Policarbonato para interiores: 8 exemplos de arquitetura translúcida em ambientes internos

Policarbonato para interiores: 8 exemplos de arquitetura translúcida em ambientes internos

© Federico Villa Studio© Federico Villa Studio© Peter Dixie© Yijie Hu+ 35

Diversificar os materiais de um espaço interno pode melhorar muito sua profundidade e interesse visual. Ao mesmo tempo, adicionar partições ou outras delimitações de espaço interno pode ajudar a organizar o fluxo, a circulação e a visibilidade. O policarbonato, um tipo de termoplástico leve e durável, é um excelente material para tais funções.

Em sua forma bruta, o policarbonato é totalmente transparente, transmitindo luz com quase a mesma eficácia do vidro. Também é mais leve e mais forte do que o vidro e mais resistente do que outros plásticos semelhantes, como acrílico, poliestireno, ABS ou náilon, tornando-o uma boa escolha para projetistas que buscam materiais duráveis, resistentes ao impacto e ao fogo que ainda possam transmitir luz. Como o vidro, é um filtro UV natural e pode ser colorido ou matizado para obter transparência, mas também é valorizado por sua flexibilidade, permitindo que seja moldado em qualquer tamanho ou formato. Por fim, é facilmente reciclável porque se liquefaz em vez de queimar, tornando-o pelo menos mais ecologicamente correto do que outros plásticos termofixos. Por exemplo, o policarbonato reciclado pode reagir quimicamente com o fenol em uma usina de reciclagem para produzir monômeros que podem ser transformados novamente em plástico.

© Yasuhiro Nakayama
© Yasuhiro Nakayama
© Yuta Oseto
© Yuta Oseto

O policarbonato é feito como a maioria dos plásticos - com a destilação de combustíveis de hidrocarbonetos em “frações”, que são então combinadas com outros catalisadores para produzir plásticos por polimerização ou policondensação. Depois que o plástico é criado, ele pode ser moldado por meio de uma variedade de processos, mais tipicamente moldagem por injeção ou extrusão. Na moldagem por injeção, o policarbonato é derretido entre 280 e 320 graus Celsius antes de ser injetado em um molde, como o nome sugere; na extrusão, o polímero derretido é passado por uma cavidade, onde endurece em sua forma final. Este último método é usado para a fabricação de chapas, perfis e tubos mais longos.

© Yago Partal
© Yago Partal
© Marcela Grassi
© Marcela Grassi
© Myriam Heaulme
© Myriam Heaulme

Além das especificações de cor, forma, translucidez e textura, existem vários tipos de policarbonato materialmente distintos. A maioria é diferenciada pela quantidade de fibra de vidro contida ou pela variação no fluxo de fusão. No entanto, os fabricantes também podem injetar aditivos que adaptam o policarbonato padrão às necessidades específicas. Por exemplo, os estabilizadores de benzotriazol ajudam a proteger o policarbonato da degradação por UV. Misturas de diferentes tipos de plásticos também podem produzir propriedades mais personalizadas: misturas de policarbonato / ABS, por exemplo, combinam o impacto e a resistência do policarbonato ao calor com a ductilidade do ABS.

Abaixo, listamos 8 excelentes exemplos de uso de policarbonato em ambientes internos, cada um aproveitando as propriedades exclusivas do policarbonato de diferentes maneiras.

CWITM Office / MDDM STUDIO

Revestido com superfícies brancas, claraboias altas e intercaladas com detalhes em vermelho, este escritório em Pequim distribui luz por toda parte, mesmo em espaços fechados. Facilitada em parte pelo uso de painéis de policarbonato semitransparente, essa escolha de material proporcionou a privacidade necessária para determinados espaços, garantindo que a luminosidade obtida pelas abundantes janelas e paredes brancas não fosse desperdiçada. O uso de painéis de policarbonato também proporcionou profundidade visual a um ambiente de dois tons, agindo simultaneamente como um transmissor de luz, uma divisória e um atributo estético vantajoso.

© Jonathan Leijonhufvud
© Jonathan Leijonhufvud
© Jonathan Leijonhufvud
© Jonathan Leijonhufvud

Bellad & Co. Head Office / SJK Architects

De maneira semelhante, o projeto da SJK Architects para a sede da Bellad & Co. utilizou clarabóias curvas de policarbonato para iluminar o escritório. Aproveitando a flexibilidade do plástico para encaixá-lo nesta forma incomum, os arquitetos também usaram policarbonato translúcido para difundir a luz no espaço, otimizando a luz natural confortavelmente e reduzindo a necessidade de luz artificial. Mesmo fora dos meses de verão, o escritório quase não usa eletricidade durante o dia.

© Suleiman Merchant
© Suleiman Merchant
© Suleiman Merchant
© Suleiman Merchant
© Suleiman Merchant
© Suleiman Merchant

Home of Pets / HDD

Duas mães e os filhos vivem com 40 gatos e 2 cães neste divertido e incomum espaço subterrâneo. Para ajudar os proprietários a separar melhor suas vidas de seus animais de estimação, mantendo uma relação simbiótica próxima, os arquitetos do HDD delinearam espaços fluidos e transformáveis usando placas ocas de policarbonato que permitem que os proprietários e animais de estimação se vejam enquanto permanecem em seus próprios espaços. Uma porta deslizante translúcida no "apartamento do gato" pode desativar temporariamente a separação entre seus dois mundos e restabelecê-la com a mesma facilidade. Como o projeto está localizado em um porão, o material de policarbonato também otimizou e difundiu a luz de maneira importante, garantindo que o apartamento fosse amplamente iluminado. A facilitação da visibilidade do material e durabilidade simultânea foram essenciais para o projeto desta casa voltada para animais de estimação.

© Yijie Hu
© Yijie Hu
© Yijie Hu
© Yijie Hu
© Yijie Hu
© Yijie Hu

OP9 House / Office 88

Localizada em Sydney, Austrália, esta residência usa uma coluna de policarbonato de forma igualmente inovadora. Os arquitetos esperavam aproveitar a forte luz do sol para trazer luz para a casa, mas precisavam mitigar o calor trazido junto com ela. A coluna de policarbonato translúcido na entrada, como filtro UV, bloqueia o calor enquanto se enche de luz. À noite, também pode ser iluminado artificialmente, marcando a entrada com uma coluna brilhante de luz difusa.

© Katherine Lu
© Katherine Lu

The Blatz / Johnsen Schmaling Architects

Da mesma forma, o acesso do saguão do Blatz contém um volume estreito e retangular de vidraça de policarbonato polido com iluminação traseira envolto em ripas de madeira, exalando um brilho suave e texturizado que dá as boas-vindas aos visitantes do condomínio. Como na casa OP9, Johnsen Schmaling Architects experimentam policarbonato e luz artificial para criar entradas e ambientes exclusivos.

© Kevin Miyazaki
© Kevin Miyazaki
© Kevin Miyazaki
© Kevin Miyazaki

Modular Box / SPSS Design

Ao projetar este showroom de escritórios em Lisboa, a SPSS Design optou por usar madeira e policarbonato translúcido para facilitar a iluminação natural consistente. Essa escolha isolou o espaço do exterior e, ao mesmo tempo, garantiu uma abundância de luz natural difusa, lançando ao showroom um brilho suave que conduz à venda dos móveis exibidos.

© Ricardo Oliveira
© Ricardo Oliveira
© Ricardo Oliveira
© Ricardo Oliveira

COOOP3 / Domino Architects

Em outro exemplo de uso do material, a Domino Architects reconheceu que seus clientes - uma pequena agência criativa em Tóquio - exigiriam flexibilidade, apesar do espaço disponível limitado. Projetando o que chamaram de "sala de guerra" para o escritório, os arquitetos segmentaram o espaço em quatro áreas que poderiam facilitar discussões curtas e intensas para quatro projetos ativos ao mesmo tempo. Esta segmentação foi conseguida através de uma base cruzada de madeira, na qual os clientes podiam inserir painéis portáteis de policarbonato para dividir temporariamente o espaço. A translucidez dos painéis permitiu que os usuários ainda estivessem cientes da presença uns dos outros, mantendo a quantidade necessária de privacidade para discutir projetos separados. A leveza e durabilidade do material foram úteis aqui devido à frequência com que os painéis eram removidos e substituídos conforme necessário.

© Gottingham
© Gottingham
© Gottingham
© Gottingham
© Gottingham
© Gottingham
© Gottingham
© Gottingham

Deepsea Coffee / Parallect Design

Em seguida, em um dos usos mais dramáticos do material, a Parallect Design escolheu usar uma combinação de placas de policarbonato translúcido colorido, móveis de acrílico transparente, tinta látex branca para as paredes e piso de epóxi branco para simular um café subaquático em Kunming Shi, China. Utilizando materiais reflexivos, transparentes e de cor azul, recria a cor e o jogo de luz do fundo do mar, mas ainda parece urbano e contemporâneo como um café no coração da cidade.

© Yixiang Wang
© Yixiang Wang
© Yixiang Wang
© Yixiang Wang
© Yixiang Wang
© Yixiang Wang

Por causa dos muitos benefícios do policarbonato como um material termoplástico, flexível, resistente a impactos e leve, suas possíveis aplicações são igualmente variadas. Como foi demonstrado pelos oito projetos acima, tirar vantagem dessas propriedades pode ter um grande efeito, seja para criar partições temporárias, efeitos de iluminação exclusivos ou para facilitar a visibilidade ou privacidade. Para mais exemplos de outros usos do policarbonato, como em instalações e fachadas externas, consulte este artigo anterior em 17 Projetos que utilizam policarbonato.

© Wei Kang
© Wei Kang

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Cao, Lilly. "Policarbonato para interiores: 8 exemplos de arquitetura translúcida em ambientes internos" [Polycarbonate for Interiors: 8 Examples of Translucent Architecture Indoors] 27 Set 2020. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/948128/policarbonato-para-interiores-8-exemplos-de-arquitetura-translucida-em-ambientes-internos> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.