O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Banksy: "Acredito que um museu seja um lugar ruim para apreciar a arte"

Banksy: "Acredito que um museu seja um lugar ruim para apreciar a arte"

Banksy: "Acredito que um museu seja um lugar ruim para apreciar a arte"

Na até então desconhecida região costeira de Weston-Super-Mare (Inglaterra), foi inaugurada no dia 22 de agosto a Dismaland"um parque de arte, diversões e anarquismo" como descreveu Banksy, líder do projeto (sim, isso é verdade e os ingressos estão à venda) que recebe 18 trabalhos seus, além de obras de 58 outros artistas de 15 países, entre os quais Damien Hirst, Escif, Kate McDowell e Jenny Holzer.

Justificando seu nome - um jogo de palavras entre Disneylandia e dismal ("melancolia" o "desânimo" em inglês) -, o lugar é o antônimo da clássica visão adocicada vendida pelos parques temáticos: um castelo deteriorado, uma área de controle de segurança construída de papelão e réplicas de balsas de refugiados em um espetáculo aquático são algumas das principais atrações de um parque que busca questionar a arte, o corporativismo, o museu enquanto tipologia e os "espectadores de arte".

Saiba mais sobre Dismaland, a seguir.

Éste es Dismaland (y es real). Image © Dismaland
Éste es Dismaland (y es real). Image © Dismaland

"Trata-se de um parque temático cujo tema central é o seguinte: os parques temáticos deveriam apresentar temáticas mais importantes", explica Banksy em uma entrevista publicada no jornal inglês The Guardian. O artista escolheu um lugar propício não apenas para falar de decadência, mas também para criticar o museu como espaço físico para a exposição da arte. 

A maior piscina da Europa

Una foto publicada por Giulia Valentina P (@giuliavalentina) el

Onde foi construída Dismaland existiu outrora Tropicana, uma das maiores atrações turísticas da melancólica cidade de Weston-Super-Mare. Inaugurado em 1937, "The Pool" - como era originalmente conhecido - o parque contava com um edifício de dois pavimentos em estilo influenciado pelo Art Déco e uma piscina de 950 metros quadrados (na época a maior da Europa), porém, nos anos 90 o estabelecimento entrou em uma irreversível crise que culminou em seu fechamento definitivo em 2000.

Atualmente a edificação de Tropicana é tombada pelo patrimônio nacional e as iniciativas para recuperá-lo falharam miseravelmente. Recentemente a Prefeitura solicitou aos locatários que ainda permaneciam no local que abandonassem o edifício, advertindo que o edifício poderia ruir.

Até que chegou Banksy.

Una foto publicada por theglobalmovement (@theglobalmovement) el

O pior contexto para  a arte é outra arte

Una foto publicada por Gemma Compton (@gemmacompton) el

Considerando as dimensões da edificação em uma cidade pacata como Weston-Super-Mare, os organizadores se associaram à prefeitura para evitar desconfianças por parte dos habitantes. Enquanto Dismaland estava sendo construída, a informação oficial era de que um estúdio de Hollywood gravaria um filme intitulado "Gray Fox" naquela que fora a maior piscina da Europa.

Questionado pelo The Guardian, Bansky explicou as principais razões de criar sua mais recente instalação:

"A vantagem de levar arte a um pequeno povoado costeiro é que você está competindo apenas com animais. Acredito que um museu seja um lugar ruim para apreciar a arte. O pior contexto para a arte é outro (tipo de) arte."

Croquis de Dismaland sobre o antigoTropicana. Imagem © Dismaland
Croquis de Dismaland sobre o antigoTropicana. Imagem © Dismaland

E questionando outra das hipocrisias sobre o consumo da arte (o que esperamos de quem compra a arte), Banksy foca no visitante por meio do parque de diversão:

"Se você é o tipo de pessoa que se sente casado da suavidade corporativa que se faz passar por entretenimento familiar, então esta é a oportunidade de lazer que lhe conectará com seu interior. Não se pergunta apenas 'Qual a questão da arte agora?', mas também 'Qual a questão em perguntar 'qual a questão da arte agora?''."

Dismaland permanecerá aberto por cinco semanas, até 27 de setembro.

Una foto publicada por 🎭DJ_DARUMA (@djdaruma) el

Una foto publicada por Craig Hollingworth (@cakeboy69) el

Una foto publicada por scotthove (@scotthove) el

Una foto publicada por @agrayphot0 el

Sobre este autor
Nicolás Valencia
Autor
Cita: Valencia, Nicolás. "Banksy: "Acredito que um museu seja um lugar ruim para apreciar a arte"" [Un museo es un mal lugar para mirar arte, dice Banksy al presentar Dismaland, su parque de entretenciones] 25 Ago 2015. ArchDaily Brasil. (Trad. Baratto, Romullo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/772382/banksy-acredito-que-um-museu-seja-um-lugar-ruim-para-apreciar-a-arte> ISSN 0719-8906