Qual a diferença entre decorador, designer de interiores e arquiteto?

Qual a diferença entre decorador, designer de interiores e arquiteto?

Não é difícil concordar que combinar cores numa sala é uma tarefa muito diferente de pensar a insolação em um edifício, ou como este era ser implantado num terreno. A importância de cada função pode ser subjetiva para cada cliente, fazendo com que ambos exercícios sejam fundamentais para trazer qualidade à percepção espacial - fator inerente ao ofício do decorador, designer de interiores e arquiteto. Mas, afinal, quais seriam as diferenças entre as três profissões?

A confusão que pode vir a existir na hora de contratar um desses profissionais pode levar a problemas graves relacionados à atribuição legal e responsabilidade civil. Por exemplo, qualquer alteração em paredes, ampliações ou demolições é uma função para arquitetos. No caso de decoradores ou designers de interiores, é considerado uma tarefa ilegal, além de colocar a estrutura em risco - neste cenário, no caso de um acidente, o cliente não tem a quem responsabilizar legalmente.

Sendo assim, fizemos um pequeno resumo sobre o que delimita a função desses profissionais na hora de contratar seus serviços para reformular o espaço construído.  

Casa Raízes / Triplex Arquitetura. Foto: © Felipe Araújo
Casa Raízes / Triplex Arquitetura. Foto: © Felipe Araújo

Decorador(a)

Apesar de existirem cursos de curta ou média duração, essa profissão não exige que o profissional seja formado, podendo ser inclusive autodidata. Como não existe uma regulamentação formal, não é possível saber qual é o conhecimento de cada profissional em relação a importantes fatores estruturais ou materiais, o que pode interferir diretamente na segurança e conforto do espaço. Portanto, sua função está principalmente em escolher móveis, acessórios, plantas, cores, que não alterem fisicamente o ambiente, mas sim na composição e aspecto visual, a fim de aprimorar a sensação desejada pelo cliente. Normalmente, é um trabalho a ser contratado no final de um projeto ou para espaços que já estão construídos. 

Loft 5 Senses / Talita Nogueira Arquitetura. Foto: © Eduardo Macarios
Loft 5 Senses / Talita Nogueira Arquitetura. Foto: © Eduardo Macarios

Designer de interiores

Seguindo normas técnicas de ergonomia e dos confortos térmico, acústico e lumínico, trata-se de um profissional capaz de captar as necessidades dos clientes para concretizá-las através de seus projetos. Sua função se exerce na criação e revisão de layouts, no desenvolvimento de mobiliários específicos e, até mesmo, exclusivos para uma obra, a criação de efeitos cênicos e aplicação de diferentes técnicas. Por se tratar de um trabalho que se limita ao ambiente interno, é o profissional que pode auxiliar o arquiteto no momento de resolver espaços do objeto construído, agregando uma maior qualidade à obra. 

Espaço de Ideias William Grant & Sons / Design Plus. Foto: © Vibhor Yadav
Espaço de Ideias William Grant & Sons / Design Plus. Foto: © Vibhor Yadav

Arquiteto(a)

Após completar a graduação de, no mínimo, cinco anos em cursos aprovados pelo Ministério da Educação, o arquiteto pode exercer distintas funções devido ao conhecimento teórico, prático e técnico que recebe ao decorrer de sua formação e experiência profissional. Segundo a legislação são "profissionais generalistas, capazes de compreender e traduzir as necessidades de indivíduos, grupos sociais e comunidade, com relação à concepção, à organização e à construção do espaço interior e exterior, abrangendo o urbanismo, a edificação, o paisagismo, bem como a conservação e a valorização do patrimônio construído, a proteção do equilíbrio do ambiente natural e a utilização racional dos recursos disponíveis" e podem exercer os mais distintos caminhos profissionais, que envolvem todas as etapas de projeto e execução das disciplinas citadas anteriormente.

Casa Maracanã / Terra e Tuma Arquitetos Associados. Foto: © Pedro Kok
Casa Maracanã / Terra e Tuma Arquitetos Associados. Foto: © Pedro Kok

Como podemos ver, o arquiteto é único profissional que pode transitar entre todas as funções que abarcariam a qualidade espacial. No entanto, apesar de muitos profissionais formados viverem principalmente de pequenas reformas e decoração de interiores, esta última atividade parece ser estigmatizada pela classe como um todo. Por isso, ficamos curiosos e queremos saber a sua opinião. Por que existe certo preconceito em relação a esta área da arquitetura? 

Participe do debate através do formulário abaixo:

Sobre este autor
Cita: Equipe ArchDaily Brasil. "Qual a diferença entre decorador, designer de interiores e arquiteto?" 02 Jun 2021. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/962751/qual-a-diferenca-entre-decorador-designer-de-interiores-e-arquiteto> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.