DWG, IFC, RVT, PLN? As extensões de arquivos mais comuns para arquitetura

DWG, IFC, RVT, PLN? As extensões de arquivos mais comuns para arquitetura

É muito comum que arquitetos utilizem mais de um programa no decorrer de um projeto. Enquanto determinado software pode ajudar na concepção e nos primeiros testes de forma, outro pode funcionar melhor para a confecção da documentação de projeto como plantas e cortes. Um terceiro pode ser usado para o modelo tridimensional, e ainda outros para a renderização. Há ainda programas usados na pós-produção das imagens, vídeos, ou mesmo para a diagramação de pranchas e cadernos. A lista é grande e os processadores dos computadores podem sofrer.

Ainda que com os programas BIM (Building Information Model) essa peregrinação entre programas tenda a diminuir por abrangerem todo o processo projetual, entender a vasta lista de extensões de arquivos nas pastas nem sempre é algo tão simples. Além disso, não é raro que haja incompatibilidades entre versões e mesmo em tipos de arquivos, quando o projeto precisa ser encaminhado para as equipes complementares, por exemplo. Fizemos um apanhado das extensões de arquivos mais usados pelos arquitetos, focando principalmente nos programas BIM, mas abrangendo as principais extensões que um arquiteto provavelmente irá se deparar em algum momento durante sua prática:

DWG

É impossível um arquiteto que nunca tenha se deparado com um arquivo DWG. Ela é a extensão nativa do software AutoCAD, e abrange desenhos 2D e 3D. Contêm todas as informações inseridas no desenho CAD, como todas as linhas propriedades das mesmas, dados geométricos e fotos inseridas.

DXF (Drawing Exchange Format)

Já o DXF é um arquivo de intercâmbio para modelos CAD. Sendo assim ele funciona em todos os programas CAD, e pode ser lido em programas de desenho vetorial também.

© Shutterstock
© Shutterstock

SKP

O SketchUp é o programa para modelagem 3D mais utilizado mundialmente, desde os estudos iniciais até as etapas finais do projeto. A extensão principal criada no software é a .skp.

RVT

O programa Autodesk Revit utiliza a extensão RVT para armazenar seus arquivos. Os arquivos abrangem todos os elementos e informações de construção a partir do banco de dados do modelo. 

RFA

São os arquivos das famílias do Revit, onde além da geometria dos objetos, há diversas outras informações e dados relevantes sobre os mesmos. No ArchDaily, temos diversos objetos BIM em nosso catálogo de produtos para serem baixados.

Cortesia de Academía BIM
Cortesia de Academía BIM

RTE

Os templates auxiliam muito para acelerar o processo e uniformizar os projetos. Possuem todas as informações de estilos e visualizações dos projetos. Já disponibilizamos alguns templates no ArchDaily. A extensão desses arquivos no Autodesk Revit é a RTE.

PLN

Estes são os principais tipos de documentos nativos do software Graphisoft ARCHICAD. Equivale ao RVT para o Revit, incluindo todos os dados do modelo e as visualizações geradas para o projeto, bem como as configurações padrão, atributos e referências de biblioteca.

Cortesia de Graphisoft
Cortesia de Graphisoft

TPL 

Contém todas as configurações de preferências do projeto, elementos colocados e configurações padrão da ferramenta do projeto para os modelos do Archicad.

GSM

Assim como o RFA, do Revit, o GSM refere-se aos objetos de biblioteca do ARCHICAD.

IFC (Industry Foundation Classes)

Trata-se de um formato de arquivo neutro que possibilita a troca de informações entre diferentes sistemas CAD e BIM. O formato estabelece padrões internacionais para importar e exportar objetos de construção e suas propriedades. Ou seja, através desse arquivo, é possível abrir no Revit um arquivo criado no Archicad, ou vice-versa, transportando suas informações.

COBie (Construction Operations Building Information Exchange)

Basicamente, o COBie é uma tabela em formato Excel que reúne as informações relevantes para a gestão e operação do edifício, essenciais para dar suporte às operações, manutenção e gerenciamento de ativos quando o edifício estiver em uso. Esse tipo de arquivo ajuda a capturar, registrar, filtrar e separar dados importantes do projeto, incluindo listas de equipamentos, folhas de dados de produtos, garantias, listas de peças de reposição e programações de manutenção preventiva.

NWD

Um arquivo NWD (Navisworks) cria um "instantâneo" do projeto, reunindo  todos os modelos carregados, o ambiente da cena, a vista atual e as viewpoints favoritas (incluindo linhas de marcação e comentários), todos em um arquivo. O Navisworks é um produto de revisão de projeto 3D da Autodesk, que permite que os usuários abram e combinem modelos 3D, navegue em tempo real e revise o modelo, identificando possíveis interferências e permitindo diversas outras análises.

BIMx

BIMx é conhecido como um "Hipermodelo". Ele pode conter toda a documentação do projeto no software ARCHICAD, como as geometrias 3D, as vistas, layouts e até as câmeras. O seu diferencial é poder ser aberto em visualizadores mais leves, que podem rodar em celulares e tablets, sendo uma ferramenta interessante para a apresentação de projetos.

© BIMX
© BIMX

3DS

O 3DS é um dos formatos mais comuns de arquivo usados pelo software de modelagem, animação e renderização 3D do Autodesk 3ds Max, muito comum entre arquitetos que trabalham com renderizações realistas.

3DM

Os arquivos gerados pelo programa Rhino3D, de modelagem tridimensional baseado na tecnologia NURBS, possuem a extensão .3dm.

SHP (Shapefile)

Sistemas de Informações Geográficas, também conhecidos como SIG, ou pela sua sigla em inglês de GIS têm sido cada vez mais utilizados pelos arquitetos que trabalham com planejamento e estudos urbanos. A principal extensão é o Shapefile (.shp), formato popular de arquivo contendo dados geoespaciais em forma de vetor, que descreve geometrias: pontos, linhas, e polígonos, cada qual com seus respectivos atributos.

Além desses, há ainda programas que apesar de não serem completamente voltados para a arquitetura, são muito utilizados pelos arquitetos. É o caso dos softwares vetoriais, como o Adobe Illustrator (e sua extensão .ai), CorelDRAW (.cdr), e programas opensource como o Inkscape (.svg). Há também os programas de edição de imagens como o Adobe Photoshop (.psd), entre outros.

Esquecemos de alguma extensão importante? Deixe nos comentários no site ou nas redes sociais que atualizaremos o artigo!

Sobre este autor
Cita: Eduardo Souza. "DWG, IFC, RVT, PLN? As extensões de arquivos mais comuns para arquitetura" 27 Nov 2019. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/928811/dwg-ifc-rvt-pln-as-extensoes-de-arquivos-mais-comuns-para-arquitetura> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.