São Paulo recebe totens urbanos de conscientização, higienização e memorial às vítimas da Covid-19

São Paulo recebe totens urbanos de conscientização, higienização e memorial às vítimas da Covid-19

Como forma de manter a circulação de informações confiáveis a respeito da Covid-19, facilitar a higienização dos usuários e prestar homenagem às vítimas da pandemia, a cidade de São Paulo recebeu uma série de equipamentos multiuso chamados “Totens Urbanos – Memorial Pró-Saúde”.

A ideia saiu do papel a partir do encontro do arquiteto Leonardo Fernandes Dias, cuja proposta de design foi vencedora pelo voto popular no prêmio internacional ​Coronavirus Design Competition​, da plataforma GoDesignClass, com organizadores da ​Rede Nacional de Apoio às Famílias e Vítimas da Covid​, iniciativa independente e voluntária da sociedade civil de acolhimento especializado. De caráter emergencial e inicialmente expositivo, a série de totens ocupa 17 pontos de grande circulação na cidade até novembro.

© Gabriel Kiss© Gabriel Kiss© Gabriel Kiss© Gabriel Kiss+ 11

Pensado para se adequar a diversos locais e orçamentos, o projeto proporciona a higienização das mãos no espaço urbano com água e sabão obtidos de um dispenser ativado por sensor, sem necessidade de toque. Já no corpo da peça são acomodados painéis para comunicação gráfica e textual, servindo de memorial às vítimas e como fonte de informação.

© Gabriel Kiss
© Gabriel Kiss

A estrutura do equipamento é feita em metalon e o fechamento, em ACM. Depois da execução de diversos protótipos, essa foi uma das adaptações para encaixar os custos de produção no orçamento: no projeto original constavam chapas metálicas mais espessas. A adaptação atende às necessidades de agilidade e instalação do caráter expositivo da iniciativa, mas o layout desenvolvido por Dias prevê também a especificação desses materiais mais duráveis, que resistam a 10 ou 15 anos de permanência no espaço urbano.

© Gabriel Kiss
© Gabriel Kiss

Para acomodar as imagens e informações, sua dimensão, no modelo padrão quadrado de 1,15 x 1,15 m com 2,80 m de altura, permite incorporar tipos diversos de painéis: fixo; com backlight; de LED 1x1,50 m; ou uma Smart TV de 72 polegadas, além de um reservatório interno de até 1.000 litros.

Uma das faces do totem é voltada à saúde preventiva, com informações sobre como higienizar as mãos e manter distanciamento social, além de exibir orientações verificadas da OMS e de grupo de saúde parceiros do projeto. Há, também, um painel direcionado à saúde mental, que orienta sobre como se cuidar neste momento de pandemia. Outros dois painéis são memoriais, com retratos de vítimas e o relato de familiares. “Em nosso grupo, psicólogos estabelecem um contato bastante humanizado com os familiares das vítimas a partir de um forte grupo de apoio. Foram os próprios parentes que enviaram as imagens e as mensagens que gostariam de expressar”, diz o arquiteto.

© Gabriel Kiss
© Gabriel Kiss
Diagrama de conexão com ponto de ônibus
Diagrama de conexão com ponto de ônibus

São 20 totens em 17 pontos de São Paulo contemplados pelo equipamento urbano: 4 na Avenida Paulista (ZS). Nos demais, 1 totem apenas: Praça da Sé (Centro); Praça do Patriarca (Centro); Viaduto do Chá (Centro); cruzamento São João com Ipiranga (Centro); Biblioteca Mário de Andrade (Centro); Largo da Batata (ZO); Centro Cultural São Paulo (ZS); Centro Cultural da Juventude (ZN); Largo da Matriz (ZN); Avenida dos Metalúrgicos Cid. Tiradentes (ZL); Praça Brasil Itaquera (ZL); Centro Cultural Grajaú (ZS); Avenida Dona Belmira Marin - Grajaú (ZS); Largo Treze de Maio (ZS); Praça do Campo Limpo (ZS); e terminal Lapa (ZO).

© Gabriel Kiss
© Gabriel Kiss

A ideia do grupo é desenvolver uma família de tipologias com diversas possibilidades de adaptação, alocação e funcionalidades. Onde houver fácil acesso a pontos hidráulico e elétrico, podem ser menores: dois painéis de 1,15 x 0,6 m. Há, ainda, a viabilidade de equipar as estações com secadores e placas fotovoltaicas para a utilização de painéis luminosos, ou mesmo de adequação de formatos para espaços estreitos ou de fluxo mais intenso.

Corte
Corte

O projeto de São Paulo, que estará nas ruas até o fim de novembro, é um piloto para a ideia de expandi-lo para outras cidades, e pretende ser um legado para os centros urbanos independentemente da gestão pública ou do modelo de financiamento.

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Equipe ArchDaily Brasil. "São Paulo recebe totens urbanos de conscientização, higienização e memorial às vítimas da Covid-19" 22 Set 2020. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/948133/sao-paulo-recebe-totens-urbanos-de-conscientizacao-higienizacao-e-memorial-as-vitimas-da-covid-19> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.