Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Wheelwright Prize

Wheelwright Prize: O mais recente de arquitetura e notícia

Arquiteta Aleksandra Jaeschke vence o Prêmio Wheelwright de 2019

A arquiteta Aleksandra Jaeschke foi nomeada vencedora do Prêmio Wheelwright de 2019 da Harvard Graduate School of Design. Jaeschke receberá uma bolsa de viagem no valor de US$100.000 para financiar sua proposta de pesquisa UNDER WRAPS: Architecture and Culture of Greenhouses. A bolsa e o subsídio foram criados para apoiar abordagens investigativas da arquitetura contemporânea, com ênfase na pesquisa baseada em viagens de estudo.

Cortesia de Aleksandra Jaeschke Cortesia de Aleksandra Jaeschke Cortesia de Aleksandra Jaeschke Cortesia de Aleksandra Jaeschke + 7

Inscrições abertas para o Prêmio Wheelwright 2019 de Harvard

A Harvard Graduate School of Design abriu inscrições para o Prêmio Wheelwright 2019, um concurso internacional que oferece US$ 100.000 a um "talentoso arquiteto de início de carreira para financiar viagens de pesquisa."

Com um processo aberto, o Wheelwright Prize reconhece a importância da pesquisa de campo para o desenvolvimento profissional e reforça a dedicação da Harvard GSD em promover abordagens investigativas para o design contemporâneo. O vencedor se juntará ao grupo de profissionais premiados nas outras edições, como Aude-Line Duliere (2018), Samuel Bravo (2017) e Anna Puigjaner (2016).

Gustavo Utrabo, do Aleph Zero, é um dos finalistas para o Wheelwright Prize 2018 de Harvard

Harvard University Graduate School of Design (Harvard GSD) anunciou os quatro finalistas para o Prêmio Wheelwright de 2018, uma bolsa de pesquisa de US $ 100.000 disponível para arquitetos no início da carreira em todo o mundo.

Selecionados de mais de 125 submissões de quase 40 países em todo o mundo, os quatro finalistas são da Bélgica, México, Brasil e Estados Unidos. O júri deste ano inclui o vencedor do prêmio Wheelwright 2014, Jose Ahedo, Edward Eigen, Frida Escobedo, K. Michael Hays, Mark Lee, Mohsen Mostafavi, e Michelle Wilkinson. Um escolhido será nomeado em abril.

Leia mais sobre os quatro finalistas, abaixo:

O chileno Samuel Bravo recebe o Wheelwright Prize 2017, de Harvard

A edição de 2017 do Wheelwright Prize, prêmio da Harvard University Graduate School of Design (GSD), foi entregue ao arquiteto chileno Samuel Bravo, que recebeu uma bolsa de 100.000 dólares com o intuito de desenvolver sua pesquisa sobre assentamentos informais e arquiteturas tradicionais.

Sua proposta de pesquisa intitula-se Projectless: Architecture of Informal Settlements e valoriza o conceito de "arquitetura sem arquitetos", cunhado pelo arquiteto e historiador social Bernard Rudosky em 1964. Bravo planeja visitar uma dezena de lugares na América do Sul, Ásia e África, com o objetivo de desenvolver estratégias que integrem projetos coletivos e vernaculares nos projetos contemporâneos.

Viver sem cozinha, segundo Anna Puigjaner: Sua casa não precisa ser para a vida toda

A arquiteta Anna Puigjaner imagina um futuro no qual a moradia se adapte as necessidades dos seus habitantes. E isso, às vezes, faz com que não seja necessário projetar uma cozinha, por exemplo. Seu projeto Kitchenless recebeu o Prêmio Wheelwright da Universidade de Harvard, com a doação de 100 mil dólares para pesquisar os modelos de casas coletivas existentes em todo o mundo.

Em um bonito local de Gracia (Barcelona), que funciona mais como co-working do que como estúdio de arquitetura convencional, trabalham os sócios de MAIO, o escritório de Puigjaner, junto com profissionais de outras disciplinas. A equipe de MAIO apostou neste local em 2011, em plena crise, assim que, para sustentá-lo, decidiram abrir o espaço para outros trabalhadores. Em 2016 eles até poderiam se manter sozinhos, mas não existe nenhuma razão que lhes motive a fazê-lo. Este fato poderia resumir sua filosofia e seguramente é uma das razões pelas quais Puigjaner ganhou o Wheelwright, um prêmio particular dentro dos ganhadores de arquitetura, já que não se centra em uma obra ou uma pesquisa, mas sim, na coerência entre ambas, trajetória e ideias.

Do seu estúdio, ela responde a esta entrevista sobre as mudanças no futuro da moradia: você viveria em uma casa sem cozinha?