O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Notícias de Arquitetura
  3. 2017 foi mais um ano de recordes na construção de arranha-céus

2017 foi mais um ano de recordes na construção de arranha-céus

  • 07:00 - 20 Dezembro, 2017
  • por
  • Traduzido por Camilla Sbeghen
2017 foi mais um ano de recordes na construção de arranha-céus
Skyline 20 Mais Altos. Imagem Cortesia de CTBUH
Skyline 20 Mais Altos. Imagem Cortesia de CTBUH

2017 foi outro ano de recordes para a construção de arranha-céus.

De acordo com o Relatório Anual de Construção em Altura de 2017, da The Council on Tall Buildings and Urban Habitat (CTBUH), um recorde de 144 edifícios de 200 metros de altura ou mais foram concluídos em 2017, liderados pelo Centro Financeiro Ping An de 599 metros de altura e pela Lotte World Tower com 555 metros de altura.

No relatório, a CTBUH descreve as tendências deste ano nos projetos de construção em altura. Notavelmente, 2017 provou ser o ano mais geograficamente diversificado da história para edifícios altos com 69 cidades em 23 países que completaram novas torres, um aumento significativo de 54 cidades e 18 países comparado a 2016. Desses números, 28 cidades e 8 países completaram seu mais novo arranha-céu.

150 North Riverside / Goettsch Partners. Imagem © Nick Ulivieri Photography Lotte World Tower; Seul, Coreia do Sul / KPF. Imagem Cortesia de CTBUH Ping An Finance Center; Shenzhen, China / KPF. Imagem Cortesia de CTBUH Raffles City Hangzhou; Hangzhou, China / UN Studio. Imagem © Hufton+Crow + 27

Localização Top 100. Imagem Cortesia de CTBUH
Localização Top 100. Imagem Cortesia de CTBUH
Diversidade geográfica. Imagem Cortesia de CTBUH
Diversidade geográfica. Imagem Cortesia de CTBUH

"Os dados de 2017 mostram a continuação da tendência para uma maior proliferação global de arranha-céus", comentou o diretor executivo da CTBUH, Antony Wood. "A construção de arranha-céus não se limita a alguns centros financeiros e de negócios, mas sim, está se tornando o modelo global aceito para a densificação, já que mais de um milhão de pessoas em nosso planeta se urbanizam a cada semana. Treze cidades viram seu primeiro arranha-céu com mais de 200 metros em 2017, além das 28 cidades e oito países que viram seu prédio mais alto sendo concluído este ano".

Conclusões por país. Imagem Cortesia de CTBUH
Conclusões por país. Imagem Cortesia de CTBUH
Conclusões por cidade. Imagem Cortesia de CTBUH
Conclusões por cidade. Imagem Cortesia de CTBUH

Embora a diversidade geográfica tenha aumentado, a China manteve o seu reinado como líder mundial em construção de arranha-céus, completando 53% de todos os novos edifícios com mais de 200 metros. Na verdade, uma cidade chinesa, Shenzhen, finalizou 12 de tais edifícios este ano, mais do que qualquer outro país. Os EUA ficaram em segundo lugar na lista de países, com 10 novos arranha-céus completados em 2017.

Outras tendências identificadas pelo relatório incluem uma mudança no tipo de programa, de escritórios para torres residenciais e mistas. Após representar 52% de todas as finalizações em 2016, os prédios de escritórios constituíam apenas 39% do total deste ano.

Conclusões por função. Imagem Cortesia de CTBUH
Conclusões por função. Imagem Cortesia de CTBUH
Cronograma de conclusão. Imagem Cortesia de CTBUH
Cronograma de conclusão. Imagem Cortesia de CTBUH

"É tentador especular que agora estamos vendo os resultados construídos de uma recuperação completa da crise econômica de 2008, uma vez que uma maior confiança nos programas de função única provoca um ressurgimento no desenvolvimento residencial especulativo", disse Steve Watts, presidente da CTBUH". Além disso, tem havido crescente interesse ao longo dos últimos anos no investimento imobiliário residencial por proprietários ausentes como uma estratégia de gerenciamento de riqueza. No entanto, a dinâmica do mercado varia muito entre as regiões, por isso, é provável que existam outros fatores envolvidos ".

De acordo com o relatório, 2018 deverá ser outro ano recorde liderado pelas finalizações antecipadas de dois edifícios de mais de 500 metros, o Goldin Finance 117 de 597 metros de altura em Tianjin e a China Zun Tower de 529 metros de altura em Pequim.

Encontre todo o relatório online aqui e confira alguns dos mais importantes arranha-céus concluídos em 2017 abaixo:

Lotte World Tower; Seul, Coreia do Sul / KPF

Lotte World Tower; Seul, Coreia do Sul / KPF. Imagem Cortesia de CTBUH
Lotte World Tower; Seul, Coreia do Sul / KPF. Imagem Cortesia de CTBUH

A mais alta da Coréia do Sul e a 5ª torre mais alta do mundo apresenta uma série de recursos únicos, incluindo o deck de observação com fundo de vidro mais alto do mundo, a piscina mais alta do mundo e o elevador mais rápido do mundo.

Centro Financeiro Ping An; Shenzhen, China / KPF

Ping An Finance Center; Shenzhen, China / KPF. Imagem Cortesia de CTBUH
Ping An Finance Center; Shenzhen, China / KPF. Imagem Cortesia de CTBUH

A 599 metros de altura, o Centro Financeiro Ping An ocupa o quarto lugar como edifício mais alto do mundo. Talvez a sua característica mais inovadora seja a sua fachada: construída a partir de 1.700 toneladas de aço inoxidável, ela permite que o edifício seja resistente à corrosão da atmosfera costeira salgada da cidade.

3 Manhattan West; Cidade de Nova York, Nova York / SOM

3 Manhattan West; Cidade de Nova York, Nova York / SOM. Imagem © Lester Ali
3 Manhattan West; Cidade de Nova York, Nova York / SOM. Imagem © Lester Ali

O 78º edifício mais alto foi concluído em 2017 (a 223 metros de altura), 3 Manhattan West é o primeiro arranha-céu concluído no plano geral da SOM Manhattan West.

50 West; Cidade de Nova York, Nova York / JAHN

50 West; Cidade de Nova York, Nova York / JAHN. Imagem © Lester Ali
50 West; Cidade de Nova York, Nova York / JAHN. Imagem © Lester Ali

O 25º edifício mais alto da cidade de Nova York, 50 West, contém 191 apartamentos residenciais e um observatório no 64º andar com vistas para o Porto de Nova York, Ellis Island e a Estátua da Liberdade.

150 North Riverside / Goettsch Partners

150 North Riverside / Goettsch Partners. Imagem © Nick Ulivieri Photography
150 North Riverside / Goettsch Partners. Imagem © Nick Ulivieri Photography

O mais novo dos arranha-céus na beira do rio em Chicago, 150 North Riverside, é notável por sua elegante fachada que culmina em uma base dramaticamente afilada.

Beekman Hotel & Residences; Cidade de Nova York, Nova York / GKV Architects 

Beekman Hotel & Residences; Cidade de Nova York, Nova York / GKV Architects. Imagem © Lester Ali
Beekman Hotel & Residences; Cidade de Nova York, Nova York / GKV Architects. Imagem © Lester Ali

O edifício histórico de Temple Court, em York, na 5 Beekman Street (originalmente concluído em 1883) foi revivido como um hotel de luxo e agora se conecta a uma nova torre residencial inspirada no edifício original.

Britam Tower; Nairobi, Quênia / GAPP Architects & Urban Designers + Triad Architects

Britam Tower; Nairobi, Quênia / GAPP Architects & Urban Designers + Triad Architects. Imagem © Johan Smith
Britam Tower; Nairobi, Quênia / GAPP Architects & Urban Designers + Triad Architects. Imagem © Johan Smith

Com 200 metros de altura, a Torre Britam de Nairobi tornou-se o prédio mais alto do Quênia e o segundo mais alto do continente africano (atrás apenas da Torre Carlton de Joanesburgo).

Concord International Center; Chongqing, China / Gensler + Chongqing Architecture and Design Institute

Concord International Center; Chongqing, China / Gensler + Chongqing Architecture and Design Institute. Imagem © City of Chongqing
Concord International Center; Chongqing, China / Gensler + Chongqing Architecture and Design Institute. Imagem © City of Chongqing

A maior cidade do interior da China, Chongqing é agora o lar de 35 edifícios de 200 metros ou mais, incluindo o Concord International Center, que possui 290 metros de altura.

FMC Tower; Filadélfia, Pensilvânia / Pelli Clarke Pelli Architects + BLT Architects

FMC Tower; Filadélfia, Pensivânia / Pelli Clarke Pelli Architects + BLT Architects. Imagem © Lester Ali
FMC Tower; Filadélfia, Pensivânia / Pelli Clarke Pelli Architects + BLT Architects. Imagem © Lester Ali

Tido como "primeiro bairro vertical" de Filadélfia, o prédio de 223 metros de altura oferece elementos comerciais, de varejo e residenciais dentro de um único volume, incluindo um clube no 28º andar com piscina, spa, centro de fitness, teatro e lounge.

Madison Square Park Tower; Cidade de Nova York, Nova York/ KPF

Madison Square Park Tower; Cidade de Nova York, Nova York / KPF. Imagem © Lester Ali
Madison Square Park Tower; Cidade de Nova York, Nova York / KPF. Imagem © Lester Ali

Outra torre projetada pelo KPF que será finalizada este ano, a Madison Square Park Tower de Nova York é notável por ser a edificação mais alta localizada entre Midtown e o Distrito Financeiro, dando-lhe uma presença especial no horizonte.

Marina 101; Dubai, UAE / National Engineering Bureau

Marina 101; Dubai, UAE / National Engineering Bureau. Imagem © Lester Ali
Marina 101; Dubai, UAE / National Engineering Bureau. Imagem © Lester Ali

Mesmo em uma cidade conhecida por seus edifícios altos, o Marina 101 ainda se destaca, tornando-se o novo segundo prédio mais alto de Dubai com 425 metros.

New World Center; Hong Kong / KPF

New World Center; Hong Kong / KPF. Imagem © New World China Land Co Ltd.
New World Center; Hong Kong / KPF. Imagem © New World China Land Co Ltd.

Localizado na ponta sul da península de Kowloon, o New World Center aproveitou as novas leis de zoneamento implementadas após o deslocamento do aeroporto de Hong Kong para se tornar o prédio mais alto de Tsim Sha Tsui.

Raffles City Hangzhou; Hangzhou, China / UN Studio

Raffles City Hangzhou; Hangzhou, China / UN Studio. Imagem © Hufton+Crow
Raffles City Hangzhou; Hangzhou, China / UN Studio. Imagem © Hufton+Crow

Localizado no bairro Hangzhou de Qianjiang New Town, o desenvolvimento da Raffles City Hangzhou possui duas torres de 256 metros similares (mas não idênticas) conectadas por um vívido térreo de uso misto.

Rosewood Sanya e Fórum Financeiro International; Sanya, China / Goettsch Partners

Rosewood Sanya e Fórum Financeiro Internacional; Sanya, China / Goettsch Partners. Imagem © 1st Image
Rosewood Sanya e Fórum Financeiro Internacional; Sanya, China / Goettsch Partners. Imagem © 1st Image

Localizado na ilha de Hainan, Sanya é a cidade mais a sul da China. O Rosewood Sanya oferece um resort de classe mundial e centro de conferências, com sua torre se tornando o prédio mais alto da cidade.

Shahar Tower; Givatayim, Israel / AMAV A. Niv - A. Schwartz Architects + Barely Levitzky Kassif Architects

Shahar Tower; Givatayim, Israel / AMAV A. Niv - A. Schwartz Architects + Barely Levitzky Kassif Architects. Imagem © Assaf Pinchuk
Shahar Tower; Givatayim, Israel / AMAV A. Niv - A. Schwartz Architects + Barely Levitzky Kassif Architects. Imagem © Assaf Pinchuk

O terceiro edifício mais alto de Israel, a Torre Shahar é um dos sete edifícios com mais de 150 metros concluídos no país em 2017.

Telkom Landmark Tower 2; Jakarta, Indonésia / Woods Bagot

Telkom Landmark Tower 2; Jakarta, Indonesia / Woods Bagot. Imagem © William Sutanto Arti Pictures
Telkom Landmark Tower 2; Jakarta, Indonesia / Woods Bagot. Imagem © William Sutanto Arti Pictures

O segundo edifício mais alto concluído na Indonésia em 2017, a Telkom Landmark Tower é parte de um enorme complexo de uso misto contendo uma ampla gama de programas incluindo comércio, auditório, restaurantes, um centro de fitness e uma mesquita.

Torre KOI; San Pedro Garza García, México / VFO Arquitectos (plano diretor por HOK) 

Torre KOI; San Pedro Garza García, México / VFO Arquitectos (plano geral por HOK). Imagem © IDEI
Torre KOI; San Pedro Garza García, México / VFO Arquitectos (plano geral por HOK). Imagem © IDEI

A nova torre mais alta do México possui 279 metros, oferecendo vistas panorâmicas sobre a cidade de Monterrey e as montanhas da Sierra Madre Oriental.

Wilshire Grand; Los Angeles, Califórnia / AC Martin

Wilshire Grand; Los Angeles, Califórnia / AC Martin. Imagem © AC Martin
Wilshire Grand; Los Angeles, Califórnia / AC Martin. Imagem © AC Martin

O novo edifício mais alto dos Estados Unidos, a oeste do rio Mississippi, também foi o 6º mais alto concluído em todo o mundo em 2017, graças a uma grande espinha arquitetônica que se elevou da sua cobertura. O Wilshire Grand também foi notável por ser o primeiro arranha-céu concluído desde a decisão da cidade de 2014 de remover a estipulação de que todos os prédios com mais de 20 metros deveriam possuir uma cobertura plana para servir de heliporto.

Zhuhai St. Regis Hotel & Torre Comercial; Zhuhai, China / Coscia Moos Architecture + RMJM

Zhuhai St. Regis Hotel & Office Tower; Zhuhai, China / Coscia Moos Architecture + RMJM. Imagem © Jason Leung
Zhuhai St. Regis Hotel & Office Tower; Zhuhai, China / Coscia Moos Architecture + RMJM. Imagem © Jason Leung

O 10º edifício mais alto concluído em 2017 foi também a nova torre mais alta de Zhuhai, atingindo 323 metros.

Ver a galeria completa

Sobre este autor
Cita: Lynch, Patrick. "2017 foi mais um ano de recordes na construção de arranha-céus" [The Results Are In: 2017 Was Another Record-Breaking Year for Skyscrapers] 20 Dez 2017. ArchDaily Brasil. (Trad. Sbeghen Ghisleni, Camila) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/885623/2017-foi-mais-um-ano-de-recordes-na-construcao-de-arranha-ceus> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.