O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. O "voto popular" é algo ruim para a arquitetura?

O "voto popular" é algo ruim para a arquitetura?

O "voto popular" é algo ruim para a arquitetura?
Projeto do UNStudio para um teatro em Den Bosch, Países Baixos, foi selecionado em julho com 57% de aprovação popular. Imagem © UNStudio
Projeto do UNStudio para um teatro em Den Bosch, Países Baixos, foi selecionado em julho com 57% de aprovação popular. Imagem © UNStudio

Por décadas uma das questões mais inquietantes da arquitetura e do planejamento urbano tem sido "quem decide o que é construído?". Diversos sistemas foram colocados em prática, porém, uma das estratégias mais populares a surgir nos últimos anos é o "voto popular". Graças às novas possibilidades oferecidas pela internet, está se tornando cada vez mais comum expor todas as propostas de um concurso ao público, assim como foi feito no concurso para o Guggenheim Helsinki, e convidá-lo a votar em seu projeto favorito. De algum modo essa abordagem parece ser a resposta perfeita para anos de reclamações em relação às decisões tomadas a portas fechadas, distante do público para o qual estes projetos são, em última instância, concebidos.

Mas poderia o público cometer erros? É sabido que as decisões tomadas por autoridades são raramente as mesmas que o público tomaria, sobretudo quando se trata de arte e arquitetura. Também é verdade que alguns dos edifícios mais aclamados hoje em dia teriam sido demolidos se deixados à mercê das decisões populares. Onde se situam os limites entre a opinião do público e a dos especialistas? E se a opinião dos especialistas é solicitada, então quem, de fato, toma as decisões.

Queremos iniciar uma discussão entre nossos leitores, que estão convidados a deixar suas opiniões sobre a participação do público nas decisões relativas à arquitetura e urbanismo. Estaria o voto popular representando uma nova era para a democratização da arquitetura, ou ele reduz a arquitetura a uma série de imagens sedutoras produzidas para receber aprovação do público? Seria a votação o equilíbrio perfeito entre experiência profissional e opinião popular, ou a participação popular deveria ser requisitada antes mesmo de qualquer outra decisão ser acertada?

Deixe sua opinião na seção de comentários a seguir.

Sobre este autor
Dario Goodwin
Autor
Cita: Goodwin, Dario. "O "voto popular" é algo ruim para a arquitetura?" [Are "Public Votes" in Architecture a Bad Thing?] 02 Set 2015. ArchDaily Brasil. (Trad. Baratto, Romullo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/772787/o-voto-popular-e-algo-ruim-para-a-arquitetura> ISSN 0719-8906
Ler comentários