Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Estocolmo

Estocolmo: O mais recente de arquitetura e notícia

O que as escolas mais inovadoras do século XXI têm? 8 exemplos que você precisa conhecer

Se pensarmos como era o sistema educativo antigamente, percebemos que tanto a pedagogia aplicada nas escolas, como as infraestruturas escolares, eram muito diferentes do sistema atual. O modelo educativo do século XX poderia ser definido como similar ao 'modelo espacial das prisões, sem interesse nenhum em estimular uma formação integral, flexível e versátil', como já foi exposto há algum tempo aqui no ArchDaily.

Entretanto, agora, nos encontramos em uma época em que as transformações sociais, econômicas e os avanços na tecnologia têm criado uma sociedade mais global na qual a informação e a aprendizagem são cada vez mais acessíveis. Esta mudança radical tem transformado a sociedade em que vivemos, tornando obsoleto o modelo educativo atual baseado em um ensino rígido e unidirecional.

Desta maneira, existem escolas que não somente romperam com o modelo de ensino tradicional, mas também, traçaram novas referências educativas internacionais, explorando novos paradigmas e abrindo novas possibilidade dentro do desenho dos espaços educacionais. Posto que a arquitetura como os modelos educativos costumam refletir a ideologia de uma sociedade, como se define a escola do século XXI?

Vittra Telefonplan / Rosan Bosch. Image Hakusui Nursery School / Yamazaki Kentaro Design Workshop. Image Cortesía de Yamazaki Kentaro Design Workshop Kwel Ka Baung School / A.gor.a Architect. Image Cortesía de Agora Architects Jardim de Infância de Cultivo / Vo Trong Nghia Architects. Imagem © Hiroyuki Oki + 31

Paredes funcionais / Lookofsky Architecture

© Mattias Hamrén © Mattias Hamrén © Mattias Hamrén © Mattias Hamrén + 22

Estocolmo, Suécia

Comunidades flutuantes podem ser a resposta para a crise habitacional na Suécia

A arquiteta Daniela Lamartine, buscando uma alternativa à crise habitacional sueca, desenvolveu um projeto para uma comunidade flutuante. Apelidado de Floathub, o projeto propõe uma mudança radical na maneira como as pessoas têm tido acesso à moradia na Suécia: comunidades habitacionais permanentes, flutuantes e móveis. O sistema foi concebido para operar em um sistema de cooperativas, aonde os moradores aprendem a construir suas próprias casas. A cooperativa funcionaria como uma espécie de gestora, fornecendo a infraestrutura necessária para a construção das diferentes tipologias flutuantes, as quais foram planejadas para serem construídas através de uma CNC, evidenciando um novo estilo de vida flexível e móvel.

Floathub. Imagem Cortesia de Daniela Lamartine Floathub. Imagem Cortesia de Daniela Lamartine Floathub. Imagem Cortesia de Daniela Lamartine Floathub. Imagem Cortesia de Daniela Lamartine + 12

Fredriksdalskajen / Nivå Landskapsarkitektur

© Robin Hayes © Robin Hayes © Robin Hayes © Robin Hayes + 34

Stockholm, Suécia

Villa Wennerström / Max Holst Arkitektkontor

© Lars Grafström © Lars Grafström © Lars Grafström © Lars Grafström + 26

Estocolmo, Suécia

Habitação e o futuro da infraestrutura urbana: entrevista com Sara Göransson

O estúdio sueco Urban Nouveau criou um plano para salvar a ponte Gamla Lidingöbron, em Estocolmo, transformando-a em um parque linear e habitações. Depois de lançar uma petição para salvar a ponte e reutilizá-la, o ArchDaily buscou Sara Göransson, sócia fundadora da Urban Nouveau, para perguntar sobre sua formação e como o estúdio aborda a integração social, a moradia e o futuro da infraestrutura urbana.

Connecting-Stockholm, uma estratégia para o crescimento urbano regional. Imagem Cortesia de Urban Nouveau Gamla Lidingöbron. Image Courtesy of Urban Nouveau Sketch showing life inside the apartments of the Gamla Lidingöbron. Imagem Cortesia de Urban Nouveau Foto aérea da favela de Yerawada, em Pune, India. Imagem Cortesia de Urban Nouveau + 7

79&PARK / BIG

© Laurian Ghinitoiu © Laurian Ghinitoiu © Laurian Ghinitoiu © Laurian Ghinitoiu + 34

Estocolmo, Suécia

Herzog & de Meuron divulga novas imagens do seu primeiro projeto na Suécia

A Herzog & de Meuron acaba de divulgar novas imagens do seu projeto para a Gasklockan Tower em Estocolmo. Apresentado ao público por primeira vez ainda no final do ano passado, o projeto da torre residencial de noventa metros de altura substituirá o antigo gasômetro construído em 1930. Sendo o primeiro projeto dos arquitetos suíços na Suécia, a Gasklockan Tower está sendo desenvolvida em parceria com a empreendedora Oscar Properties. As novas imagens revelam como serão os espaços internos da torre além de outros detalhes de fachada. Projetada para abrigar mais de 300 unidades, os arquitetos buscaram inspiração na estrutura preexistente que por tanto tempo ocupou o histórico local.

Gasklockan Tower. Imagem Cortesia de Herzog & de Meuron Gasklockan Tower. Imagem Cortesia de Herzog & de Meuron Gasklockan Tower. Imagem Cortesia de Herzog & de Meuron Gasklockan Tower. Imagem Cortesia de Herzog & de Meuron + 6

Urban Nouveau tenta salvar a ponte Lidingö de Estocolmo combinando habitações com um parque linear

O estúdio sueco Urban Nouveau criou um plano para salvar a ponte Gamla Lidingöbron, em Estocolmo, transformando-a em um parque linear com habitações. Construída na década de 1920, a ponte ferroviária e pedonal possui uma estrutura treliçada de aço em forma de arco que poderá abrigar 50 novos apartamentos e um parque linear. Enquanto o conselho local faz planos para demolir a ponte de Lidingö, o Urban Nouveau lançou uma petição com o objetivo de salvar a ponte e reutilizá-la em função da vida urbana.

Vila Ponte Lidingö. Imagem cortesia de Urban Nouveau Vila Ponte Lidingö. Imagem cortesia de Urban Nouveau Vila Ponte Lidingö. Imagem cortesia de Urban Nouveau Vila Ponte Lidingö. Imagem cortesia de Urban Nouveau + 11

Belatchew Arkitekter divulga projeto de torre de uso misto em Estocolmo

Cortesia de Belatchew Arkitekter
Cortesia de Belatchew Arkitekter

O escritório Belatchew Arkitekter divulgou imagens de seu projeto para uma torre residencial de uso misto no distrito de Nacka City, em Estocolmo. Batizada de “Discus”, a torre será um novo marco para Nacka e será construída acima da estação de metrô do distrito.

Compreendendo quase 500 apartamentos divididos em 30 pavimentos residenciais, o projeto também abrigará estabelecimentos comerciais em seu térreo. 

Cortesia de Belatchew Arkitekter Cortesia de Belatchew Arkitekter Cortesia de Belatchew Arkitekter Cortesia de Belatchew Arkitekter + 5

Kjellander Sjöberg vence concurso para um novo marco sustentável na Suécia

Kjellander Sjöberg Architects venceu o concurso para o Nacka Port, um novo bloco urbano sustentável e dinâmico. A empresa de arquitetura premiada, uma das principais da Escandinávia, construirá o projeto em uma área entre Nacka e Estocolmo, na Suécia.

Dos três escritórios de arquitetura que foram convidados a participar, a proposta de Kjellander Sjöberg sobressaiu-se com um “contexto urbano vibrante com um programa convidativo e variado”.

Fachada Oeste Implantação Cortesia de Kjellander Sjoberg Cortesia de Kjellander Sjoberg + 12

Residência Aspvik / Andreas Martin-Löf Arkitekter

© Åke E:son Lindman © Åke E:son Lindman © Åke E:son Lindman © Åke E:son Lindman + 20

Estocolmo, Suécia

Foster + Partners divulga novo projeto para o centro de Estocolmo

Com as obras do complexo de transporte de Slussen em Estocolmo em andamento, o último edifício deste que é um dos maiores nodais da cidade foi apresentado pela prefeitura e pelo escritório Foster + Partners.

Localizado no ponto central do masterplan idealizado por Foster + Partners em conjunto com o escritório sueco Berg Arkitektkontor, e também os paisagistas do White Arkitekter e projetistas de iluminação da ÅF Lighting, o Mälarterrassen, antigamente conhecido como Lago Mälaren, (o grande lago de água doce sobre o qual foi construída grande parte da cidade de Estocolmo) receberá um edifício de três pavimentos com espaços de uso misto para atrair a população local e turistas a uma área da cidade anteriormente dominada por automóveis.

Imagem de Foster + Partners. Imagem Cortesia da Cidade de Estocolmo Katarinavägen. Imagem de Foster + Partners. Imagem Cortesia da Cidade de Estocolmo Slusstorget. Imagem de White Arkitekter. Imagem Cortesia da Cidade de Estocolmo Katarinaparken. Imagem de Foster + Partners. Imagem Cortesia da Cidade de Estocolmo + 11

Instalação suspensa de LED em uma estação de trem em Estocolmo

O projeto de iluminação linear de David Svensson, proposto no espaço público da Estação de Odenplan em Estocolmo, é uma obra de arte que aborda o ritmo da vida da cidade.

O projeto, uma peça de iluminação suspensa, construída por perfis metálicos e um forro onde se projeta a luz quente e branca de uma série de fitas de LED, busca representar a linguagem visual básica de uma linha.

Piscinas públicas ou residências particulares: Como Estocolmo deveria usar seus penhascos?

Cortesia de UMA / Manofactory. Image Infinity Pool vs Nestinbox
Cortesia de UMA / Manofactory. Image Infinity Pool vs Nestinbox

Uma das coisas mais deliciosas da arquitetura é a diversidade de soluções que qualquer terreno pode proporcionar. Desde projetos hipotéticos estudantis até propostas profissionais, as diferentes perspectivas, posições e experiências trazidas para um determinado terreno podem ser muito abrangentes e contrastantes. 

Recentemente, publicamos uma matéria sobre a Nestinbox, uma proposta do escritório de arquitetura sueco Manofactory de anexar uma série de casas simples e funcionais a um penhasco em Estocolmo, atendendo as demandas de aumento de populações e preços da terra em cidades de todo o mundo. Agora, as falésias de Estocolmo foram objeto de um projeto completamente diferente, embora tão interessante quanto, da empresa sueca UMA. Em vez de residências particulares, a UMA propõe a Stockholm Infinity Pool, uma piscina pública a 1 km ao longo das falésias de Sodermalm, da capital da Suécia.

Cortesia de UMA Cortesia de UMA Cortesia de UMA Cortesia de UMA + 13

Na Suécia, dez "superbancos" radicais são revelados como incubadoras comunitárias

O maior banco do mundo está na Suécia. Com quase 72 metros de comprimento, o mobiliário urbano chamado de Långa Soffan (“que significa grande sofá”) e foi instalado pelos cidadãos de Oskarshamn em 1867 numa tentativa de negligenciar seu porto que não tinha nada de espetacular, banhado pelo Mar Báltico. No entanto, a função original deste banco não era para sentar e passar o tempo ou apreciar as vistas; em épocas passadas, era ritmicamente ocupado pelas mulheres dos marujos que esperavam a volta de seus maridos de suas viagens em alto mar. Permitia que as pessoas se reunissem sob um sentimento comum de melancolia e de esperança em frente à infinita tela azul do oceano.

Terminal Värtaterminalen / C.F. Møller Architects

© Adam Mørk © Adam Mørk © Erik Adamsson © Adam Mørk + 27

Stockholm, Suécia
  • Arquitetos: C.F. Møller
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  17100.0
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2016

Mercado Temporário de Östermalm / Tengbom

© Felix Gerlach
© Felix Gerlach

© Felix Gerlach © Felix Gerlach © Felix Gerlach © Felix Gerlach + 30

Estocolmo, Suécia
  • Arquitetos: Tengbom
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  1970.0
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2016