1. ArchDaily
  2. Le Corbuiser

Le Corbuiser: O mais recente de arquitetura e notícia

O que a neurociência diz sobre a arquitetura moderna

Este artigo foi publicado originalmente no Common Edge como "The Mental Disorders that Gave Us Modern Architecture".

Como surgiu a arquitetura moderna? Como evoluímos tão rapidamente de uma arquitetura que tinha ornamentos e detalhes para edifícios que muitas vezes eram vazios e desprovidos de detalhes? Por que a aparência dos edifícios mudou tão drasticamente no início do século XX? A história afirma que o modernismo foi o impulso idealista que emergiu dos destroços físicos, morais e espirituais da Primeira Guerra Mundial. Embora também houvesse outros fatores em ação, essa explicação, embora sem dúvida verdadeira, mostra um quadro incompleto.

Villa Jeanneret-Perret, Le Corbusier ensaiando a habitação moderna

Na casa Jeanneret-Perret, conhecida como "Maison Blanche", de 1912, Le Corbusier já colocava em prática algumas reflexões que posteriormente abriram caminho para o modo de habitar moderno. 

Cité Frugès de Le Corbusier, lições de um bairro de habitações sociais modernas

Na década de 1920, o bairro de habitação industrial Cité Frugès, em Pessac, França, estava sendo concluído. Um dos 17 sítios de Le Corbusier catalogado como patrimônio da UNESCO.

Réplica em escala real da Villa Savoye de Le Corbusier "naufraga" na Dinamarca

A réplica de um dos mais icônicos projetos de Le Corbusier, a Villa Savoye, foi parcialmente submersa em meio a um fiorde na Dinamarca como parte do festival Floating Art 2018. A instalação intitulada “Flooding Modernity” foi concebida pelo artista Asmund Havsteen-Mikkelsen como uma resposta ao chamado “naufrágio do domínio público, após o escândalo da manipulação de dados pessoais das mídias sociais pela Facebook-Cambridge Analytica”.

Parte da programação do festival de arte de verão organizada pela cidade de Vejle e pelo Veijle Art Museum, o modelo em escala 1:1 de mais de cinco toneladas foi rebocado até o fiorde onde foi parcialmente submerso para representar o "naufrágio" de um futuro utópico.

Cortesia de Asmund Havsteen-MikkelsenCortesia de Asmund Havsteen-MikkelsenCortesia de Asmund Havsteen-MikkelsenCortesia de Asmund Havsteen-Mikkelsen+ 15

Exposição “Experimentando Le Corbusier” - reinterpretando os cânones modernos

Inaugurada no último sábado (16) no Museu da Casa Brasileira, em São Paulo, a mostra “Experimentando Le Corbusier – Interpretações contemporâneas do modernismo”, que conta com curadoria de Pierre Colnet e Hadrien Lelong, da editora de design Cremme e expografia assinada pelo escritório paulistano MNMA Studio, busca instituir uma reflexão aos desdobramentos da obra do arquiteto franco-suíço no que diz respeito à produção arquitetônica, urbana, ideológica e social ao modernismo brasileiro.

Com 20 artistas convidados – arquitetos, designers e artistas plásticos – que desenvolveram trabalhos e pesquisas variadas a partir dos cânones da obra do arquiteto, a mostra busca atuar através da “transdisciplinaridade da arte”, como pontuou Mariana Schmidt, sócia-arquiteta responsável pelo desenvolvimento expográfico.

Quem é Balkrishna (B.V.) Doshi? 12 coisas para saber sobre o ganhador do Pritzker de 2018

B.V. Doshi, um dos praticantes mais célebres da arquitetura indiana moderna, nasceu em Pune, na Índia, em 1927. Quase 90 anos depois, o júri do Prêmio Pritzker escolheu-o como o laureado de 2018. Conheça a história de Doshi - incluindo seu relacionamento íntimo com o lendário Le Corbusier - nesta lista de fatos interessantes.

17 obras de Le Corbusier são incluídas na lista do Patrimônio Mundial da Humanidade da UNESCO

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) acaba de qualificar 17 obras de Le Corbusier espalhadas em 7 países como Patrimônio Mundial da Humanidade. Concedida a sítios de especial importância cultural ou física, a nomeação ajudará a proteger e preservar os edifícios para as futuras gerações. Citando a inventiva linguagem arquitetônica de Le Corbusier, a UNESCO elogiou a série de projetos por "[refletirem] as soluções que o movimento moderno buscou aplicar durante o século XX ao desafio de inventar novas técnicas arquitetônicas que respondessem às necessidades da sociedade."

"A inscrição na Lista do Patrimônio Mundial dos 17 edifícios de Le Corbusier representa um grande incentivo para continuar a rever toda a obra construída de Le Corbusier, mantendo este patrimônio vivo para as futuras gerações", comentou Antoine Picon, Presidente da Fundação Le Corbusier, em um comunicado de imprensa. "Esta nomeação também contribui para a compreensão  deste complexo e frágil legado, além de ajudar em sua disseminação para um público mais amplo."

Veja a segui a lista completa das obras de Le Corbusier que agora fazem parte da Lista do Patrimônio Mundial da UNESCO.