Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Beatriz Colomina

Beatriz Colomina: O mais recente de arquitetura e notícia

Beatriz Colomina recebe o Prêmio Ada Louise Huxtable

A historiadora e curadora de arquitetura Beatriz Colomina recebeu o Prêmio Ada Louise Huxtable de 2020 do W Awards por sua contribuição ao campo da arquitetura. Professora de História da Arquitetura e co-diretor do Programa de Mídia e Modernidade da Universidade de Princeton, Colomina é uma profissional de renome internacional que vem produzindo uma extensa obra sobre questões que envolvem arquitetura, arte, tecnologia, sexualidade e mídia.

Os 125 melhores livros de arquitetura

Preparamos uma lista abrangente com 125 livros de arquitetura e temas relacionados que consideramos interessantes para ampliar seus conhecimentos sobre a disciplina.

Buscamos títulos de diferentes partes do mundo com o objetivo de apresentar visões que dizem respeito a contextos culturais distintos. De compilações de ensaios e teorias sobre o crescimento das cidades a romances que flertam com a arquitetura e séries de ilustrações e gravuras.

Veja, a seguir, nossas sugestões acompanhadas por uma breve descrição.

Beatriz Colomina fala sobre gênero, trabalho coletivo e doença na arquitetura

A historiadora e curadora Beatriz Colomina fala sobre nossa disciplina e a dificuldade que temos de aceitar que a arquitetura é o resultado de um esforço coletivo. Quando questionada sobre sexismo e questões de gênero na arquitetura, Colomina amplia a discussão e aborda o mito histórico da arquitetura como o produto de uma mente única, brilhante - e sempre masculina. Uma ficção que obscureceu o papel de várias mulheres, e equipes inteiras, comprometidas com o processo de design.

8 Textos curtos de arquitetura que você precisa conhecer

© Sharon Lam, usando uma imagem de <a href=' https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Adolfloos.2.jpg'>Wikimedia user Martin H.</a> licensed under Public Domain
© Sharon Lam, usando uma imagem de Wikimedia user Martin H. licensed under Public Domain

Qualidade sobre quantidade, assim diz o ditado. Com tantos conceitos flutuando em torno da profissão do arquiteto, pode ser difícil manter-se em dia com todas as ideias que você espera saber. Mas, na arquitetura e em outras áreas, as ideias mais memoráveis são, muitas vezes, as que podem ser condensadas textualmente: "a forma segue a função", "menos é mais", "menos é uma chatice". Embora com pouco mais de três palavras, a seguinte seleção de textos que não demora muito para ser lida, mas proporciona lições duradouras e oferece a você a oportunidade de preencher lacunas em seu conhecimento de forma rápida e eficiente. Cobrindo tudo de Scott Brown a Adolf Loos, o público ao doméstico, e da cor à fenomenologia, veja oito textos em inglês para colocar em sua lista de leitura:

Brasil, Chile e Argentina entre os 70 projetos selecionados para a Bienal de Design de Istambul 2016

No final de outubro inaugura a 3° Bienal de Desenho de Istambul e a instituição responsável por sua organização, IKSV, apresentou uma lista completa dos projetos e participantes. Curado por Beatriz Colomina e Mark Wigley, a bienal se apresenta sob o título "Somos humanos? O design das espécies: 2 segundos, 2 dias, 2 anhos, 200 anhos, 200.000 anhos" para discutir uma importante exigência: o desenho necessita ser redesenhado.

Brasil, Chile e Argentina serão representados na lista de 70 projetos dos 5 continentes, a cargo de desenhistas, arquitetos, artistas, teóricos, coreógrafos, historiadores, cineastas, cientistas, laboratórios, institutos e ONGs. As exposições serão espacializadas por Andrés Jaque + Office for Political Innovation em cinco espaços principais: a Escola Primária Grega de Galata, Studio-X Estambul, Depo (ambos em Karaköy), Alt Art Space (Bomonti) e os Museus Arqueológicos de Istambul (Sultanahmet).

Terceira Bienal de Design de Istambul: "Somos humanos?"

A terceira Bienal de Design de Istambul, que será oficialmente inaugurada no dia 22 de outubro de 2016 e permanecerá aberta por quatro semanas, lança a questão: "Somos humanos?" Abrangendo uma vasta gama de ideias relacionadas ao Design de espécies, de intervalos de tempo de 2 segundos, 2 dias, 2 anos, 200 anos e 200.000 anos, a mostra internacional irá girar em torno de uma imediata provocação: o design em si precisa ser refeito. Isto será feito através da exploração da íntima relação entre o conceito de "design" e "humanidade".

Cinco locais principais — a Escola Primária Grega Galata, o Studio-X Istambul e Depo em Karaköy, Alt in Bomonti e os museus arqueológicos de Istambul em Sultanahmet — receberão mais de 70 projetos feitos por designers, arquitetos, historiadores, arqueologistas e cientistas de treze países. Buscando "repensar" o design desde o começo da humanidade, a Bienal será organizada em quatro "nuvens" sobrepostas de projetos: Design do Corpo, Design do Planeta, Design da Vida e Design do Tempo.

Fritz Kahn: Man Machine (Edited, 2009). Image Cortesia de "Are We Human" / 3. Istanbul Tasarim Bienali Neil Armstrong's first human footprint on the Moon (July 20th, 1969). Image © NASA (Courtesy "Are We Human" / 3. Istanbul Tasarim Bienali) Marshmallow Laser Feast with Analog / Memex. Image Cortesia de "Are We Human" / 3. Istanbul Tasarim Bienali Chinese public health poster depicting the body as a machine (1930). Image Cortesia de "Are We Human" / 3. Istanbul Tasarim Bienali + 7

Colomina e Wigley anunciam o tema da Bienal de Design de Istambul 2016: "Somos Humanos?"

Em uma coletiva de imprensa realizada recentemente na Istanbul Archaeological Museums Library, os curadors da 3ª Bienal de Design de Istambul , Beatriz Colomina e Mark Wigley, anunciaram o ema do evento que acontecerá no próximo ano: “ARE WE HUMAN?: The Design of the Species: 2 seconds, 2 days, 2 years, 200 years, 200,000 years" [ou, SOMOS HUMANOS?: O Design das Espécies: 2 segundos, 2 dias, 2 anos, 200 anos, 200.000 anos]. O evento, que acontecerá entre os dias 22 de outubro e 4 de dezembro de 2016, pretende combinar elementos de mídia documental e projetos arqueológicos e, segundo os curadores, "explorará a íntima relação entre os conceitos de 'design' e 'humano'".

Playboy Architecture, 1953-1979