O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Frisos na fachada do Kunstmuseum Basel funcionam como uma tela de LED

Frisos na fachada do Kunstmuseum Basel funcionam como uma tela de LED

Frisos na fachada do Kunstmuseum Basel funcionam como uma tela de LED

Embora tenha sido um elemento essencial nas estruturas clássicas, o friso foi deixado para trás pelos arquitetos que buscaram por novos sistemas de fachada. No entanto, no recém-inaugurado anexo do Kunstmuseum Basel, projetado pelo escritório suíço Christ & Gantenbein em colaboração com o grupo de design iart, o friso retorna com um caráter tecnológico, atuando como uma série de pixels ocultos na fachada que exibem imagens em movimento e textos.

© Derek Li Wan Po, Basel © Derek Li Wan Po, Basel © Derek Li Wan Po, Basel © Derek Li Wan Po, Basel + 16

Frisos na fachada do Kunstmuseum Basel funcionam como uma tela de LED, © Derek Li Wan Po, Basel
© Derek Li Wan Po, Basel

O surpreendente do novo sistema é que ele é construído com o mesmo material do restante da fachada, tijolos de cor cinza e de 8 centímetros de altura, porém, no friso foi escavada uma reentrância na base de cada tijolo. Quando a luz natural passa pelo friso, ela projeta uma sombra na concavidade, fazendo-a parecer mais escura que o restante da fachada. 

Cortesia de iart
Cortesia de iart

Luzes LED são , então, instaladas na face plana destas reentrâncias. Quando acessa, a luz reflete na concavidade e é direcionada para a rua, destacando o tijolo na fachada. Isso faz com que as luzes atuem como pixels na faixa horizontal que circunda o edifício, podendo ser acionadas ou desativadas para criar diferentes padrões ou exibir algum texto.

© Derek Li Wan Po, Basel
© Derek Li Wan Po, Basel

Com a diminuição da luz natural, o sistema funciona de forma oposta: textos e padrões são exibidos ao se iluminar os pixels e deixar os demais tijolos no escuro. 

© Derek Li Wan Po, Basel
© Derek Li Wan Po, Basel

Como as exposições e programas do museu mudam constantemente, os frisos podem ser programados para exibir diferentes mensagens e imagens. O sistema foi usado para anunciar a primeira exposição no anexo, “Sculpture on the Move", e certamente será utilizado nas próximas exposições. 

Ver a galeria completa

Sobre este autor
Patrick Lynch
Autor
Cita: Lynch, Patrick. "Frisos na fachada do Kunstmuseum Basel funcionam como uma tela de LED" 02 Jun 2016. ArchDaily Brasil. (Trad. Baratto, Romullo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/788511/frisos-na-fachada-do-kunstmuseum-basel-funcionam-como-uma-tela-de-led> ISSN 0719-8906