Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Artigos
  3. A Madeira Laminada Cruzada (CLT) é o concreto do futuro?

A Madeira Laminada Cruzada (CLT) é o concreto do futuro?

A Madeira Laminada Cruzada (CLT) é o concreto do futuro?
A Madeira Laminada Cruzada (CLT) é o concreto do futuro?, Wood Innovation Design Centre / Michael Green Architecture. Image © Ema Peter
Wood Innovation Design Centre / Michael Green Architecture. Image © Ema Peter

O concreto, um material de construção por excelência, nos ofereceu durante décadas a possibilidade de moldar nossas cidades de maneira rápida e eficaz, expandindo-se rapidamente em periferias urbanas ou atingindo alturas antes impensáveis pela humanidade. Atualmente, novas tecnologias de madeira estão começando a oferecer oportunidades semelhantes - e até mesmo superiores - às oferecidas pelo concreto, incluindo a madeira laminada cruzada (também chamada de Cross Laminated Timber ou CLT).

A fim de aprofundar em suas propriedades e benefícios, conversamos com Jorge Calderón, Designer Industrial da Pontifícia Universidade Católica de Valparaíso e Gerente da CRULAMM, que revela algumas das oportunidades promissoras que a CLT poderia oferecer à arquitetura no futuro.

"KITERASU" Edifício modelo em CLT na estação Kuse / ofa. Image © Ken'ichi Suzuki MINIMOD Catuçaba / MAPA. Image © Leonardo Finotti Capilla Sacromonte Landscape Hotel / MAPA Arquitetos. Image © Leonardo Finotti Cortesía de Jorge Calderón + 21

via Flickr, User: U.S. Department of Agriculture. Licensed Under Public Domain
via Flickr, User: U.S. Department of Agriculture. Licensed Under Public Domain

Qual a diferença entre madeira laminada colada e CLT?

A madeira laminada é o resultado da união de tábuas ou lâminas para formar uma única unidade estrutural, gerando elementos lineares, curvos ou retos, mas sempre lineares. Com a CLT, no entanto, a união de tábuas em camadas perpendiculares permite a fabricação de placas, placas ou superfícies, ou seja, paredes. É um compensado feito de tábuas que permite alcançar dimensões enormes; entre 2,40 m e 4,00 m de altura, e até 12,00 m de comprimento, ou mais, se necessário.

Devido à orientação transversal de cada uma das suas camadas longitudinal e transversal, os graus de contração e dilatação da madeira ao nível dos painéis são reduzidos a um mínimo irrelevante, enquanto a carga estática e a estabilidade da forma são consideravelmente melhoradas. [1]

Para a sua transferência, as chapas são cortadas em pedaços que permitem o seu deslocamento por rodovias, contêineres ou carrocerias tipo pranchas.

Cortesía de Jorge Calderón
Cortesía de Jorge Calderón
Cortesía de Jorge Calderón
Cortesía de Jorge Calderón
Cortesía de Jorge Calderón
Cortesía de Jorge Calderón

Qual o impacto ambiental da CLT?

A Madeira laminada Cruzada começou a ser fabricada na Áustria, com o objetivo de reutilizar as madeiras de menor valor. Atualmente, no entanto, o uso da madeira, em geral, está novamente se tornando um fator relevante na indústria da construção devido ao seu impacto ambiental.

Geralmente projetamos e construímos com concreto, e sua pegada é enorme se comparada à madeira. Para cada metro cúbico de concreto se emite à atmosfera uma tonelada de CO2. Quando construído com CLT, o "carbono sequestrado" é usado, uma vez que a árvore, à medida que cresce, se alimenta de carbono. Portanto, apesar de toda a energia usada no processo de extração e fabricação, a madeira nunca corresponderá à quantidade de carbono que ela mantém "sequestrada".

Comparação das várias soluções construtivas em termos de consumo de energia (GJ / m2) para sua elaboração e produção:

Holzbau, Rubner. Universidad de Trento, Italia. Image Cortesía de Jorge Calderón
Holzbau, Rubner. Universidad de Trento, Italia. Image Cortesía de Jorge Calderón
Ryhove Gent / TRANS architectuur I stedenbouw. Image © Stijn Bollaert
Ryhove Gent / TRANS architectuur I stedenbouw. Image © Stijn Bollaert

Como a CLT se comporta estruturalmente em comparação a outros materiais?

A CLT tem sido chamado de "o concreto do futuro" e, em certo sentido, é verdade, já que fornece - pelo menos - a mesma resistência estrutural do concreto armado. É um material com alto grau de flexibilidade e precisa passar por grandes deformações para quebrar e desmoronar, ao contrário do concreto. Por outro lado, 1 m³ de concreto pesa aproximadamente 2,7 toneladas, enquanto 1 m³ de CLT pesa 400 kg, proporcionando a mesma resistência. O mesmo vale para o aço.

Quanto às suas propriedades físicas, para conseguir o mesmo grau de isolamento que uma parede de CLT de 100 mm de espessura, por exemplo, precisaríamos construir uma parede de concreto com 1,80 m de espessura (relação de 1/18).

MINIMOD Catuçaba / MAPA. Image © Leonardo Finotti
MINIMOD Catuçaba / MAPA. Image © Leonardo Finotti

Como a CLT se comporta diante do fogo?

O fogo na madeira avança a uma taxa de 0,7 a 0,8 milímetros por minuto. Se uma parede de CLT tiver 100 mm, acabaria sendo consumida depois de mais de 2 horas, mesmo se falamos de madeira não tratada. Este processo de carbonização é a reação natural da árvore para se proteger.

Em relação à fumaça, a principal causa da morte de pessoas em um incêndio, ela se move de uma sala para outra através de todas as fendas ou espaços abertos que resultam do encontro dos diferentes materiais. Construído corretamente, a Madeira Laminada Cruzada pode ficar completamente hermética, por isso é muito importante selecionar e gerenciar todos os elementos que compõem a estrutura final, como ferragens, juntas e outros. Em relação à resistência de uma construção com a CLT, poderíamos atribuir 90% da responsabilidade às ferragens e juntas, e 10% à própria madeira.

Capilla Sacromonte Landscape Hotel / MAPA Arquitetos. Image © Leonardo Finotti
Capilla Sacromonte Landscape Hotel / MAPA Arquitetos. Image © Leonardo Finotti

Como proteger a CLT frente às condicionantes ambientais?

A umidade e o clima são alguns dos inimigos mais importantes da madeira. A madeira voltada ao exterior sofre, e como a CLT é um componente estrutural, devemos protegê-lo para evitar seu desgaste, corrosão e colapso. Por um lado, podemos agregar novas camadas de revestimento à madeira, como fibrocimento, tijolos, pedra ou outros, mas se você quiser deixar a CLT exposta, há uma série de proteções e acabamentos que efetivamente a protegem.

Óleos vegetais e tintas minerais podem atingir esses objetivos, aplicando-se em uma única aplicação a cada 5 anos, garantindo até 25 anos de proteção sem desprendimento ou descoloração.

Os óleos vegetais são recomendados para uso interno, enquanto as tintas minerais funcionam melhor ao ar livre, principalmente nas paredes. Estes produtos, inodoros e de alto desempenho, podem ser aplicados por qualquer pessoa, seguindo as instruções básicas e tomando os cuidados necessários.

Cortesía de Nuprotec
Cortesía de Nuprotec
Antes y después de la aplicación de Osmo Wood Protect de Nuprotec. Image Cortesía de Jorge Calderón
Antes y después de la aplicación de Osmo Wood Protect de Nuprotec. Image Cortesía de Jorge Calderón

Painéis CLT funcionam como peças perfeitas, com alto nível de precisão

Quando uma obra começa a ser fabricada em CLT, tudo é completamente decidido e predeterminado na fábrica, e não é possível fazer ajustes no local. Então, mais do que construtores, as pessoas que trabalham em uma obra de CLT são montadores, que devem articular peças virtualmente perfeitas. As peças se comportam com a precisão de um móvel, trabalhando com margens de erro de 2 milímetros.

Enquanto a fase projetual pode demorar um pouco mais, a montagem é de uma velocidade incrível: no caso de uma casa de 200 m², a montagem pode levar 5 dias e ocupar uma força de trabalho mínima (cerca de 4 pessoas instruídas) .

Em relação às normas, há no mundo regulamentações que guiam o projeto e o trabalho de construção com a CLT, mas são a soma dos diferentes aspectos presentes nos padrões comumente utilizados em obras de concreto e madeira laminada. Em 2017, foi publicado o padrão atualmente utilizado nos Estados Unidos, que é simplesmente um resumo das normas europeias.

Cortesía de Jorge Calderón
Cortesía de Jorge Calderón
Projeto de construção de Jim Vlock 2018 / Yale School of Architecture. Image © Zelig Fok and Nicole Doan
Projeto de construção de Jim Vlock 2018 / Yale School of Architecture. Image © Zelig Fok and Nicole Doan

Recomendações de projeto e construção

Como já dissemos, é essencial entender que todo o processo prévio à construção com CLT deve ser cuidadosamente desenvolvido. O desenho, planejamento e colaboração permanente entre os diferentes atores é fundamental, uma vez que a própria construção será realizada conforme definido nas etapas anteriores.

Durante sua fabricação, a CLT deve ser feito com madeira estrutural - conhecendo o grau estrutural de cada placa - já que a qualidade do painel será o resultado da qualidade da madeira utilizada. Além disso, é necessário considerar que a alta precisão da CLT deve poder ser combinada com as fundações que a receberão, evitando, por exemplo, lajes de concreto que apresentem imperfeições. Mesmo variações milimétricas podem gerar enormes dores de cabeça durante a instalação.

Cortesía de Jorge Calderón
Cortesía de Jorge Calderón
Canovas Cassart House / Lacol + LaBoqueria. Image © Lacol / House Habitat
Canovas Cassart House / Lacol + LaBoqueria. Image © Lacol / House Habitat

Atualmente, os painéis da CLT permitem a construção de edifícios com até 30 andares no Canadá e até 40 andares na Finlândia. O futuro é promissor e continuaremos atentos ao seu progresso. Talvez em alguns anos as nossas cidades estejam inundadas pelo calor e textura da madeira, mudando também a forma como o desenho e a construção das nossas obras são concebidos.

[1] Exposição de Jorge Calderón entregue no seminário inaugural do programa de divulgação tecnológica "Projetar, fabricar e construir de forma sustentável com um sistema de contraplacado de madeira (CLT)" | 07.11.2017. Disponível no Youtube

Ver a galeria completa

Sobre este autor
Cita: Franco, José Tomás. "A Madeira Laminada Cruzada (CLT) é o concreto do futuro?" [¿Es la madera laminada cruzada (CLT) el hormigón del futuro?] 15 Ago 2019. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/922665/a-madeira-laminada-cruzada-clt-e-o-concreto-do-futuro> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.