe um enorme parque urbano. 

Este lugar possui uma superfície de 160 hectares e se caracteriza principalmente por possuir percursos para pedestres e ciclistas sob os viadutos, além de duas novas pontes pedonais e oferecer a possibilidade de ter contacto com o principal curso d'água da cidade, o Rio Buffalo Bayou. 

Sabine Promenade, Houston. Imagem © Flickr usuario: uffdah777. Licença CC BY-NC 2.0
Sabine Promenade, Houston. Imagem © Flickr usuario: uffdah777. Licença CC BY-NC 2.0

O parque foi inaugurado em 2006 e projetado por SWA Group. Em seu site, explicam que “o projeto utiliza técnicas de estabilização de canais, melhorando os meandros naturais do pântano e oferecendo maior resiliência frente às águas de inundações, preservando ao mesmo tempo a beleza deste canal culturalmente significativo”.

Em diversos setores do parque existem instalações de arte pública e animais como patos, tartarugas e peixes que desfrutam de águas limpas.

3. Miami

Friends of The Underline é uma organização em fins lucrativos criada em 2014 por uma comunidade de vizinhos de Miami que se propuseram a criar um parque urbano sob um trecho de 16 quilômetros onde estão duas linhas elevadas do metro da cidade.

Se hoje existe infraestrutura que favorece que os habitantes o utilizem como um parque, seu desenho não é o mais adequado por não solucionar o cruzamento nem a relação com os pilares da infraestrutura elevada.

A ideia é habitar um parque linear em que os deslocamentos de crianças, ciclistas, corredores e pessoas com mobilidade reduzida sejam mais rápidos e seguros. Por isso se considera um percurso pedonal segregado de uma ciclovia e espaços públicos dedicados a um tema particular.

A construção deste parque é um projeto ao longo prazo e por isso conta com diversas linhas de financiamento, sendo uma delas uma campanha de doações.

Além disto como uma maneira de aproximá-lo da comunidade, recentemente inaugurou a iniciativa UnderArt, que consistiu realizar seis intervenções temáticas sob a linha de metrô dedicadas a arte urbana, o entretenimento das crianças, entrevistas com artistas locais, etc.

É possível saber mais sobre este projeto clique em "The Underline, o parque linear de 16 km que será construído sob o metrô de Miami".

4. Portland

Burnside Skatepark, Portland, EE.UU. Imagem © Wikimedia Commons Usuario: Adumbvoget. Licença CC BY-SA 3.0
Burnside Skatepark, Portland, EE.UU. Imagem © Wikimedia Commons Usuario: Adumbvoget. Licença CC BY-SA 3.0

Antes que este parque de skate se convertesse em um dos melhores do mundo e que ganhasse fama no jogo Tony Hawk Pro Skater, este era um espaço completamente em desuso.

No entanto, os skatistas da cidade reconheceram que tinha potencial e o construíram com suas próprias mãos. O resultado foi tão bom que apresentaram às autoridades com a ideia que fosse permanente. A petição teve grande apoio público e inclusive foi reconhecida como um parque público.

Já faz 26 anos que o parque de skate se consolidou como um dos melhores, e em 2014 foi eleito como o quarto melhor parque de skate do mundo pela revista Complex.

Confira abaixo o vídeo com a celebração de 20 anos do parque de skate.

5. Seattle

Outro ponto inutilizado sob uma estrutura viária e que também se destinou aos esportes ao ar livre foi o terreno sob a Rodovia I-5.

Lá foi construído um circuito de montain bike que inclui escadas, rampas e outras plataformas para manobras que permite desfrutar deste lugar de montanha em meio à cidade.

A construção do parque foi impulsionada em 2005 pela Alianza Evergreen de Mountain Bike e contou com um financiamento de empresas privadas para desenvolver a primeira etapa. Quando os vizinhos dos bairros mais próximos, Capitol Hill e Eastlake, perceberam que o lugar estava mais limpo e que não era uma área de delinquentes, apoiaram a segunda fase e financiaram sua construção.

O investimento total está na ordem dos US$150.000 para habilitar este novo espaço público que agora integra a rede de parques da cidade.

6. Toronto

Em 2016 publicamos sobre “Under Gardiner” um projeto para habilitar quatro hectares sob Gardiner Expressway como um novo espaço público.

Pouco mais de um ano depois da construção desta iniciativa que agora é mais conhecida como The Bentway, está avançando a tal ponto que se considera que durante este ano trechos abrirão em eventos diferentes.

O projeto possui suas origens em dois filantropos locais, Judy e Wil Matthews, que doaram US$25 milhões à Prefeitura de Toronto. Desde então, a iniciativa pôde avançar em desenho, na conformação de uma aliança público privada e ganhar apoio dos cidadãos. 

É possível conhecer mais sobre o projeto em nosso artigo: “Under Gardiner”: projeto de recuperação de espaços públicos sob uma rodovia elevada em Toronto”

7. Washington

UnderpassArt Parks. Imagem © NOMA Parks
UnderpassArt Parks. Imagem © NOMA Parks

Entre a primeira e segunda rua existem quatro espaços sob vias que apesar de conectar lugares de interesse da cidade, são uma má experiência para aqueles que devem passar por aí, sobretudo os pedestres.

Por este motivo, a Fundação NoMa Parks lançou em 2014 um concurso internacional de projeto para que estes 4 pontos da cidade recebam intervenções com instalações de arte.

No vídeo abaixo é possível ver como seria uma das propostas em funcionamento.

Sobre este autor
Constanza Martínez Gaete
Autor
Cita: Gaete, Constanza Martínez. "7 cidades que transformaram suas áreas sob rodovias em parques urbanos" [7 ciudades que transformaron sus pasos bajo nivel en parques urbanos] 21 Fev 2017. ArchDaily Brasil. (Trad. Santiago Pedrotti, Gabriel) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/805570/7-cidades-que-transformaram-suas-areas-sob-rodovias-em-parques-urbanos> ISSN 0719-8906