Escassez material e inclusão social: o Prêmio Pritzker de Francis Kéré

O arquiteto africano Diébédo Francis Kéré, conhecido mundialmente pelo trabalho pautado na visão social da arquitetura e na prática do projeto como instrumento de inclusão e transformação, foi o vencedor do Prêmio Pritzker deste ano. Para debater a premiação, as escolhas do júri e sua implicação para a cultura arquitetônica em geral, o Arquicast convidou Caio Dias e Bruno Sarmento.

Por que Francis Kéré ganhou o Prêmio Pritzker?

Na última terça-feira, 15 de março, Francis Kéré se tornou o primeiro arquiteto africano a ganhar o Prêmio Pritzker, a honraria mais importante da arquitetura.

“Arquitetura é mais que arte e muito mais do que edifícios”: uma conversa com Francis Kéré

Conheça o vencedor do Prêmio Pritzker de Arquitetura, Francis Kéré, em uma entrevista ao Louisiana Channel em que ele conta sobre sua visão de arquitetura. Como a nota oficial do Prêmio Pritzker de Arquitetura diz "por meio de edifícios que demonstram beleza, modéstia e invenção, e pela integridade de sua arquitetura e gesto, Keré assume graciosamente a missão deste prêmio", de maneira contínua "empoderando e transformando comunidade através do processo da arquitetura".

Quem é Diébédo Francis Kéré? 15 fatos sobre o vencedor do Prêmio Pritzker 2022

"Eu só queria que minha comunidade fizesse parte desse processo", disse Diébédo Francis Kéré em entrevista ao ArchDaily publicada no ano passado. Difícil pensar em outra frase que resuma tão bem a modéstia e o impacto causado pelo mais novo vencedor do Prêmio Pritzker de Arquitetura, cujo trabalho ganhou notoriedade justamente por envolver os habitantes de sua vila na construção de obras que combinam compromisso ético, eficiência ambiental e qualidade estética.

Francis Kéré: conheça a obra construída do vencedor do Pritzker 2022

Diébédo Francis Kéré fundou seu escritório, Kéré Architecture, em Berlim, Alemanha, em 2005, após o início de uma trajetória defendendo a construção de uma arquitetura educacional de qualidade em seu país de origem, Burkina Faso. Desprovido de salas de aula e condições de aprendizagem adequadas quando criança, e enfrentando a realidade da maioria dos jovens estudantes do país, seus primeiros trabalhos foram o resultado da busca por soluções tangíveis para os problemas que a comunidade enfrentava.

Francis Kéré: "Eu desenho em papel, mas prefiro desenhar no solo"

Essa frase chamou a atenção durante a palestra de Diébédo Francis Kéré no AAICO (Architecture and Art International Congress), que ocorreu no Porto, em Portugal, entre 3 e 8 de setembro. Após ser introduzido por ninguém menos que Eduardo Souto de Moura, Kéré iniciou sua fala com a simplicidade e humildade que pautam seu trabalho. Suas obras mais conhecidas foram construídas em locais bastante remotos, onde materiais são escassos e a força de trabalho é dos próprios moradores, utilizando os recursos e técnicas locais.

"Não é porque você tem recursos limitados que deve aceitar a mediocridade": entrevista com Francis Kéré, vencedor do Prêmio Pritzker 2022

A arquitetura africana tem recebido merecida atenção internacional na última década e um dos principais responsáveis por isso é, sem dúvida, Diébédo Francis Kéré. Natural de Gando, Burkina Faso, Kéré se formou em arquitetura na Technische Universität Berlin, Alemanha. Hoje, mantém filiais de seu escritório Kéré Architecture em ambos os países, com o qual busca desenvolver trabalhos na "intersecção da utopia com o pragmatismo", explorando a fronteira entre a arquitetura ocidental e a prática local.

Leitores do ArchDaily decidem quem deveria ganhar o Prêmio Pritzker 2022

Como parte de nossa tradição anual, perguntamos aos nossos leitores quem deveria ganhar o Prêmio Pritzker 2022, a premiação mais importante no campo da arquitetura.

Quem deveria ganhar o Prêmio Pritzker 2022?

Após a Hyatt Foundation ter anunciado a data de divulgação do vencedor do Prêmio Pritzker 2022, as especulações em torno de quem será o próximo laureado começaram.

Vencedor do Prêmio Pritzker 2022 será anunciado em abril

O "vencedor do Prêmio Pritzker de Arquitetura 2022 será anunciado no próximo mês", publicou o site oficial do Prêmio. A honraria mais importante da arquitetura revelará seu(s) vencedor(es) em abril deste ano, diferentemente do usual, feito em março. O "Prêmio Nobel de Arquitetura" homenageia todos os anos, desde 1979, um arquiteto vivo (ou grupo de arquitetos) que alcançou conquistas significativas para a humanidade e o ambiente construído.

Quem já ganhou o Prêmio Pritzker?

O Prêmio Pritzker é o reconhecimento mais importante que um arquiteto(a) pode receber em vida. A honraria é outorgada todos os anos a arquitetos e arquitetas cuja obra construída "tenha produzido significativas contribuições para a humanidade ao longo dos anos", segundo explica a própria organização responsável pela premiação. Por esta razão, o júri presta homenagem a pessoas e não a escritórios, como já aconteceu em 2000 (Rem Koolhaas ao invés do OMA), 2001 (Herzog & de Meuron), 2010 (SANAA), 2016 (Elemental) e 2017 (RCR Arquitectes), premiando seus fundadores (como no caso do SANAA), o então, um deles (Elemental).

Modernizando o sagrado: Gottfried Böhm e a Igreja São Paulo Apóstolo em Blumenau

Em meio à paisagem montanhosa de Blumenau, cidade localizada no estado de Santa Catarina, na região Sul do Brasil, encontra-se uma pérola da arquitetura moderna religiosa assinada por Gottfried Böhm, que faleceu recentemente com 101 anos: a Igreja São Paulo Apóstolo, construída entre os anos de 1953 e 1963.

Gottfried Böhm, arquiteto alemão vencedor do Prêmio Pritzker, morre aos 101 anos

Gottfried Böhm, o primeiro arquiteto alemão a receber o prestigioso Prêmio Pritzker, faleceu aos 101 anos, segundo informações da Deutsche Welle e WDR.

Translucidez e materiais aparentes: breve análise das soluções de Lacaton & Vassal

Paulo Mendes da Rocha fala, frequentemente, que a função da arquitetura nada mais é do que “amparar a imprevisibilidade da vida”. Assim como uma moldura, que destaca e, principalmente, direciona o olhar do observador ao objeto principal, espaços dão suporte à vida cotidiana, aos encontros, à paisagem. A frase do arquiteto brasileiro combina bem com a forma que o escritório Lacaton & Vassal trabalha. A premiação do casal francês levanta algumas questões sobre como suas escolhas são precisas para o momento atual que vivemos no mundo. Isso abrange a filosofia do seu trabalho, as soluções projetuais adotadas e a paleta de materiais.

Arquitetura, não imagem: Lacaton & Vassal e o Prêmio Pritzker

O Arquicast dedica o episódio desta semana ao Prêmio Pritzker 2021, uma ocasião para refletir sobre os ganhadores, o conjunto de sua obra e a justificativa do júri. A conversa é conduzida através de uma visão ampliada, ponderando também sobre a história da premiação e as possíveis agendas por trás de um conjunto, nem sempre coeso, dos antigos laureados. Participam do debate os arquitetos Bruno Sarmento e Caio Dias.

Quem são Lacaton & Vassal? 15 fatos sobre os vencedores do Prêmio Pritzker 2021

Com uma abordagem formal e material que se distingue do cenário que encontramos usualmente na arquitetura, Lacaton & Vassal - escritório francês que marca sua influência na contemporaneidade ao ser laureado com o Prêmio Pritzker 2021 - traz uma visão aberta e generosa à arquitetura.