1. ArchDaily
  2. Permacultura

Permacultura: O mais recente de arquitetura e notícia

O que podemos aprender com as cozinhas das ecovilas

De diversas formas a observação sobre a área rural e suas comunidades podem trazer ensinamentos para a implementação de dinâmicas sustentáveis nas cidades. Ao estudar especificamente as ecovilas, pontos importantes sobre a relação entre humanos e biosfera se tornam explícitos, principalmente em um espaço de importância a todas elas: a cozinha.

Na cultura ocidental capitalista é visível a dicotomia presente entre natureza e humanidade. O homem forma sua identidade como algo externo à natureza, e na maioria das vezes superior à ela. Como consequência dessa ruptura conceitual aparecem também as quebras espaciais. A cidade é vista como um produto humano, na qual os moradores destas, para entrarem em contato com a natureza, precisam encontrar os seus remanescentes em parques ou praças. Os “vazios” de ocupação humana, como as florestas, são vistas como falhas, espaços que a humanidade ainda não transformou.  

Arquitetura Integrada: Pequenas Casas Ecológicas

| SOBRE |
O curso se propõe a introduzir aspectos da arquitetura ecológica por meio do projeto e construção de uma pequena casa, e da integração da arquitetura com o meio: a partir da leitura da paisagem, do uso apropriado de materiais, do fluxo da água e seus processos biológicos, da produção de alimentos, eficiência energética, bioclimatismo, e da capacidade de uma construção e edificação gerar impacto social positivo.

Busca abordar conceitos de ecologia na habitação reconhecendo que a partir dos mecanismos dos sistemas naturais pode-se identificar os caminhos para nossas atividades culturais, entendendo que a casa é como um organismo vivo,

O que é permacultura e como ela se aplica à arquitetura?

Ilhas Flutuantes AI-Tahla - Povo Ma'dan (Iraque). Imagem © Esme AllenTêkoa. Cortesia de Sem Muros arquitetura integradaSharma Springs / IBUKU. Imagem © Rio HelmiResidência do Novo Artista em Senegal / Toshiko Mori. Cortesia de Josef and Anni Albers Foundation+ 9

Cuidar da terra, cuidar das pessoas e cuidar do futuro. Estes são os três princípios éticos que orientam a prática da permacultura desde a elaboração do termo, no final da década de 70, pelos ecologistas australianos David Holmgren e Bill Mollison. Esta foi uma época em que o movimento ambientalista ganhou bastante força com o surgimento de diferentes entidades e correntes unidas em uma tentativa de frear a destruição dos recursos naturais do planeta.

Seus três princípios básicos representam a preocupação e cuidado com os recursos naturais, a busca por uma vida social em harmonia com a natureza e criação de sistemas de compartilhamento do uso de recursos naturais.

O que é bioconstrução?

À medida em que as preocupações em torno das consequências da ação humana em escala global aumentam, a busca por alternativas de menor impacto no meio ambiente nas mais diversas escalas também tem se tornado mais comum. Na construção civil, setor em que apenas os edifícios são responsáveis por 33% do consumo global de energia e 39% das emissões de gases de efeito estufa, práticas como a da bioconstrução têm apontado uma direção diferente na forma de lidar com as demandas humanas de forma indissociada da natureza.

Em termos gerais, a bioconstrução é conhecida como a concepção de ambientes sustentáveis a partir do emprego de materiais e técnicas construtivas de baixo impacto ambiental, levando em conta parâmetros como a adequação às condições locais e o tratamento de resíduos.

© WarkaWater, via CicloVivoParede construída a partir da técnica de taipa de pilão. Cortesia de Hive EarthParte da imagem do livro Herbert Baresch, O homem e o arquiteto. Imagem © Ignacio Gomez PulidoMasoro Village Project / GA Collaborative. Imagem © Riaan Hough+ 5

Sesc lança série de vídeos sobre permacultura

O Sesc São Carlos, do interior de São Paulo, estreou uma série de vídeos curtos sobre como funciona a permacultura na prática. Produzida pela Associação Veracidade, toda a série ficará disponível online e gratuitamente.

Ao longo de seis episódios serão apresentadas diversas tecnologias sociais, como banheiro seco, compostagem, forno solar, captação de água de chuva, entre outras. Os internautas poderão conferir as diversas possibilidades ecológicas que podem ser inseridas em uma casa sustentável – até mesmo em espaços urbanos. 

A erotização da prática arquitetônica

Habitamos um mundo com cicatrizes históricas e maltratado por nós, uma humanidade que insiste em se descolar e subjugar a natureza à qual pertence. No ritmo acelerado do capitalismo global esquecemos, em realidade, de nós mesmos, esquecendo que temos um olhar próprio, e isso acaba como esquecimento do mundo em si.

1º PDC no Parque da Água Branca - Curso de Design Permacultural

1º PDC no Parque - Curso de Design Permacultural
Gratuito!

Organizado pela Escola de Bioconstrução do Fundo Social de São Paulo
Governo do Estado

A Escola de Bioconstrução visa a capacitação e a geração de trabalho e renda alinhados à regeneração ambiental.

Têm o objetivo de proporcionar experiência teórica e prática em técnicas ecológicas de construção, como parte das estratégias de enfrentamento da pobreza, poluição ambiental e seus problemas decorrentes, de modo a proteger os recursos naturais para as futuras gerações, incentivando a construção de ambientes mais saudáveis.

O PDC - Curso de Design Permacultural, é um

Seminário Nacional de Escritórios Modelos de Arquitetura e Urbanismo - SeNEMAU

O Seminário Nacional de Escritórios Modelo de Arquitetura e Urbanismo (SeNEMAU) é o momento onde membros dos EMAUs de todo o país discutem, trocam experiências e aprimoram o modelo de ensino e a extensão universitária onde a produção é voltada prioritariamente para os assuntos que envolvam a democratização da Arquitetura. O SeNEMAU, assim como o EMAU, é um encontro idealizado e promovido pela FeNEA e vem ocorrendo de forma anual, desde 1997, sendo organizado por estudantes envolvidos com os EMAUs, juntamente com os professores orientadores. A programação dos seminários é composta por atividades que promovem uma experiência coletiva de troca

Dois mil livros gratuitos sobre bioconstrução, permacultura, agroecologia e sustentabilidade

A plataforma virtual Ideas Verdes disponibilizou uma biblioteca com mais de dois mil livros, artigos e documentos gratuitos sobre bioconstrução, permacultura, agroecologia e sustentabilidade. Assuntos que desde os anos 1990 vêm sendo discutidos na agenda global e que na última década ganharam ainda mais peso devido aos efeitos já sensíveis da mudança climática em diversas partes do mundo, a biblioteca gratuita, com títulos em espanhol e inglês, pode ser uma fonte bastante útil para arquitetos, planejadores e paisagistas.

Em sua página oficial, a plataforma compilou uma lista resumida de títulos voltados ao estudo da permacultura, agroecologia e bioconstrução. Veja as sugestões a seguir: 

As tendências da arquitetura em 2019

Este é o momento no qual nos projetamos ao futuro para definir as metas e focos de nossa carreira ao longo do ano que começa. Com o objetivo de ajudar os arquitetos que consultam o ArchDaily diariamente, realizamos a seguinte lista com as ideias que mais ecoaram durante 2018 e que, portanto, serão os temas que devem seguir desenvolvendo-se durante 2019.

Apenas no ano passado, mais de 130 milhões de usuários descobriram no ArchDaily novas referências, materiais e ferramentas que permitem aprimorar o desenvolvimento da arquitetura e melhorar a qualidade de vida de nossas cidades e entornos construídos. Quando nossos usuários começam a coincidir em suas buscas de informação ou demonstram maior interesse por um tema em relação a outros, estes tópicos passam a ser uma tendência.

Tekôa: um modo de habitar que integra práticas de permacultura, bioconstrução e produção de alimentos

O Tekôa é um espaço dentro do Ekôa Park que busca experimentar soluções através de possibilidades que conectam teoria com prática. Tekôa é um espaço de práticas permaculturais integrativas, baseadas em dois princípios: desenvolver uma ecologia prática e experimentar soluções de baixo impacto ambiental com impacto social positivo, inventando novas formas de habitar, construir abrigo e produzir alimento. O Sem Muros acredita que para uma vida ecologicamente correta e socialmente justa, as pessoas precisam desenvolver autonomia; para isso, as técnicas utilizadas são simples, facilmente replicáveis e apropriadas ao contexto ambiental do território em que o projeto está inserido.

Cortesia de Sem Muros arquitetura integradaCortesia Ekôa ParkCortesia de Sem Muros arquitetura integradaCortesia Lúcio Ventania+ 16

Como funciona um banheiro seco, sistema alternativo de saneamento

O banheiro seco cumpre todas as funções de um sanitário convencional sem utilizar água em seu sistema, além de produzir insumos que podem ser utilizados para fertilização de plantações e agroflorestas. Com diversos modelos possíveis de construção, vê-se nessa tecnologia social mais do que um sistema alternativo de saneamento. Se encarado como solução dentro de uma realidade fechada como vivemos, pode ser a resposta para diversos problemas relacionados ao saneamento público, pois em uma única tecnologia evita-se contaminação do solo e da água.

Com princípio básico do uso do calor do sol para elevar a temperatura interna do local onde os desejos se depositarão e eliminar quaisquer patógenos nocivos à saúde e originar adubos,  os modelos de saneamento ecológico são opções adaptáveis para cada situação. Contribuem para uma melhor performance ambiental da moradia e dos espaços públicos, são capazes de suprir as necessidades de acordo com o seu uso, além da facilidade na construção e manuseio.

Curso de Design Permacultural Urbano | PDC 7 Permasampa e Instituto Casa da Cidade


Bioconstrução, Agroecologia, Solos e Compostagem​, Energias Renováveis, Manejo Integrado de Águas, Governança Comunitária​ e muito mais!


Conheça o Curso de Design Permacultural Urbano - PDC 7!


Como viver e conviver na cidade de forma mais integrada?
O coletivo Permasampa ​e o Instituto Casa da Cidade​ traz​em​ para o contexto da urbe, todo o conteúdo ​d​e reconhecimento internacional do tradicional PDC, com ações voltadas às reais demandas da cidade.


Da teoria à prática!

Nesta 7° edição do PDC PermaSampa teremos um propósito pra lá de especial: Apoiar e dar continuidade a reforma do Espaço Cultural JD Damasceno, na Brasilândia, que agora começa a se tornar realidade!

Bamboo U: Curso de projeto e construção em bambu

Bamboo U(niversidade) foi uma ideia originalmente concebida para ensinar profissionais sobre o potencial do bambu como um material de construção sustentável. Na sua forma atual, trata-se de uma oficina de construção e projeto em bambu que acontece na The Kul Kul Farm, hospedada na Green School; em colaboração com a empresa de projetos em bambu IBUKU.

Bamboo U é uma oportunidade única para projetar e construir junto a alguns dos arquitetos, designers e artesãos que construíram o edifício inovador da própria escola. O grupo investigará os locais disponíveis e contará com a presença de Elora Hardy, sua equipe da IBUKU e John Hardy, co-fundador da Green School.

Escola da Cidade promove curso livre sobre arquitetura na permacultura

Escola da Cidade promove curso livre sobre arquitetura na permacultura – 3ª turma

O curso acontece de setembro a novembro, com aulas teóricas e vivência em campo.

A Escola da Cidade – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, por meio da Plataforma habita-cidade (habitacidade.escoladacidade.org), promove a terceira e última turma de 2017 do curso livre “Arquitetura na Permacultura - PDC (Permaculture Design Course)”, que promove uma série de aulas e vivências em campo. Nas aulas são apresentados e discutidos temas que estão na base da Permacultura e que são subsídios para a prática do arquiteto/designer/planejador e para todos os envolvidos na transformação da

Lendager Group propõe fazenda de permacultura em floresta da Suécia

O Lendager Group divulgou desenhos e imagens do projeto Stedsans in the Woods, um empreendimento agrícola atualmente em andamento, localizado nas florestas da Suécia. Uma colaboração com os proprietários de restaurantes Mette Helbæk e Flemming Hansen, o projeto contará com uma fazenda de permacultura, um restaurante e quartos de hotel. O foco na sustentabilidade e a vivência da paisagem impulsionam a arquitetura e a marca Stedsans, que enfatizam a ideia de "dar mais do que retirar". Localizado em Bohult, na Suécia, o projeto oferece aos visitantes uma fuga da cidade com oportunidades de boa gastronomia e contato com a natureza.

Cortesia de Lendager GroupCortesia de Lendager GroupCortesia de Lendager GroupAxonométrica do "terceiro espaço"+ 16

Entenda um pouco sobre permacultura construindo sua espiral de ervas

David Holmgren e Bill Mollison, ecologistas australianos, cunharam pela primeira vez o termo permacultura no ano de 1978, que engloba métodos holísticos para planejar, atualizar e manter sistemas ambientalmente sustentáveis, socialmente justos e financeiramente viáveis. Para Mollison, "A permacultura é uma filosofia de trabalhar com, e não contra a natureza; de observação prolongada e pensativa em vez de trabalho prolongado e impensado, e de olhar para plantas e animais em todas as suas funções, em vez de tratar qualquer área como um sistema único.” É nesse sentido que as espirais de ervas são um ótimo exercício para iniciar no entendimento de alguns dos preceitos da cultura, já que reúne diversas funções naturais em um único elemento, tornando-o mais produtivo e saudável. Além disso, é uma boa forma dos arquitetos aproximarem-se da construção na escala 1:1.

Escola da Cidade promove curso livre sobre arquitetura na permacultura

A Escola da Cidade – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, por meio da Plataforma habita-cidade, promove a segunda turma do curso livre “Arquitetura na Permacultura - PDC (Permaculture Design Course)”, que promove uma série de aulas e vivências em campo. Nas aulas são apresentados e discutidos temas que estão na base da Permacultura e que são subsídios para a prática do arquiteto/designer/planejador e para todos os envolvidos na transformação da paisagem, em todas as escalas referentes – do desenho do objeto ao projeto de desenvolvimento local, associado a Políticas Públicas. Vivências em campo (núcleos periurbanos e rurais) associadas aos temas do curso são oportunidades para praticar e incorporar informações e ideias promovidas.