O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Avaliação comparativa de trafegabilidade em cidades globais

Avaliação comparativa de trafegabilidade em cidades globais

Avaliação comparativa de trafegabilidade em cidades globais
Avaliação comparativa de trafegabilidade em cidades globais

Vivemos em um mundo que se urbaniza a uma taxa surpreendente: há 100 anos, somente 20% das pessoas vivia na cidade, em 2010, mais da metade da população mundial vivia em áreas urbanas, e para 2050, espera-se que a cifra aumente para 70%. Conforme estas megacidades se tornam mais densas e superlotadas, seus sistemas de transporte lutam para enfrentar a enorme quantidade de pessoas se deslocando. Por isso, muitas cidades ao redor do mundo estão começando a despertar para o fato de que precisarão ser transitáveis e incentivar o uso da bicicleta, para simplesmente poder funcionar no futuro..

Mais detalhes a seguir.

Como cada país tem um enfoque ligeiramente diferente no planejamento urbano, uma organização global está trabalhando para conectar e fortalecer os governos, cidadãos e comunidades para um futuro mais acessível. Walk21 é uma organização sem fins lucrativos com a visão de “criar um mundo onde as pessoas escolham e possam caminhar para se deslocar”.  Desde a sua fundação em 2000, o Walk21 organiza uma conferência internacional anual em mais de 10 países. Este evento se tornou a atual conferência mundial líder em trafegabilidade e habitabilidade urbana. Walk21 também defende a Carta Internacional da Caminhada, firmada por mais de 4.000 pessoas e organizações, entre elas vários prefeitos e governos municipais. A assinatura da Carta demonstra um compromisso com as seguintes prioridades:

- Mobilidade inclusiva
- Redes integradas
- Menor criminalidade
- Promover os trajetos
- Espaços para pessoas
- Planejamento
- Autoridades compatíveis
- Redução do perigo na estrada

Outro exemplo de Walk21 para liderar o movimento mundial sobre a caminhada é seu trabalho na avaliação comparativa da trafegabilidade nas cidades do mundo, que mede o acesso às cidades a partir de vários indicadores chave, entre os quais:

- Caminhada e atividade na esfera pública
- Barreiras para caminhar
- Percepção de trafegabilidade
- Projetos para melhorar a trafegabilidade
- Proporcionar financiamento de transporte para caminhar

Cada cidade pode ver sua comparação com outras cidades e que áreas necessitam de melhorias. Até agora, o projeto foi referência para Londres, Barcelona, Copenhague e Canberra e analisou Nova York e Stuttgart. Os resultados de Benchmarking mostram que Copenhague foi a cidade onde as pessoas passam a maior parte do tempo caminhando durante todos os dias (52 minutos diários), seguido de Barcelona (48 minutos por dia), Londres (um minuto e 33 segundos) e Canberra (um minuto e 26).

A principal razão pela qual as pessoas não caminham na maioria das cidades é porque consideram haver “muito tráfego”. No caso de Copenhague, e como era de se esperar, as pessoas não caminham, pois preferem as bicicletas, e em Londres 40% das pessoas não caminha pela sensação de medo ou delinquência. Outras razões incluem a limpeza das ruas (21%), a falta de comodidades a uma distância curta (20%) e pavimentação de baixa qualidade (19%). Em Canberra mais de 40% das pessoas não caminham pela iluminação pública ruim, e em Barcelona, as calçadas estreitas representam um obstáculo para mais de 35% das pessoas. Os entrevistados de todas as cidades sugerem que mais pessoas caminhariam se as cidades tivessem melhor iluminação nas ruas, menos tráfego e mais pontos de cruzamento.

Este ano a conferência aconteceu em Munique, Alemanha, entre 11 e 13 de setembro e contou com mais de 150 palestras e conferências de especialistas em trafegabilidade, como John Whitelegg e Jason Roberts do Better Block. Munique é conhecida como “a cidade de distâncias curtas”, e isto é ilustrado pelo fato de que mais de 75% dos residentes optam por caminhar quando os trajetos têm menos de 1km.

Texto originalmente publicado em This Big City. Via Plataforma Urbana. Tradução Naiane Marcon, ArchDaily Brasil.


Ver a galeria completa

Sobre este autor
Romullo Baratto
Autor
Cita: Romullo Baratto. "Avaliação comparativa de trafegabilidade em cidades globais" 30 Out 2013. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/149790/avaliacao-comparativa-de-trafegabilidade-em-cidades-globais> ISSN 0719-8906