O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. 5 Conselhos da PPS para fazer das cidades lugares melhores para se viver

5 Conselhos da PPS para fazer das cidades lugares melhores para se viver

5 Conselhos da PPS para fazer das cidades lugares melhores para se viver
5 Conselhos da PPS para fazer das cidades lugares melhores para se viver, ©  TheodoreWLee, Flickr
© TheodoreWLee, Flickr

A organização Project for PublicSpaces (PPS) trabalha há 40 anos para transformar as cidades em lugares mais agradáveis para se viver, com diversos espaços de socialização. Recentemente a organização fez uma breve compilação de suas ideias utilizadas em campanhas sociais e reduziram a cinco conselhos que poderão ajudar os cidadãos e as organizações a fazer das cidades melhores lugares para se estar.

A seguir, os cinco conselhos.

1. Começar com uma visão, não com um plano.

© Michigan Municipal League (MML), vía Flickr
© Michigan Municipal League (MML), vía Flickr

Para que as organizações vicinais possam criar grandes espaços, o que quer dizer, espaços que consigam atrair pessoas, é necessário envolver a maior quantidade de pessoas possível. Assim, os espaços serão construídos com diversas visões distintas entre si e idealizadas pelas mesmas pessoas que depois visitarão as praças, os parques ou qualquer espaço público.

Neste sentido, PPS aconselha que o grupo responsável por um espaço primeiro crie sua própria visão sobre um lugar e que depois esta seja compartilhada com os potenciais usuários para observar os pontos em comum e que deveriam ser potencializados. Este processo, denominado visão flexível, serve para pensar em que se pode converter um lugar e como todos querem que isto ocorra.

2. Criar espaços que ajudem as pessoas a se expressar

©  daveynin, Flickr
© daveynin, Flickr

Muitas pessoas entendem intuitivamente quando um espaço público funciona como tal ou não. Não obstante, os planejadores urbanos às vezes não consideram estes grupos, o que significa que eles não incidem nas decisões urbanas. Neste sentido, PPS propõe que se deve fomentar a participação cidadã e validar o conhecimento que possuem as pessoas a partir da observação que fazem dos lugares e as necessidades que eles esperam. Por este conselho, a organização considera necessário que ambos os grupos se comuniquem entre si, pois os dois são muito importantes no momento de planejar um espaço urbano.

3. Criar alianças com novos grupos

© Wonderlane, Flickr
© Wonderlane, Flickr

Quando uma organização está levando adiante um projeto para melhorar um espaço público, o mais provável é que recorra a grupos com os quais já trabalharam, obtendo quase sempre os mesmos resultados. Em vez disso, quando se opta por criar alianças com novos grupos, as ideias podem ser distintas e com um novo enfoque. É por isso que PPS recomenda este últimoparatestar novas estratégias de difusão, sobretudo através da internet, pois são capazes de chegar a um público mais amplo.

4. Debater com os cidadãos

© Marcio Cabral de Moura, Flickr
© Marcio Cabral de Moura, Flickr

PPS considera fundamental que as pessoas debatam sobre seus espaços públicos para reconhecer o que gostariam de melhorar com um trabalho em conjunto. Assim, pode-se fortalecer as conexões sociais, reforçar o respeito entre os vizinhos e criar um capital social. Este conselho de PPS surge em base a que os espaços públicos são parte da vida pública e, como tal, requerem debates abertos.

5. Ensinar através da ação

©  transitionus, vía Flickr
© transitionus, vía Flickr

Os espaços vazios que existem nas cidades, como estacionamentos e terrenos sob rodovias ou linhas de metrô, são ideais para intervenções, sejam temporários ou permanentes. Com esta ação, pode-se mudar a percepção que algumas pessoas têm de um lugar que já consideram abandonado. Ao ver que um espaço pode ser revitalizado, as pessoas estarão dispostas a ser parte deste e de outros processos no futuro.

Por Constanza Martínez Gaete, via Plataforma Urbana. Tradução Eduardo Souza, ArchDaily Brasil.


Cita: Romullo Baratto. "5 Conselhos da PPS para fazer das cidades lugares melhores para se viver" 26 Set 2013. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/142790/5-conselhos-da-pps-para-fazer-das-cidades-lugares-melhores-para-se-viver> ISSN 0719-8906