O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Oito arquitetos cujos nomes se tornaram adjetivos de estilo

Oito arquitetos cujos nomes se tornaram adjetivos de estilo

  • 07:00 - 31 Janeiro, 2018
  • por
  • Traduzido por Vinicius Libardoni
Oito arquitetos cujos nomes se tornaram adjetivos de estilo
Oito arquitetos cujos nomes se tornaram adjetivos de estilo , Sagrada Familia, detalhe do teto. Imagem © <a href='https://www.flickr.com/photos/7455207@N05/5491325900/'>Flickr user SBA73</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/deed.en'>CC BY-SA 2.0</a>
Sagrada Familia, detalhe do teto. Imagem © Flickr user SBA73 licensed under CC BY-SA 2.0

Ao longo da história, gerações e gerações de arquitetos foram influenciadas por algumas mentes brilhantes, responsáveis por criar estilos inovadores que marcaram época e seguem sendo referência para todos nós. Alguns introduziram ideias tão revolucionárias que faltavam palavras para descrevê-las, induzindo a criação de um novo vocabulário. Seja estilos representativos de toda uma geração, ou simplesmente fonte de inspiração, podemos reconhecer à primeira vista um edifício gaudiesco ou corbusiano.

A seguir, apresentamos oito adjetivos derivados das obras de oito arquitetos:

Ronchamp de Le Corbusier. Imagem via <a href='http://maxpixel.freegreatpicture.com/Ronchamp-Snow-Chapel-Notre-dame-You-Skin-De-Ronchamp-372579'>Maxpixel</a> Farnsworth House por Mies Van Der Rohe. Imagem © Jack E. Boucher <a href='http://www.loc.gov/pictures/item/il0323/'>via the Library of Congress</a> (public domain) Fuente de los Amantes de Luis Barragan. Imagem © <a href='https://www.flickr.com/photos/esparta/3573608700'>Flickr user esparta</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by/2.0/deed.en'>CC BY 2.0</a> Trinity Church, Boston por Henry Hobson Richardson. Imagem © Carol M. Highsmith <a href='http://www.loc.gov/pictures/resource/highsm.12234/'>via the Library of Congress</a> (public domain) + 9

Miesiano

Farnsworth House por Mies Van Der Rohe. Imagem © Jack E. Boucher <a href='http://www.loc.gov/pictures/item/il0323/'>via the Library of Congress</a> (public domain)
Farnsworth House por Mies Van Der Rohe. Imagem © Jack E. Boucher via the Library of Congress (public domain)

Mies Van Der Rohe popularizou a expressão "menos é mais" e disse que "Deus está nos detalhes". Essas citações descrevem perfeitamente o que é uma arquitetura miesiana - minimalismo meticulosamente elaborado. Suas estruturas de aço, fachadas de vidro e a beleza dos detalhes são fonte de inspiração tanto para a arquitetura de arranha-céus quanto para as nossas cozinhas imaculadas e espartanas.

Romanesco Richardsoniano

Trinity Church, Boston por Henry Hobson Richardson. Imagem © Carol M. Highsmith <a href='http://www.loc.gov/pictures/resource/highsm.12234/'>via the Library of Congress</a> (public domain)
Trinity Church, Boston por Henry Hobson Richardson. Imagem © Carol M. Highsmith via the Library of Congress (public domain)

Henry Hobson Richardson foi o criador daquilo que podemos chamar de romanesco richardsoniano, uma mistura eclética de romanesco francês, espanhol e italiano. Sua materialidade sólida nos passa uma sensação de permanência. Caprichosos detalhes esculpidos nos arcos semicirculares em frente às portas e janelas e torres arredondadas são outros elementos deste estilo. As formas escultóricas do romanesco richardsoniano causaram enorme influência na escola de Chicago e em arquitetos escandinavos como Eliel Saarinen.

Sullivanesco

 © <a href='https://www.flickr.com/photos/paytonc/2029020999/'>Flickr user paytonc</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by/2.0/'>CC BY 2.0</a>. Image © Flickr user paytonc licensed under CC BY 2.0
© Flickr user paytonc licensed under CC BY 2.0. Image © Flickr user paytonc licensed under CC BY 2.0

O termo sullivanesco deriva da arquitetura de Louis Sullivan. O trabalho de Sullivan se caracteriza pelo uso de formas retilíneas e ornamentação rebuscada. Em um periodo em que as novas tecnologias permitiam a construção de edifícios cada vez mais altos, Sullivan transformou a horizontalidade da Beaux-Arts uma nova tendência vertical em projetos de arquitetura, seguindo sua crença de que edifícios em altura, "deveriam ser mais orgulhosos de si a cada centímetro, um conjunto coeso que aponta para o alto, sem uma unica linha descendente". A Midland Terra Cotta Company e seus concorrentes encomendaram dezenas de edifícios sullivanescos que encontram-se espalhados pelas ruas de Chicago.

Gaudiesco

Casa Mila de Antoni Gaudí. Imagem © <a href='https://www.flickr.com/photos/kcjc/440113993/'>Flickr user kcjc</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by/2.0/'>CC BY 2.0</a>
Casa Mila de Antoni Gaudí. Imagem © Flickr user kcjc licensed under CC BY 2.0

A arquitetura de Antoni Gaudí caracteriza-se por suas formas orgânicas e retorcidas que parecem tiradas de um cenário de fantasia, e sua obra parece oriunda de um universo paralelo. Fundindo geometrias matemáticas complexas com intrincados elementos decorativos inspirados na natureza, Gaudí criou obras escultóricas que nos surpreendem a todo momento.

Palladiano

Villa Capra (La Rotonda) projetada por Andrea Palladio. Imagem © <a href='https://www.flickr.com/photos/hansarosbach/8396818272/'>Flickr user hansarosbach</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/'>CC BY-SA 2.0</a>
Villa Capra (La Rotonda) projetada por Andrea Palladio. Imagem © Flickr user hansarosbach licensed under CC BY-SA 2.0

A arquitetura palladiana é um estilo que faz referência à obra de Andrea Palladio. Palladio foi um dos mais importantes arquitetos do renascimento, fortemente influenciado pela arquitetura da Roma antiga e os princípios da antiguidade clássica. O estilo palladiano tornou-se extremamente popular no Reino Unido durante o século XVIII, além de influenciar a arquitetura de outras partes da Europa e da América do Norte. O palladianismo se utiliza da simetria e do equilíbrio como seus principais elementos compositivos, além é claro, de frontões e colunas clássicas. O que distingue a obra palladiana das demais arquiteturas renascentistas é a proporcionalidade matemática entre seus elementos e formas além de ornamentação limitada e precisa.

Corbusiano

Ronchamp de Le Corbusier. Imagem via <a href='http://maxpixel.freegreatpicture.com/Ronchamp-Snow-Chapel-Notre-dame-You-Skin-De-Ronchamp-372579'>Maxpixel</a>
Ronchamp de Le Corbusier. Imagem via Maxpixel

O termo corbusiano deriva da obra de um dos máximos expoentes da arquitetura moderna, Le Corbusier. No entanto, identificar o verdadeiro significado de corbusiano talvez seja mais difícil do que em comparação com outros estilos mais homogêneos, como o gaudiesco e miesiano. A obra de Le Corbusier evoluiu significativamente ao longo de sua carreira, desde as formas mais simples e puritanas até o concreto aparente brutalista e escultural. O uso de pilotis, estrutura independente e fachada livre, baseados nos seus "cinco pontos da nova arquitetura" - bem como a materialidade crua e nua são características que podem definir o estilo corbusiano.

Ruskiniano

Litografia sobre papel de John Ruskin. Imagem © <a href='https://www.flickr.com/photos/eoskins/24880732144'>Flickr user eoskins</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by/2.0/deed.en'>CC BY 2.0</a>
Litografia sobre papel de John Ruskin. Imagem © Flickr user eoskins licensed under CC BY 2.0

A obra de John Ruskin influenciou gerações e gerações de escritores, arquitetos e economistas. Em seu livro, As sete lâmpadas da arquitetura, descreveu sua crença de que as técnicas rudimentares de construção, a ornamentação e uso honesto dos materiais e estruturas eram valores inerentes à arquitetura. A obra ruskiniana geralmente utiliza-se de policromia e elementos decorativos oriundos da arquitetura gótica.

Barraganesco

Fuente de los Amantes de Luis Barragan. Imagem © <a href='https://www.flickr.com/photos/esparta/3573608700'>Flickr user esparta</a> licensed under <a href='https://creativecommons.org/licenses/by/2.0/deed.en'>CC BY 2.0</a>
Fuente de los Amantes de Luis Barragan. Imagem © Flickr user esparta licensed under CC BY 2.0

Barraganesco descreve tudo aquilo que se refere à arquitetura de Luis Barrágan. A arquitetura de linhas simples, formas prismáticas e cores vibrantes cria edifícios que são divertidos e íntimos ao mesmo tempo, espirituais e poéticos. A obra de Barragán emociona sem abrir mão da racionalidade. O barraganesco consiste em formas prismáticas e planos de cor, além do uso dramático da luz.

Sobre este autor
Yiling Shen
Autor
Cita: Shen, Yiling. "Oito arquitetos cujos nomes se tornaram adjetivos de estilo " [8 Architects Whose Names Became Architectural Styles] 31 Jan 2018. ArchDaily Brasil. (Trad. Libardoni, Vinicius) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/887856/oito-arquitetos-cujos-nomes-se-tornaram-adjetivos-de-estilo> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.