Instalação feita com fungos vence concurso da Bienal de Arquitetura de Tallinn 2022

Instalação feita com fungos vence concurso da Bienal de Arquitetura de Tallinn 2022

O escritório australiano Simulaa, em parceria com Natalie Alima, acaba de receber o primeiro prêmio no concurso de projetos para a Bienal de Arquitetura de Tallinn de 2022 na Estônia. Intitulada de Burlasite, a proposta foi desenvolvida a partir de uma estrutura impressa em 3D que servirá como um substrato para o crescimento de uma estrutura orgânica secundária feita de fungos. Neste sentido, a proposta desenvolvida pelo Simulaa procura destacar a importância do reaproveitamento e reutilização de materiais locais de origem orgânica na arquitetura contemporânea e sustentável. A Bienal de Arquitetura de Tallinn está planejada para ser aberta ao público no dia 7 de setembro de 2022, sendo que a instalação deverá permanecer no local por mais dois anos.

Cortesia de SimulaaCortesia de SimulaaCortesia de SimulaaCortesia de Simulaa+ 8

Cortesia de Simulaa
Cortesia de Simulaa

A equipe de arquitetos e curadores responsáveis pelo projeto definem o pavilhão Burlasite como uma instalação sustentável e centrada no usuário, uma iniciativa que pretende destacar o potencial de resiliência de estruturas vivas na construção civil, incentivando ainda a reutilização de materiais locais e de origem orgânica na arquitetura contemporânea. O projeto é uma reinterpretação da tipologia tradicional de cabana ou refúgio, uma instalação criada sobre as ruínas da antiga casa de campo do filósofo Martin Heidegger. Concebido para ser impresso em 3D a partir de uma mistura de resíduos produzidos pela industria madeireira local e um polímero biodegradável, a estrutura do pavilhão será preenchida com micélios de fungos, que eventualmente cobrirão a estrutura até assumir a sua forma final.

Cortesia de Simulaa
Cortesia de Simulaa

Este projeto procura explorar a incorporação de processos biológicos na construção da arquitetura através do desenvolvimento de uma espécie de algoritmo generativo. Desta forma, a estrutura do pavilhão vai sendo definida a partir do controle da intensidade do fluxo de desenvolvimento do fungo, o qual cresce à medida que se alimenta da própria estrutura do pavilhão—criando uma tensão entre a nova forma que emerge de uma estrutura que se decompõe. -- Simulaa e Natalie Alima

O Tema da Bienal de Arquitetura de Tallinn de 2022, “Comestíveis, ou a Arquitetura do Metabolismo”, procura destacar as relações possíveis entre o mundo natural e o ambiente construído de nossas cidades. De acordo com os curadores, o principal objetivo desta bienal é repensar e refletir sobre as lógicas da economia circular e de que forma esta pode ser utilizada e apropriada pela arquitetura e também pela industria da construção civil. Neste sentido, o objetivo dos curadores é “nutrir e engajar a comunidade local de artesãos, promover a utilização de materiais locais e acessíveis, dar respostas aos principais desafios ambientais e aprimorar o desenvolvimento de uma nova forma de se fazer arquitetura na região”.

Cortesia de Simulaa
Cortesia de Simulaa

O Centro Estoniano para a Arquiitetura havia anunciado no ano passado que a 6ª edição da Bienal de Arquitetura de Tallinn (TAB) seria adiada para o ano de 2022, seguindo “o exemplo da Bienal de Arquitetura de Veneza e como forma de responder às incertezas do tempo presente, em um momento no qual os principais eventos culturais internacionais estão precisando se reinventar e propor novas soluções para o futuro”. As curadoras-chefes da Bienal de Tallinn de 2022, as arquitetas Lydia Kallipoliti e Areti Markopoulou, em parceria com o co-curador Ivan Sergejev, procuraram criar um evento que “incentiva arquitetos, urbanistas e profissionais do meio ambiente a serem mais pró-ativos sobre a capacidade expressiva da arquitetura em estabelecer e incorporar mecanismos de economia circular, promovendo o desenvolvimento de novos recursos generativos na arquitetura”.

Cortesia de Simulaa
Cortesia de Simulaa

Com o intuito que promover uma sinergia entre arquitetos locais e estrangeiros, assim como entre a comunidade de arquitetos e o público em geral, a Bienal de Arquitetura de Tallinn tem a missão de divulgar e promover a cultura arquitetônica no país. Além disso, a BAT se estabelece através de cinco eventos principais, todos propostos pelas curadoras-chefes da edição da bienal deste ano, os quais consistem em uma Exposição Curatorial, um Simpósio Internacional e o Concurso de Arquitetura Tallinn Vision, uma Exposição Internacional de Escolas de Arquitetura e finalmente o próprio programa da bienal.

Via Architecture Australia

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Stouhi, Dima. "Instalação feita com fungos vence concurso da Bienal de Arquitetura de Tallinn 2022" [Installation Made of Mushrooms Wins 2022 Tallinn Architecture Biennale Competition] 21 Out 2021. ArchDaily Brasil. (Trad. Libardoni, Vinicius) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/970313/instalacao-feita-com-fungos-vence-concurso-da-bienal-de-arquitetura-de-tallinn-2022> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.