Favela de Paraisópolis em São Paulo ganha horta comunitária

Favela de Paraisópolis em São Paulo ganha horta comunitária

No dia 16 de outubro foi comemorado o Dia Mundial da Alimentação. Em 2020, nesta data, o Instituto Stop Hunger lançou um projeto que inclui uma horta comunitária e ações de capacitação e educação para a comunidade de Paraisópolis, favela localizada na Zona Sul de São Paulo.

O projeto é resultado da parceria com o Instituto Escola do Povo e cria um novo espaço, com aproximadamente 900 m², para cultivo de hortaliças, com o objetivo de educar, capacitar e distribuir as hortaliças aos moradores da comunidade, cadastrados ao projeto, garantindo a eles uma alimentação mais saudável.

Cortesia de CicloVivoCortesia de CicloVivoCortesia de CicloVivoCortesia de CicloVivo+ 5

O local terá ainda módulos para plantio de frutas, hortaliças e hortas verticais. Durante os workshops haverá capacitação com ensino de técnicas de cultivo, redução e reutilização de resíduos orgânicos aplicados como fertilizantes na horta. Ao todo serão mais de 60 tipos de espécies de hortaliças e frutas que serão cultivadas – a previsão é beneficiar mais de mil pessoas, com ênfase na capacitação de mulheres.  

Empoderamento feminino

O projeto contribui com o empoderamento das mulheres como meio para transformação social, maior aliado no rompimento do ciclo de violência doméstica e da asseguração da qualidade de vida das pessoas da comunidade.

Cortesia de CicloVivo
Cortesia de CicloVivo

“O objetivo é habilitar essas mulheres para que levem o plantio de hortaliças para dentro de suas casas e assim contribuam para melhorar a qualidade da alimentação de suas famílias. A parceria do projeto foi iniciado em 2019 e tem como objetivo melhorar a qualidade dos alimentos consumidos pelos moradores”, explica Fernando Cosenza, Vice-Presidente, Marketing Estratégico, Inovação e Digital da Sodexo, empresa mantenedora do Instituto Stop Hunger.

Cortesia de CicloVivo
Cortesia de CicloVivo

“Como boa parte da população de Paraisópolis se encontra em estado de vulnerabilidade social, a produção de vegetais vai garantir refeições mais saudáveis e nutritivas. Haverá ainda distribuição de mudas para plantio em residências, escolas e instituições, divulgando, assim, o projeto dentro e fora da comunidade”, completa Fernando.

Horta na Laje

O projeto lançado em 2020 soma forças à iniciativa “Horta na Laje” lançado em maio de 2017 também em parceria com o Instituto Escola do Povo. A iniciativa investiu em técnicas de plantio no vaso para que mulheres pudessem plantar dentro das casas, criando pequenos espaços verdes em lajes ou nos quintais das casa.

Cortesia de CicloVivo
Cortesia de CicloVivo

A horta comunitária de Paraisópolis fica na Associação das Mulheres de Paraisópolis (Rua Itamotinga, 100 – Paraisópolis, São Paulo/SP).

Via CicloVivo.

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Natasha Olsen. "Favela de Paraisópolis em São Paulo ganha horta comunitária" 30 Out 2020. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/950265/favela-de-paraisopolis-em-sao-paulo-ganha-horta-comunitaria> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.