O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Notícias de Arquitetura
  3. Copenhague torna obrigatória a construção de telhados verdes

Copenhague torna obrigatória a construção de telhados verdes

Copenhague torna obrigatória a construção de telhados verdes
Copenhague torna obrigatória a construção de telhados verdes, Copenhague, Dinamarca. Image © Hunter Desportes, via Flickr. CC
Copenhague, Dinamarca. Image © Hunter Desportes, via Flickr. CC

Melhorar o ar que se respira e diminuir o consumo de energia são apenas alguns benefícios dos telhados verdes, que começaram a ganhar espaço em diversos países como meio de cultivo e, posteriormente, alternativa para moradores que não possuem muito espaço nas grandes cidades.

Recentemente, Copenhague aprovou a implementação de uma lei relacionada aos telhados verdes. A capital dinamarquesa segue o exemplo da primeira cidade no mundo a abordar o tópico -Toronto, no Canadá - onde se adotou uma lei similar que resultou em 1,2 milhão de metros quadrados de área verde em diferentes tipos de construções e uma economia de energia de mais de 1,5 milhão de kWh por ano para os proprietários dessas edificações.

A meta de Copenhague, cidade mundialmente conhecida como referência em mobilidade urbana - sobretudo pelos altos índices de utilização da bicicleta - é cobrir de vegetação os terraços das cidades com o objetivo de ser carbono zero no ano 2025.

Entre os benefícios dos telhados verdes, destacam-se:

  • Absorção de até 80% da água da chuva, ajudando a reduzir problemas de inundação;
  • Redução das temperaturas urbanas;
  • Proteção das edificações dos raios UV e das mudanças bruscas de temperatura;
  • Cultivo de produtos para consumo próprio, reduzindo custos para os habitantes e negócios;
  • Contribuição para uma melhor qualidade do ar nas cidades

Copenhague tem aproximadamente 20 mil metros quadrados com superfícies verdes. Existem atualmente 30 edifícios com estas instalações, mas com a nova lei é previsto o aumento anual de cinco mil metros quadrados. Em cidades da Suíça os telhados verdes são obrigatórios em todos os edifícios novos, e na Cidade do México as pessoas que adotam esta iniciativa recebem 10% de desconto no imposto.

No mesmo caminho, o Parlamento francês aprovou no início deste ano uma lei que obriga a implementação de coberturas verdes nas novas construções em áreas comerciais de todo o território nacional. A normativa previa inicialmente que toda a área de cobertura das novas edificações fosse ocupada com jardins, porém, para ser aprovada a medida teve que recuar, estabelecendo que os proprietários possam optar entre a ocupação total ou parcial com áreas verdes e, além disso, a possibilidade de instalar painéis solares em vez de vegetação.

França aprova lei que obriga novas edificações a terem vegetação na cobertura

No Brasil, a cidade de Recife está à frente de iniciativas deste tipo, tendo aprovado em abril uma lei semelhante, que obriga a implementação de vegetação na cobertura de qualquer novo edifício com mais de 4 pavimentos e área construída superior a 400 metros quadrados. A nova medida também prevê a construção de reservatórios para a captação de água pluvial em novas edificações comerciais e residenciais que tenham mais de 500 metros quadrados de projeção e mais de 25% do terreno impermeabilizado.

Recife aprova lei que torna obrigatórias as coberturas verdes em edifícios com mais de 4 pavimentos

Via: Eco D

Sobre este autor
Cita: Romullo Baratto. "Copenhague torna obrigatória a construção de telhados verdes" 08 Dez 2015. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/778398/copenhague-torna-obrigatoria-a-construcao-de-telhados-verdes> ISSN 0719-8906
Ler comentários

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.