O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. “Campo de Cebada” em Madri: um projeto local de autogestão artística

“Campo de Cebada” em Madri: um projeto local de autogestão artística

“Campo de Cebada” em Madri: um projeto local de autogestão artística
“Campo de Cebada” em Madri: um projeto local de autogestão artística, Cortesia de Ars Electronica
Cortesia de Ars Electronica

O Campo de Cebada é um terreno localizado no bairro La Latina, em Madri, que desde o século XV tem atuado como um polo de interação social na cidade. Em seu início, foi conhecido como a Praça de La Cebada, onde os comerciantes trocavam e vendiam produtos agrícolas. No entanto, em junho de 1870, iniciou-se a construção do Mercado de La Cebada, deixando uma parte livre, onde se instalaram alguns vendedores informais. Isso se manteve até 1968, quando foi iniciada a construção do centro Poliesportivo La Latina no terreno até então desocupado.

Este centro desportivo funcionou até 2009, quando um plano do município o incluiu num projeto de remodelação que implicava sua demolição total. Ainda que tenham feito promessas de que ali se levantaria um edifício de melhor qualidade, a crise evitou que isso se concretizasse. Como os vizinhos haviam perdido seu lugar de encontro e recreação, em 2011 organizaram-se e deram origem ao Campo de Cebada, um espaço de 5.500 m², onde se realizam atividades esportivas, festivais, oficinas artísticas e intervenções urbanas.

Mas, como surgiu e foi mantido este projeto?

A seguir mais detalhes.

“Campo de Cebada” em Madri: um projeto local de autogestão artística “Campo de Cebada” em Madri: um projeto local de autogestão artística “Campo de Cebada” em Madri: um projeto local de autogestão artística “Campo de Cebada” em Madri: um projeto local de autogestão artística + 11

Durante a celebração da Noche en Blanco em setembro de 2010, o coletivo eXYZt montou a intervenção temporária “Isla Ciudad”, na Praça de La Cebada. A instalação se conformava por uma pequena piscina e uma esplanada, onde foram instaladas cadeiras de praia, criando um ambiente de veraneio no meio da cidade. Com isso, demonstrou-se que o local, que até então estava em desuso, poderia servir como um espaço de socialização.

Cortesia de ecococos.blogspot.com
Cortesia de ecococos.blogspot.com

A partir desta instalação, os habitantes foram capazes de revalorizar o potencial artístico, cultura e social que tinha o espaço. Por isso, decidiram organizar-se para administrar o terreno por conta própria e em colaboração com outros habitantes da cidade, moradores da região e grupos artísticos. Quando conseguiram, pediram ao município que cedesse o campo, o que finalmente se concretizou, e este será mantido até que se decida edificar ali.

Cortesia de Campo de Cebada, via Flickr.
Cortesia de Campo de Cebada, via Flickr.

A partir de então, o terreno baldio foi ocupado para a realização de festivais de cinema ao ar livre, oficinas de fotografia, jogos, poesia e teatro. Além disso, um espaço foi destinado a uma quadra de basquete para que os residentes possam ocupá-la gratuitamente e criar ali um campeonato da modalidade. Os muros que cercam o lugar foram pintados por grafiteiros que se revezam nos dez espaços a cada seis meses para que todos possam deixar as suas exposições de arte no local. Além disso, uma horta urbana foi montada, onde acontecem oficinas educativas nas quais os moradores são ensinados a montar uma em suas próprias casas.

©  maitxu, via Flickr
© maitxu, via Flickr

Todas as instalações que o lugar conta foram construídas e mantidas pelos próprios moradores com a ajuda de grupos culturais. Como o lugar foi pensado como um espaço público de participação cidadã, os visitantes podem propor novas atividades que são discutidas e votadas em reuniões, além de serem expostas na página do Campo de Cebada.

©  r2hox, via Flickr
© r2hox, via Flickr

Em maio de 2012, o coletivo espanhol Luz Interruptus criou a intervenção urbana chamada “Piscina pública sobre o Campo de Cebada”, com 2.000 vasos e fontes plásticas que foram coletadas na festa de San Isidro e foram doadas pelos assistentes do Campo de Cebada. Esta foi feita para celebrar um ano de vida do espaço público. Todos os materiais plásticos foram cheios com um líquido azul e iluminados dando forma a uma piscina de 6 m por 4 m, uma pequena réplica do centro esportivo que funcionou no lugar.

Cortesia de  Luz Interruptus
Cortesia de Luz Interruptus

Em maio deste ano, o espaço ganhou o prêmio austríaco Golden Nica, na categoria Comunidades Digitais, entregue por Ars Electronica. Esta premiação reconhece os projetos que, através de uma plataforma digital, permitem a gestão de um lugar com distintas atividades e que fomentam o encontro entre os habitantes de uma comunidade, descrição que se encaixa com o uso feito hoje no local.

Há pouco tempo seus gestores iniciaram uma campanha de financiamento coletivo para construir uma cúpula geodésica dentro do campo, onde poderiam ser realizadas atividades culturais para 200 pessoas. Como conseguiram reunir €6.000, esta será erguida por todos os colaboradores e moradores com materiais recicláveis.

Cortesia de goteo.org
Cortesia de goteo.org

O Campo de Cebada é um projeto que tem provado que a autogestão pode manter em funcionamento um lugar capaz de atrair seus vizinhos e numerosos grupos artísticos e culturais. Além disso, permite conformar um polo cultural gratuito dentro da cidade que ajuda o desenvolvimento social das pessoas que participam.

Constanza Martínez Gaete, via Plataforma Urbana. Tradução Eduardo Souza, ArchDaily Brasil.


Ver a galeria completa

Sobre este autor
Romullo Baratto
Autor
Cita: Romullo Baratto. "“Campo de Cebada” em Madri: um projeto local de autogestão artística" 30 Ago 2013. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/137915/campo-de-cebada-em-madri-um-projeto-local-de-autogestao-artistica> ISSN 0719-8906