1. ArchDaily
  2. Ciclo Vivo

Ciclo Vivo: O mais recente de arquitetura e notícia

Áreas verdes reduzem impacto das enchentes nas cidades

Foto: Kelly Sikkema, via Unsplash
Foto: Kelly Sikkema, via Unsplash

Infelizmente, todos os anos, testemunhamos tragédias humanas e ambientais causadas por chuvas em diferentes partes do Brasil. Com as mudanças climáticas, a tendência é que estes eventos se intensifiquem: cheias dos rios, alagamentos nas cidades, deslizamentos de encostas e, com isso, mortes, pessoas desalojadas ou desabrigadas, infraestrutura destruída e grandes prejuízos financeiros, ecológicos e humanos.

Áreas verdes reduzem impacto das enchentes nas cidadesÁreas verdes reduzem impacto das enchentes nas cidadesÁreas verdes reduzem impacto das enchentes nas cidadesÁreas verdes reduzem impacto das enchentes nas cidades+ 7

Brasil já é o quinto maior produtor de energia solar do mundo

Foto: Jeremy Bezanger | Unsplash
Foto: Jeremy Bezanger | Unsplash

Em 2021, o Brasil tornou-se o quinto maior produtor de energia solar, saltando da 9ª posição que ocupou em 2020. O país terminou o ano com cerca de 13 GW: as novas adições (5,5 GW) foram puxadas principalmente pela geração distribuída (4GW), quando os painéis fotovoltaicos são instalados no local em que a energia será consumida. O setor residencial foi responsável pela maior parte das contratações (77,4%).

Guia apresenta estratégias para tornar cidades caminháveis para idosos

Imagem © Estúdio Asterisco
Imagem © Estúdio Asterisco

A caminhada pode ajudar a prevenir e amenizar sintomas de doenças. É uma atividade física de graça e que pode ser feita em qualquer local. Para alguns, é um meio de transporte para se deslocar ao longo do dia. Para outros, um passatempo para explorar um bairro desconhecido no fim de semana. Mas, para que seja uma atividade prazerosa, é preciso estímulo dos governantes: é o que busca a “Cartilha orientativa de desenho urbano para melhoria da caminhabilidade da população idosa”, nova publicação da USP.

Guia apresenta estratégias para tornar cidades caminháveis para idososGuia apresenta estratégias para tornar cidades caminháveis para idososGuia apresenta estratégias para tornar cidades caminháveis para idososGuia apresenta estratégias para tornar cidades caminháveis para idosos+ 9

Projeto de bicicletas elétricas compartilhadas é lançado em São Paulo

Cortesia de Tembici
Cortesia de Tembici

No Dia Mundial da Bicicleta, celebrado no dia 3 de junho, a Prefeitura de São Paulo, em parceria com as empresas Tembici, Itaú Unibanco e iFood, lançou o primeiro projeto de bicicletas elétricas compartilhadas com sistema de estações fixas na capital paulista.

As 500 bikes elétricas começam a chegar ao sistema de forma gradual na semana passada, em modelo similar ao já em operação no Rio de Janeiro. Até o final do ano, o número deve subir para 1000 unidades. São Paulo possui 700 quilômetros de ciclovia e, conforme o Plano e Metas da Prefeitura, terá em dezembro de 2024 mil quilômetros.

Guia gratuito ensina a planejar ruas para crianças

Foto: Paulo Winz, via CicloVico
Foto: Paulo Winz, via CicloVico

A Global Designing Cities Initiative (GDCI) lançou um Guia Global de Desenhos de Ruas para ajudar urbanistas na difícil tarefa de incluir em seus projetos todos os atores dos cenários urbanos. A publicação se tornou uma referência e ganhou agora um guia especial, destinado às crianças. O guia Desenhando Ruas para Crianças, tradução para o português do original em inglês Designing Streets for Kids, já está disponível em diferentes idiomas, inclusive o português.

Guia gratuito ensina a planejar ruas para criançasGuia gratuito ensina a planejar ruas para criançasGuia gratuito ensina a planejar ruas para criançasGuia gratuito ensina a planejar ruas para crianças+ 7

Faixas de pedestre para pessoas com autismo são pintadas em Valência

Foto: Prefeitura de Valência. Divulgação
Foto: Prefeitura de Valência. Divulgação

A cidade espanhola de Valência está usando pictogramas para ajudar seus moradores autistas a atravessarem a rua com segurança. A medida teve início no bairro La Torre, onde estão sendo pintadas 44 faixas de pedestres.

Amsterdã cria barreira de bolhas para retirar plástico de rios

Foto: The Great Bubble Barrier / Divulgação
Foto: The Great Bubble Barrier / Divulgação

Os canais de Amsterdã, na capital da Holanda, somam mais de 100 quilômetros e não estão a salvo da poluição plástica. Entretanto, uma curiosa invenção está chegando na cidade para resolver este problema. Trata-se da “The Great Bubble Barrier”, uma tecnologia que cria bolhas na água tornando mais fácil a captação de lixo plástico.

Gênova, na Itália, libera metrô grátis à população

No final de 2021, a cidade portuária de Gênova, na Itália, concedeu à população a gratuidade em passagens de transporte público. Devido ao sucesso da iniciativa, o experimento, marcado para terminar em 31 de março de 2022, foi prorrogado por mais quatro meses.

Os sistemas verticais (como elevadores e funiculares) continuarão sendo gratuitos todos os dias da semana sem limite de tempo, enquanto que o passe livre para o metrô é garantido no arco de dois horários: todos os dias das 10h às 16h e das 20h às 22h. O acesso grátis valerá até 31 de julho.

Brasil está longe de cumprir metas de saneamento

Ao mesmo tempo em que a tecnologia 5G está prestes a ser inaugurada nas grandes cidades, inserindo o Brasil em um seleto grupo de países com tecnologia avançada instalada, 35 milhões de pessoas ainda não têm acesso a água potável de qualidade e cem milhões sequer possuem o esgoto coletado em suas residências. Além disso, diariamente, um volume de esgoto equivalente a 5,3 mil piscinas olímpicas é despejado na natureza sem qualquer tratamento no país.

Barcos autônomos transportarão passageiros no Rio de Janeiro

Uma embarcação autônoma ecológica vai começar a fazer o transporte de passageiros pelos canais de água do Rio de Janeiro em dezembro de 2022. O novo projeto de mobilidade urbana é fruto de uma parceria entre o Hotel Urbano – Hurb, plataforma de viagens, e a TideWise, empresa latinoamericana do segmento de barcos autônomos.

A nova parceria vai explorar algumas rotas hidroviárias da cidade para conectar atrações turísticas e polos importantes, como o Pão de Açúcar e o centro do Rio e a Península na Barra da Tijuca e a estação de metrô Jardim Oceânico.

Programa Novo Rio Pinheiros anuncia resultados

O Programa Novo Rio Pinheiros anunciou os resultados das ações que o Governo do Estado de São Paulo está realizando para despoluir o rio, desde 2019. De acordo dados de janeiro da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente, houve uma melhora importante na oxigenação e a redução da matéria orgânica nas águas. Em junho de 2019, o governador João Dória prometeu despoluir o rio até 2022.

Mulheres constroem vila de mini-casas para abrigar mulheres sem-teto

Uma pequena comunidade de mini-casas foi construída em Seattle, nos Estados Unidos, com o objetivo de ajudar mulheres sem-teto a voltarem a ter um abrigo. O que torna o projeto ainda mais especial é o fato da chamada Whittier Heights Village, ter sido construída por mulheres voluntárias.

O local escolhido fica escondido entre um estacionamento de um banco e um complexo de apartamentos de quatro andares no bairro de Ballard. O lote cercado abriga 16 mini-casas (tiny homes, em inglês) capazes de abrigar temporariamente até 20 mulheres por vez.

Ainda é possível controlar o aquecimento global, diz IPCC

Estamos muito longe da meta de limitar o aquecimento global a 1,5°C acima dos níveis pré-industriais e evitar os piores riscos das mudanças climáticas. Mas essa meta ainda é possível, de acordo com o mais recente relatório do Painel Intergovernamental de Mudanças do Clima (IPCC) – e essa esperança deve orientar as decisões político-econômicas desta década, segundo o WWF-Brasil.

Energia solar no Brasil supera hidrelétrica de Itaipu em potência

O Brasil acaba de ultrapassar a marca histórica de 14 gigawatts (GW) de potência operacional da fonte solar fotovoltaica, somando as usinas de grande porte e os sistemas de geração própria de energia elétrica em telhados, fachadas e pequenos terrenos. Como resultado, a fonte solar supera a potência instalada da usina hidrelétrica de Itaipu, segundo mapeamento da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR).

Favela em São Paulo será totalmente abastecida por energia solar

A Favela Marte, localizada em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo, será a primeira comunidade da América Latina totalmente abastecida com placas solares. O local servirá de modelo para um amplo projeto que promete gerar renda e desenvolvimento social aos moradores. 

Conhecida como Vila Itália, a comunidade começou a surgir em 2014. Por diversos anos, a população foi alvo de ações judiciais, que visavam desapropriar a área privada. Um novo revés veio quando a área foi escolhida para servir como modelo para o projeto “Favela 3D”, referindo-se à criação de ambientes dignos, digitais e desenvolvidos. 

São Paulo terá primeira ciclovia de longa distância em rodovia no Brasil

O governo do estado de São Paulo anunciou na última quinta-feira (10) o projeto da primeira ciclovia de longa distância em rodovia no Brasil, a Ciclovia dos Bandeirantes, na Rodovia dos Bandeirantes.

Localizada entre São Paulo e Itupeva, a nova ciclovia ligará a capital paulista ao recém-lançado Distrito Turístico Serra Azul, em Itupeva, com aproximadamente 57 quilômetros de extensão. 

ONU lança guia que ensina como “refrescar” as cidades

Um estudo recente revelou que, desde 2014, ondas de calor em ecossistemas marinhos se tornaram “o novo normal”. A crise climática não é mais conversa para o futuro. Eventos extremos são cada vez mais comuns, basta acompanhar o noticiário. Pode até parecer que gestores públicos estão sendo pegos de surpresa, porém cientistas já alertam há muito tempo sobre a necessidade de mirar em um desenvolvimento sustentável.

Os bons exemplos ainda são poucos, mas existem. Na COP26, foi lançado um guia abrangente com estratégias comprovadas para alcançar o resfriamento urbano.

3.3 Bilhões de pessoas estão muito vulneráveis aos impactos do clima

Os impactos da mudança climática causada por seres humanos já provocaram perdas e danos para pessoas e ecossistemas. Esses impactos são mais graves entre populações urbanas marginalizadas, como os moradores de favelas. Nas regiões mais vulneráveis, o número de mortes por secas, enchentes e tempestades foi 15 vezes maior na última década do que nas regiões menos vulneráveis.