O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. São Miguel mais humana, rua para todos: intervenção urbana temporária na Área 40 de São Miguel Paulista

São Miguel mais humana, rua para todos: intervenção urbana temporária na Área 40 de São Miguel Paulista

São Miguel mais humana, rua para todos: intervenção urbana temporária na Área 40 de São Miguel Paulista
São Miguel mais humana, rua para todos: intervenção urbana temporária na Área 40 de São Miguel Paulista, Vista aérea da Praça Getúlio Vargas Filho com  intervenção temporária implantada.. Image © Miguel Jacob
Vista aérea da Praça Getúlio Vargas Filho com intervenção temporária implantada.. Image © Miguel Jacob

São Miguel Paulista, bairro no extremo leste de São Paulo, recebeu, no último 19 de novembro, a intervenção urbana temporária “São Miguel Mais Humana: Rua Para Todos”.  A iniciativa foi parte do projeto de requalificação urbana e segurança viária da Área 40 de São Miguel - uma parceria  entre Prefeitura Municipal de São Paulo e Iniciativa Bloomberg para a Segurança Global no Trânsito (BIGRS) apoiada pelo ITDP Brasil.

Localizado à 30 km do centro da cidade e com uma população de cerca de 100 mil habitantes, o bairro é um dos mais antigos à leste e também um importante centro de comércios e serviços, com grande destaque para a cultura nordestina que ali se desenvolveu.

A importância de São Miguel como centralidade urbana é alimentada e ao mesmo tempo dificultada pela Av. Marechal Tito: uma via estrutural que permite acesso rodoviário entre a zona leste e municípios da Região Metropolitana de São Paulo. Por sua importância nos deslocamentos metropolitanos, é também uma via de grande fluxo de cargas, automóveis e ônibus. Em 2014, esta avenida foi a que concentrou maior mortalidade de trânsito na cidade, com 11 atropelamentos fatais. O centro de São Miguel não é exceção, e o conflito existente entre o tráfego de passagem e a alta atratividade de pedestres para compras e lazer resulta em um elevado índice de atropelamentos.

Este cenário indica a importância da implantação de projetos visando a segurança dos pedestres na região. Em 2015, a Prefeitura de São Paulo incluiu um recorte de 44 hectares de São Miguel Paulista no programa Áreas 40 - onde a velocidade máxima permitida é de 40 km/h - visando a convivência pacífica no trânsito, a segurança de pedestres e ciclistas e a diminuição de colisões e atropelamentos.

Para o projeto de requalificação urbana e segurança viária da Área 40 de São Miguel foram selecionados alguns pontos estratégicos da Área 40, tais como cruzamentos, vias e praças. Nestes pontos propõe-se a aplicação de soluções de moderação de tráfego, como extensão de calçadas, implantação de travessias e interseções elevadas, lombadas, rotatórias, canteiros centrais, ilhas de refúgio e rebaixamento de guias.

A Praça Getúlio Vargas Filho, um desses pontos estratégicos, foi selecionada para a aplicação em forma de teste das medidas de moderação de tráfego previstas no projeto. Situada na interseção entre as ruas Miguel Ângelo Lapena e Arlindo Colaço e nas proximidades da Av. Marechal Tito, seu entorno se caracteriza pelo fluxo de passagem, o que, na prática, confere à praça função similar a de uma rotatória.

O redesenho viário proposto busca garantir a circulação contínua e segura de pedestres, sem conflito com automóveis e ônibus. A elaboração do projeto teve como ponto de partida a coleta de dados em campo - para diagnosticar quantitativamente e qualitativamente o comportamento dos pedestres e dos diferentes modos de transporte no entorno da praça. Durante a intervenção, foram realizadas novas pesquisas - com os mesmos critérios - a fim de verificar a adaptação dos usuários ao novo desenho viário.

A intervenção teve também o objetivo de criar um espaço de lazer e recreação para a população, com a disposição de mobiliário urbano - como cadeiras e guarda-sóis, vasos de plantas, mesa de ping pong - e a promoção de atividades ao ar livre - incluindo palco com atrações culturais, atividades com crianças e área para recepção e comunicação do projeto.

 Ilustração mostra a proposta de redesenho do entorno da praça Getúlio Vargas Filho. . Image Cortesia de BIGRS
Ilustração mostra a proposta de redesenho do entorno da praça Getúlio Vargas Filho. . Image Cortesia de BIGRS
Proposta de redesenho para a área da Praça Getúlio Vargas Filho, em São Miguel Paulista. Em bege claro, estão destacadas as áreas convertidas em espaços para pedestres. . Image Cortesia de BIGRS
Proposta de redesenho para a área da Praça Getúlio Vargas Filho, em São Miguel Paulista. Em bege claro, estão destacadas as áreas convertidas em espaços para pedestres. . Image Cortesia de BIGRS

A utilização de intervenções temporárias como forma de testar, ajustar ou mesmo acelerar a transformação de determinados espaços públicos até que se viabilize sua implantação permanente é recomendada pela National Association of City Transportation Officials (NACTO) dos EUA e tem se disseminado internacionalmente, com destaque para os casos de Nova York, Cidade do México e Buenos Aires.

Das 10 às 16 horas foram desenvolvidas uma série de atividades com o intuito de atrair a população e divulgar o projeto proposto para a praça.. Image © ITDP Brasil
Das 10 às 16 horas foram desenvolvidas uma série de atividades com o intuito de atrair a população e divulgar o projeto proposto para a praça.. Image © ITDP Brasil

Aliada à articulação entre sociedade civil, organizações e poder público, essas transformações podem ser entendidas também como uma forma de “urbanismo tático”. Este tipo de estratégia tem por finalidade aprimorar o espaço urbano com rapidez e economia, permitindo testar soluções de projeto e ao mesmo tempo tornar partes da cidade mais aprazíveis e habitáveis. Sua implantação considera o uso de materiais como tintas, cavaletes, cones, plantas, barbantes, fitas e outros elementos de fácil remoção, de forma a criar uma ambiência para uso imediato. Na Cidade do México, por exemplo, a iniciativa CAMINA realizou diversas intervenções com foco na segurança do pedestre e disponibilizou um passo-a-passo de como realizar uma intervenção, incluindo material de pesquisa e opinião com usuários no dia da ação.

Apesar de ser uma prática ainda pouco difundida no Brasil, é importante ressaltar que medidas estratégicas de intervenção no sistema viário - com resultados semelhantes às ações de urbanismo tático - são sugeridas no âmbito federal para solucionar conflitos de trânsito e promover a segurança viária. Um exemplo são as recomendações do Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN), que indica a adoção de medidas associadas ao desenho das ruas que, além de ter custos e prazos de implantação menores, buscam promover a qualificação do espaço urbano concomitantemente à avaliação destas intervenções no fluxo e segurança viárias. O evento em São Miguel Paulista implantou algumas dessas recomendações, como a alteração de circulação em vias urbanas, a redução das velocidades nas aproximações, a adequação do desenho da rua e direcionamento dos pedestres para locais de travessia seguros.

O projeto de intervenção temporária da Praça Getúlio Vargas Filho, em São Miguel Paulista, considerou os percursos já realizados por pedestres. . Image © ITDP Brasil
O projeto de intervenção temporária da Praça Getúlio Vargas Filho, em São Miguel Paulista, considerou os percursos já realizados por pedestres. . Image © ITDP Brasil

A ação na Praça Getúlio Vargas Filho foi muito bem recebida pelo público que circulava a pé no seu entorno. De forma geral, a intervenção ocasionou a redução da velocidade dos veículos - pelo estreitamento das faixas de circulação e também por curiosidade em relação às atividades desenvolvidas - sem necessariamente impactar de forma negativa o trânsito local. Os pedestres, que normalmente precisam contornar Praça e caminhar na rua para fazer o percurso entre as ruas Miguel Ângelo Lapena e Arlindo Colaço, puderam fazer o mesmo trajeto de forma segura e sem conflito com veículos. O fluxo foi intenso no eixo de circulação pedonal simulado. A intervenção temporária permitiu visualizar na prática um desenho viário mais inclusivo e seguro para os pedestres, além de demonstrar que a alteração na circulação e a redução da largura da faixa ordenam e permitem a convivência pacífica entre os diferentes usuários das vias.  

A ação São Miguel Mais Humana: Rua para Todos faz parte do projeto de requalificação urbana e segurança viária para a Área 40 de São Miguel, no âmbito da Iniciativa Bloomberg para a Segurança Global no Trânsito, com projeto urbano desenvolvido pela 23 Sul Arquitetura. A produção do evento foi realizada em conjunto com: MobiLab, CET-SP, Vital Strategies, Nacto – Global Designing Cities Initiative, ITDP Brasil e Citi Foundation. Também colaboram ANTP, Bijari, Cidade Ativa, Jovens Brasil, Pingpoint, Red Ocara, Scipopulis e Urb-I.

Sobre este autor
ITDP Brasil
Autor
Cita: ITDP Brasil. "São Miguel mais humana, rua para todos: intervenção urbana temporária na Área 40 de São Miguel Paulista" 02 Dez 2016. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/800701/sao-miguel-mais-humana-rua-para-todos-intervencao-urbana-temporaria-na-area-40-de-sao-miguel-paulista> ISSN 0719-8906