Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Notícias de Arquitetura
  3. Prefeitura de São Paulo tomba seis obras de Paulo Mendes da Rocha e outros 32 imóveis

Prefeitura de São Paulo tomba seis obras de Paulo Mendes da Rocha e outros 32 imóveis

Prefeitura de São Paulo tomba seis obras de Paulo Mendes da Rocha e outros 32 imóveis
Prefeitura de São Paulo tomba seis obras de Paulo Mendes da Rocha e outros 32 imóveis, Museu Brasileiro da Escultura e Ecologia (MuBE). Image © Flagrante
Museu Brasileiro da Escultura e Ecologia (MuBE). Image © Flagrante

A Prefeitura Municipal de São Paulo homologou ontem o tombamento de sete obras modernistas, seis das quais projetadas por Paulo Mendes da Rocha e uma por Gregori Warchavchik. Além dessas, foram tombados outros 32 imóveis na capital paulista.

Aprovados em março do ano passado pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (Conpresp), os tombamentos incluem as casas Paulo Mendes da Rocha, Mario Masetti e James Francis King, respectivamente nos bairros Butantã, Pacaembu e Santo Amaro, a Escola Presidente Roosevelt, no bairro da Liberdade, o Museu Brasileiro da Escultura e Ecologia (MuBE), nos Jardins, e o Ginásio do Clube Paulistano, no Jardim América, projetado em parceria com João De Gennaro.

Casa Paulo Mendes da Rocha no Butantã. Image © Nelson Kon
Casa Paulo Mendes da Rocha no Butantã. Image © Nelson Kon

A Sede Social do Clube Atlético Paulistano, projetada por Warchavchik em 1948 e inaugurada em 1957, também faz parte da lista de bens modernistas preservados.

    O órgão justificou o tombamento destes edifícios devido à "importância do conjunto da contribuição arquitetônica paulista e paulistana à história da Arquitetura Moderna Brasileira que se intensifica a partir de meados dos anos 50". A estratégia prevê a salvaguarda das obras de modo a "transmiti-las como herança às sociedades futuras".

    Entre os demais imóveis tombados, que não se inserem na produção do período moderno, estão a Vila Holandesa, na região de Santana, o Parque Lina e Paulo Raia, no Jabaquara, e o Instituto Pasteur, na Avenida Paulista. Com a homologação, qualquer intervenção realizada nos edifícios tombados deverá ser autorizada pelo Conpresp.

    Referência: Estadão

    Sobre este autor
    Cita: Romullo Baratto. "Prefeitura de São Paulo tomba seis obras de Paulo Mendes da Rocha e outros 32 imóveis" 27 Fev 2019. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/912325/prefeitura-de-sao-paulo-tomba-seis-obras-de-paulo-mendes-da-rocha-e-outros-32-imoveis> ISSN 0719-8906

    ¡Você seguiu sua primeira conta!

    Você sabia?

    Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.