O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Notícias de Arquitetura
  3. Expressivo ou kitsch: aprendendo com Venturi e Scott-Brown

Expressivo ou kitsch: aprendendo com Venturi e Scott-Brown

Expressivo ou kitsch: aprendendo com Venturi e Scott-Brown
Expressivo ou kitsch: aprendendo com Venturi e Scott-Brown, Loja Randy’s Donuts, um "galpão decorado", por Extra Medium (CC BY 2.0). Imagem via 99 Percent Invisible
Loja Randy’s Donuts, um "galpão decorado", por Extra Medium (CC BY 2.0). Imagem via 99 Percent Invisible

A principal avenida de Las Vegas, a famosa Las Vegas Strip, pode ser considerada um pouco espalhafatosa por alguns, com sua arquitetura "pseudo-histórica" e abundância de ornamentação, no entanto, alguns arquitetos, notadamente Denise Scott-Brown e Robert Venturi, foram cativados pelos "elementos ornamentais-simbólicos" desses edifícios. A dupla desenvolveu uma curiosa distinção entre o "pato" e o "galpão decorado", referindo-se à forma decorativa de dos edifícios. Neste ensaio para a 99% Invisible intitulado Lessons from Sin City: The Architecture of “Ducks” versus “Decorated Sheds”, Kurt Kohlstedt explora como estes arquitetos implementaram seus conhecimentos em ornamentos em seus próprios projetos e iniciaram uma discussão que persiste até hoje.

Vanna Venturi House por Robert Venturi. Imagem via 99 Percent Invisible Longaberger Basket Building, fotografia de Barry Haynes (CC BY-SA 3.0). Imagem via 99 Percent Invisible Guild House de Venturi, Scott Brown e Associates. Imagem via 99 Percent Invisible “Pato” versus “galpão decorado", com o Big Duck em Long Island (acima e à direita). Imagem via 99 Percent Invisible + 5

“Pato” versus “galpão decorado", com o Big Duck em Long Island (acima e à direita). Imagem via 99 Percent Invisible
“Pato” versus “galpão decorado", com o Big Duck em Long Island (acima e à direita). Imagem via 99 Percent Invisible

Venturi e Scott-Brown desenvolveram sua terminologia após estudar a Las Vegas Strip entre as décadas de 1960 e 1970, inspirados pelo exagero de decoração no skyline da cidade. Um "Pato" é definido como "onde os sistemas arquitetônicos de espaço, estrutura e programa são submersos e distorcidos por uma forma simbólica geral." Eles buscaram inspiração em um edifício real em forma de pato chamado Big Duck, onde se podia comprar patos e ovos de pato, tornando evidente para os passantes o que havia dentro daquele edifício. Um "galpão decorado", por outro lado, é "onde os sistemas de espaço e estrutura estão diretamente a serviço do programa, e a ornamentação é aplicada independentemente." Essa é a distinção defendida por Venturi e Scott-Brown. 

Guild House de Venturi, Scott Brown e Associates. Imagem via 99 Percent Invisible
Guild House de Venturi, Scott Brown e Associates. Imagem via 99 Percent Invisible

Um de seus edifícios mais famosos é a Guild House, concluída em 1963, que, carregada de simbolismos e referências históricas, veio a se tronar um dos primeiros exemplos de arquitetura pós-modernista. A Guild House foi construída para moradores idosos, ostentando em sua fachada ordens clássicas e marcações específicas em sua estrutura. A mais famosa é a antena dourada na cobertura, simbolizando o passatempo favorito dos moradores: assistir televisão. Este ornamento, no entanto, foi removido alguns anos mais tarde.

Vanna Venturi House por Robert Venturi. Imagem via 99 Percent Invisible
Vanna Venturi House por Robert Venturi. Imagem via 99 Percent Invisible

A crítica de Venturi e Scott-Brown em relação ao "pato" era que ao "rejeitar o a aplicação de uma ornamentação explícita", essa arquitetura modernista "distorceu o edifício inteiro em um único grande ornamento." Os críticos desafiaram a dualidade "pato" - "galpão decorado" desde seu surgimento, no entanto, o desafio da ornamentação na arquitetura contemporânea permanece. Estaria o minimalismo tão longe assim do temido "pato"? Kohlstedt argumenta que ambos são exemplos da fórmula "forma segue a função", embora o "pato" leve a ideia a extremos. 

Para ler o artigo completo de Kurt Kohlstedt, acesse a página 99% Invisible.

Ver a galeria completa

Sobre este autor
Cita: Zilliacus, Ariana. "Expressivo ou kitsch: aprendendo com Venturi e Scott-Brown" [Sin City Embellishment: Expressive or Kitsch?] 07 Nov 2016. ArchDaily Brasil. (Trad. Baratto, Romullo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/798578/expressivo-ou-kitsch-aprendendo-com-venturi-e-scott-brown> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.