Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Papelão

Papelão: O mais recente de arquitetura e notícia

O papelão como estrutura: da indústria às obras de Shigeru Ban

Tubos de papelão são tão comuns que já nem reparamos em sua existência - mas eles estão por todos os lados: no rolo de papel higiênico, na embalagem do diploma da faculdade, nos fogos de artifício e nas grandes indústrias de tecidos e papel. E agora, cada vez mais, podem ser encontrados em um lugar inusitado: nas paredes de casas e construções. O material faz parte da vida moderna - sendo produzido para uma infinidade de aplicações industriais e produtos de consumo. A grande maioria é utilizada como núcleos estruturais em operações de enrolamento: imediatamente após a fabricação, o papel, o filme ou o fio têxtil é enrolado diretamente em tubos de papelão - resultando em um rolo estável que é facilmente estocado e transportado.

Cortesia de Voluntary Architects' Network © Michael Moran / OTTO © Michael Moran / OTTO © Bridgit Anderson + 8

Eco-Habitação modular empurra os limites da construção com papelão

Projetado e desenvolvido pela Fiction Factory, uma empresa de Amsterdã, Wikkelhouse traduz-se vagamente como "casa embrulhada". Esta casa modular sustentável é criada exclusivamente com papelão como seu material de construção principal e é personalizável em tamanho e função.

Wikkelhouse Dordrech. Cortesia de Yvonne Witte Cortesia de Yvonne Witte Camadas de papelão. Cortesia de Yvonne Witte Interior. Cortesia de Yvonne Witte + 12

Pavilhão de papelão "Get High Without Drugs" vence o Prêmio FAB FEST

Extravagante, inovador e visceral, Get High without Drugs recebeu o primeiro lugar na categoria de fabricação no International FAB FEST* deste ano em Londres.

Misterioso do exterior, a forma do pavilhão emerge da combinação de um zonoedro e uma cúpula. Setenta e duas superfícies hexagonais foram formuladas em redes desmontáveis que poderiam então ser fabricadas digitalmente a partir de folhas planas e montadas em módulos auto-portantes. Uma rotina semelhante a um quebra-cabeças levou a montagem dos módulos à forma de cúpula do pavilhão.

© GET HIGH WITHOUT DRUGS © GET HIGH WITHOUT DRUGS © GET HIGH WITHOUT DRUGS Modelo impresso em 3D. Image © GET HIGH WITHOUT DRUGS + 22

Estudantes projetam mobiliários temporários para desabrigados

Dez estudantes de design de mobiliário do terceiro ano da Universidade de Lahti da Finlândia, Instituto de Design, criaram soluções temporárias usando apenas madeira compensada e papelão ondulado. Uma fabricação de baixo custo, rápida e fácil, sem ferramentas necessárias: Rehome é uma solução para catástrofes recentes, como desastres naturais e a atual crise de refugiados, que deixa muitas pessoas desabrigadas de suas casas.

© Jani Luukkonen © Jani Luukkonen © Jani Luukkonen © Jani Luukkonen + 16

Reuso de materiais: mobiliário feito com 1600 tubos de papelão

Last Minute é uma empresa da Guatemala que presta serviços especializados em impressão, trabalhando 24 horas por dia, 7 dias por semana. Ao expandir o negócio e abrir uma filial em Mixco, no extremo oeste da Cidade da Guatemala, a empresa se impôs uma meta: reutilizar 80% de seus materiais em desuso no projeto da nova loja.

O arquiteto Jorge Villatoro coletou madeira, pallets, chapas metálicas de segunda mão (oxidadas) e tubos de papelão usados nas plotters - estes se tornaram o elemento central do espaço, uma parede vazada que funciona também como mobiliários de apoio aos clientes.

© Werner Solorzano © Werner Solorzano © Werner Solorzano © Werner Solorzano + 16

Perkins + Will encontra nova utilidade para tubos de papelão

Em escritórios de arquitetura os tubos de papelão usados para guardar grandes rolos de papel parecem se multiplicar a uma taxa alarmante, ocupando cada canto até atingir o teto. A equipe de Boston do escritório Perkins + Will inventou uma solução simples para conter a proliferação dos tubos de papelão na forma de uma divisória que se comporta simultaneamente como barreira sonora e visual, além de servir como espaço de armazenamento. Composta por dúzias de tubos de papelão reciclados encaixados em uma estrutura de compensado de madeira, a "parede" oferece espaços para guardar desenhos, serve de proteção contra a incidência solar e constitui um elemento lúdico que se insere bem no ambiente de trabalho.

Saiba mais sobre a solução encontrada por Perkins + Will para reaproveitar os tubos de papelão.

Cortesia de Perkins + Will Plano de implementação . Cortesia de Perkins + Will Cortesia de Perkins + Will Primeira fase instalada. Cortesia de Perkins + Will + 13

Prêmio Pritzker 2014: Novas fotos da Catedral de Papelão de Shigeru Ban na Nova Zelândia

A Catedral de Papelão de Shigeru Ban está oficialmente aberta ao público apenas dois anos após o terremoto de 6.3 pontos de magnitude atingir a cidade de Christchurch na Nova Zelândia. Com vida útil prevista em 50 anos, a catedral temporária servirá como substituta à icônica catedral Anglicana construída em 1864 - um dos edifícios mais valorizados de Christchurch - até que uma estrutura permanente seja construída.

Prêmio Pritzker 2014: TEDxTóquio: abrigos de emergência feitos de papel / Shigeru Ban

Desapontado com o fato de grande parte da arquitetura ser feita para os privilegiados, e não para a sociedade, Shigeru Ban dedicou boa parte de sua carreira na concepção e construção de arquiteturas baratas e de qualidade, além de projetos para abrigos de emergência para regiões que sofreram com algum desastre. Segundo TED:

Muito antes de sustentabilidade se tornar um chavão, o arquiteto Shigeru Ban já havia começado seus experimentos com materiais construtivos menos agressivos ao meio ambiente, como tubos de papelão e papel. Suas impressionantes estruturas são muitas vezes concebidas como habitações temporárias, projetadas para ajudar nações atingidas por desastres como o Haiti, Ruanda ou o Japão. Entretanto, muito frequentemente estes edifícios permanecem como elementos benquistos na paisagem por muito tempo após terem servido aos seus propósitos.

Luminárias de papelão ondulado / Guillermo Cameron Mac Lean - Estepa

As luminárias são um dos resultados da pesquisa realizada pelo projeto Estepa, composto por Guillermo Cameron Mac Lean e William Clark, em colaboração com a Fundação Margarita Barrientos. O projeto é um empreendimento de fins sociais e ambientais para ampliar as oportunidades de desenvolvimento social dos setores mais desfavorecidos, através da formação e do trabalho.

Especificamente, a intenção é trabalhar usando as ferramentas necessárias para transformar a matéria-prima de descarte em produtos de design para posterior comercialização, envolvendo todas as áreas e etapas da cadeia produtiva, desde a coleta até a distribuição, incluindo a concepção e produção.

Shigeru Ban e o Pavilhão IE Paper / 2 semanas de montagem em 2 minutos

YouTube Preview Image

Viver em árvores: a utópica de cidade orgânica de Roel de Boer

Por José Tomás Franco via Plataforma Arquitectura. Tradução Archdaily Brasil.

O designer holandês Roel de Boer criou um novo conceito de moradia que combina perfeitamente a vida da cidade com a natureza. Sua idéia é gerar unidades de vida que se organizam em formas orgânicas nos troncos das árvores da cidade, acima do caos urbano da rua. A proposta reduz a casa ao básico, oferecendo um pouco mais do que um lugar para dormir, mas propõe espaços comunitários que trazem outros serviços.

Mais informações e imagens a seguir:

Karis / Suppose Design Office